Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Caiu o governo, Portugal é um país à Rasca

por Jorge Soares, em 23.03.11

Sócrates apresentou a demissão

 

Imagem do Público

 

Haverá muita gente que está feliz, finalmente o Sócrates disse basta, na verdade não me parece que exista motivo algum para estarmos felizes, esta crise politica vai trazer consigo mais desconfiança por parte de quem tem dinheiro para financiar o nosso país e essa desconfiança vai ter um custo enorme para todos nós.

 

Como estavam as coisas já era complicado que conseguíssemos seguir em frente sem ajuda do FMI ou da união europeia, agora será quase certo que seja mesmo necessário apelarmos a essas instituições, o custo a pagar por essa ajuda vai fazer com que estas medidas propostas agora pelo governo pareçam brincadeiras de criança... basta olhar para o que aconteceu na Grécia e na Irlanda após a entrada do FMI. Toda a oposição votou contra este PEC, o próximo governo sairá desta oposição, veremos como explicam depois que vão aplicar estas medidas e muitas mais, todas a penalizar o país.

 

Haverá eleições daqui  a pouco tempo, foi há pouco que toda uma geração acordou para o facto de estar à rasca, agora toda essa geração terá oportunidade de mudar o seu futuro, porque é nas eleições que neste país se fazem as escolhas, a abstenção nas últimas legislativas esteve perto dos 40%, veremos como será nas próximas e veremos sobretudo se esta geração, que como o resto do país está à rasca, vai querer continuar à rasca ou vai criar as condições para que as coisas mudem mesmo. Veremos o que vale realmente esta geração.

 

Jorge Soares

publicado às 21:21


109 comentários

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 23.03.2011 às 23:37

Caro Homónimo... não vejo as coisas da mesma forma, principalmente no que toca ao investimento do estado, concordo com que se deve poupar, mas sem investimento como fazemos andar a economia?, sem obras publicas como fazemos aumentar o emprego?

De todos modos, não acredito que o PS volte a ganhar, logo, veremos que tão reais eram aqueles ataques do PSD ao TGV e ao investimento, e veremos sobretudo, quais são as alternativas a esse investimento.

Gostava de ser mais optimista quanto à abstenção, um digito é que era mesmo bom, mas acho que aquela manifestação foi só um momento...a consciência cívica e politica é algo que demora a criar.. e com esta gente já vamos tarde.

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Leonardo Ramos a 24.03.2011 às 11:55

Tive a paciência de ler todos os comentários, eu sou um daqueles que possivelmente pertenci a geração rasca e agora pertenço a geração à rasca, sei que a situação do nosso pais é difícil, bem sei que não será fácil para politico algum conseguir tirar isto do buraco, mas sei que tem sido esbanjado dinheiro em coisas fúteis. Não é a tirar dinheiro as pessoas que se levanta o pais, ao fazer isso estamos a criar uma bola de neve que cada vez está maior, menos dinheiro, menos investimento, encerramento de empresas mais pessoas no desemprego, menos impostos nos cofres do estado. Todas estas crises são geradas com um propósito, encher os bolsos aos barões que somam lucros astronómicos mesmo com esta dita crise a decorrer. A especulação dos mercados é feita com um propósito. Abram os olhos e não deixem que nos enganem mais, isto não tem a ver com a politica nacional, mas sim com as politicas globais dos barões do mundo..... Pensem no que escrevi.....
Sem imagem de perfil

De Jorge Soares (44) a 24.03.2011 às 18:42

Caro Xará,
Claro que o investimento público é importante,muito mesmo.
Eu, como V., defendo-o, mas com discernimento , sem desbragamentos como tem sido até agora, dirigido que foi estes anos todos apenas ao benefício de alguns, sem cuidar da res-pública e com inteiro desprezo pelo suor do contribuinte.
Por outro lado, creio que repensar o investimento é primordial, pois nem só de cimento ou alcatrão vive o Homem - ou a Nação... Precisamos, por exemplo, de um Portugal mais autónomo nas suas necessidades do dia-a-dia e menos dependente daquilo que vem "de fora"... Isto é apenas um item. Milhares de outros haverá e cada cabeça encontrará um motivo válido para se "chegar à frente".
Durante Maio de '68 gritou-se o slogan "L'imagination au pouvoir ..." Não será agora o momento de o aplicar ??? E evitar os erros dos outros ??? Porque se não, não valerá a pena este mau momento...
Tarranego Satanás !!!! O PS outra vez NÃO ..... Pelo menos durante uns tempos, enquanto nos lembrarmos e enquanto os que lá estão ainda viverem.... Velhos e novos....pois atão " !!!
O que é necessário, para já, é que as mentalidades de quem nos quer governar mudem e que vejam o acto a que se propõem como um SERVIÇO ao País e não o contrário... Que se lembrem de JFK .!
Quanto ao resto, um bocado como no poker , pago para ver.....
Cordiais saudações
Jorge Soares (44)

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor


Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D