Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Que aborto de politica e de políticos.

por Jorge Soares, em 26.05.11

O aborto deve ser uma opção da mulher

 

Noticia do Público às dez da manhã : Passos Coelho quer reavaliar lei do aborto e admite novo referendo 

 

Noticia do público às duas da tarde:  Passos rejeita apresentar mudanças à lei do aborto

 

Pelo meio pudemos ouvir as muitas reacções, todas contrárias excepto a do Paulo Portas, pudemos inclusive ouvir Francisco Louçã vaticinar que pela hora do almoço Passos Coelho viria rectificar, tão previsível que ele já é .

 

As últimas sondagens dizem que 36% dos portugueses querem este senhor para primeiro ministro, alguém que é incapaz de debitar uma ideia com pés e cabeça, alguém que todos os dias é noticia não porque tenha explicado uma medida para o país, para combater a crise, para resolver o problema do desemprego, para debater as medidas da troika. Não, o senhor todos os dias é noticia porque disse mais uma asneira que contradiz algo que tinha feito e/ou dito antes.... Das duas uma, ele não tem ideias e vai repetindo o que lhe vão dizendo ao ouvido sem se preparar e sem pensar no diz, ou  tem ideias que são tão diferentes das do partido que cada vez que as deita cá para fora, tem os assessores a puxarem-lhe as orelhas e ele tem que vir desdizer.... 

 

Sobre a questão da lei do aborto, convém recordar que na altura do segundo referendo, ele foi um dos deputados do PSD que vei a terreiro dizer que era a favor do sim...... agora coloca a hipótesse de um novo referendo, porquê?, quer os votos do Partido pró vida? Este senhor é no minimo patético.

 

A lei do aborto serviu sobretudo para impedir que milhares de mulheres abortassem em vãos de escada, na maioria das vezes sem o mínimo de condições, colocando em risco a sua liberdade e até muitas vezes a sua vida. Não será uma lei perfeita, nem tudo funcionará como devia, mas só de pensar que há pessoas que querem voltar aos vãos de escada e às mulheres presas ou mortas porque decidiram que naquele momento não podiam ser mães, fico horrorizado.

 

Faltam menos  15 dias para as eleições, continuo sem certezas sobre em quem vou votar, mas cada dia que passa fico com mais certezas sobre em quem não vou votar.

 

Jorge Soares

publicado às 22:09


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Avelino Anonimus a 27.05.2011 às 14:27

Lamento discordar em toda a extensão do post. Mas principalmente quando dizes que a lei do aborto foi aprovada para evitar que fossem feitos em vãos de escada...

Se me permites, deixo aqui uma excelente reportagem da TSF, que literalmente nos leva a creditar que a lei aprovada está afectada de enumeras ilegalidades e a precisar de uma revisão urgente.

E que quer se queira quer não, esta lei dá mais valor a quem quer abortar do que quem quer vingar uma vida que existe dentro de si.

Para mim esta lei não é mais do que um meio de interrupção de gravidez. Pois como podes confirmar na entrevista, muitas raparigas já a encaram assim.
Onde anda o planeamento familiar e as ajudas ás famílias que quando querem ter filho, não vêem o Estado dar tantas benesses como dão a quem aborta?

O documentário está neste link: http://www.tsf.pt/PaginaInicial/AudioeVideo.aspx?content_id=1850397

Avelino Anonimus

PS Sei o que é ter dificuldades ao nível de infertilidade. E sei as ajudas que o Estado NÂO dá a quem quer gerar uma vida. Mas dá a quem quer tirar.... Por varias experiências próprias e dolorosas...

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D