Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Caiu o governo, Portugal é um país à Rasca

por Jorge Soares, em 23.03.11

Sócrates apresentou a demissão

 

Imagem do Público

 

Haverá muita gente que está feliz, finalmente o Sócrates disse basta, na verdade não me parece que exista motivo algum para estarmos felizes, esta crise politica vai trazer consigo mais desconfiança por parte de quem tem dinheiro para financiar o nosso país e essa desconfiança vai ter um custo enorme para todos nós.

 

Como estavam as coisas já era complicado que conseguíssemos seguir em frente sem ajuda do FMI ou da união europeia, agora será quase certo que seja mesmo necessário apelarmos a essas instituições, o custo a pagar por essa ajuda vai fazer com que estas medidas propostas agora pelo governo pareçam brincadeiras de criança... basta olhar para o que aconteceu na Grécia e na Irlanda após a entrada do FMI. Toda a oposição votou contra este PEC, o próximo governo sairá desta oposição, veremos como explicam depois que vão aplicar estas medidas e muitas mais, todas a penalizar o país.

 

Haverá eleições daqui  a pouco tempo, foi há pouco que toda uma geração acordou para o facto de estar à rasca, agora toda essa geração terá oportunidade de mudar o seu futuro, porque é nas eleições que neste país se fazem as escolhas, a abstenção nas últimas legislativas esteve perto dos 40%, veremos como será nas próximas e veremos sobretudo se esta geração, que como o resto do país está à rasca, vai querer continuar à rasca ou vai criar as condições para que as coisas mudem mesmo. Veremos o que vale realmente esta geração.

 

Jorge Soares

publicado às 21:21


109 comentários

Sem imagem de perfil

De Sandra Cunha a 23.03.2011 às 23:08

Concordo totalmente com o teu ponto 2. Com o ponto 1 já não. As escolhas fazem-se nas eleições. Porque nas eleições se deve decidir com base em programas eleitorais. Em ideias e medidas concretas. Não em pessoas.

Ao decidir-se por um programa, por um conjunto de políticas, estamos já a fazer uma escolha. O grande problema é que as pessoas pensam que as eleições são para votar em pessoas. No x que até é jeitoso ou no y que fala muito bem ou até no z, porque...sei lá, tem carisma. Quando o que devia mover as pessoas são as ideias que cada um apresenta e promete defender e aplicar.

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.03.2011 às 03:10

Continuamos a ser enganados por este rigimem politico que não serve Portugal nem os Portugueses porque está caduco meus senhores.Dou um ex.: um deputado é eleito por circulo eleitoral mas nunca mais responde perante quem o elegeu.Isto é só um pequeno problema porque os há mais graves na ,justiça no controlo das contas publicas etc.
Portanto ou os principais partidos p.exe têm a capacidade para o reformarem com sentido patriotico ou vamos acabar mal.
Sem imagem de perfil

De Tiago Cadete a 24.03.2011 às 12:16

Cara Sandra Cunha, tenho de discordar, pois de facto , o Sonhador tem igualmente razão no primeiro ponto.
Afinal, quem acompanha a politica em Portugal, sabe muito bem como os partidos, nas suas campanhas, prometem muitos e fundos, mas nunca chegam a cumprir com os seus programas eleitorais. Os exemplos mais recentes: OE 2011 e PEC 4.

Aproveito para, subscrever a opinião do dono deste blog.



Sem imagem de perfil

De Sandra Cunha a 24.03.2011 às 12:38

Tiago, isso é porque a maior parte dos Portugueses são masoquistas ou têm a memória curta. Votam, os partidos não cumprem as promessas eleitorais e quatro anos depois, votam de novo nos mesmos. E isto arrasta-se já já 36 anos.

Porquê? a) são masoquistas; b) não têm capacidade para compreender o que se passa à sua volta; c) (aquela que considero ser a razão principal), as pessoas votam em pessoas, em cores e não em ideias e políticas. Encaram os partidos políticos como clubes de futebol...

Dizer que as escolhas são exclusivamente dos governantes que as fazem, é no mínimo, sacudir a água do capote. Penso que os Portugueses têm muita responsabilidade no que se passa política e economicamente no nosso país. Para mim, têm toda a responsabilidade. A escolha está do lado do povo. A força está do lado do povo. Afinal, o povo é a maioria e nas democracias, vence a maioria. Mas este povo prefere as telenovelas e os centros comerciais e os jogos de futebol a interessar-se pelo futuro do seu país, pela vida dos seus filhos...e depois, é sempre fácil mandar as culpas para cima de outros...isso, ou são incapazes de mudança. Por isso, desde há 36 anos que somos governados ora pelo PS ora pelo PSD/CDS. Ora uns, ora outros. Mesmo com as corrupções, mesmo com as falsas promessas, mesmo com as incompetências. Porque votam como se estivessem num café a discutir futebol.
Sem imagem de perfil

De Tiago Cadete a 28.03.2011 às 13:45

Ora, nem mais...

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor


Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D