Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Que aborto de politica e de políticos.

por Jorge Soares, em 26.05.11

O aborto deve ser uma opção da mulher

 

Noticia do Público às dez da manhã : Passos Coelho quer reavaliar lei do aborto e admite novo referendo 

 

Noticia do público às duas da tarde:  Passos rejeita apresentar mudanças à lei do aborto

 

Pelo meio pudemos ouvir as muitas reacções, todas contrárias excepto a do Paulo Portas, pudemos inclusive ouvir Francisco Louçã vaticinar que pela hora do almoço Passos Coelho viria rectificar, tão previsível que ele já é .

 

As últimas sondagens dizem que 36% dos portugueses querem este senhor para primeiro ministro, alguém que é incapaz de debitar uma ideia com pés e cabeça, alguém que todos os dias é noticia não porque tenha explicado uma medida para o país, para combater a crise, para resolver o problema do desemprego, para debater as medidas da troika. Não, o senhor todos os dias é noticia porque disse mais uma asneira que contradiz algo que tinha feito e/ou dito antes.... Das duas uma, ele não tem ideias e vai repetindo o que lhe vão dizendo ao ouvido sem se preparar e sem pensar no diz, ou  tem ideias que são tão diferentes das do partido que cada vez que as deita cá para fora, tem os assessores a puxarem-lhe as orelhas e ele tem que vir desdizer.... 

 

Sobre a questão da lei do aborto, convém recordar que na altura do segundo referendo, ele foi um dos deputados do PSD que vei a terreiro dizer que era a favor do sim...... agora coloca a hipótesse de um novo referendo, porquê?, quer os votos do Partido pró vida? Este senhor é no minimo patético.

 

A lei do aborto serviu sobretudo para impedir que milhares de mulheres abortassem em vãos de escada, na maioria das vezes sem o mínimo de condições, colocando em risco a sua liberdade e até muitas vezes a sua vida. Não será uma lei perfeita, nem tudo funcionará como devia, mas só de pensar que há pessoas que querem voltar aos vãos de escada e às mulheres presas ou mortas porque decidiram que naquele momento não podiam ser mães, fico horrorizado.

 

Faltam menos  15 dias para as eleições, continuo sem certezas sobre em quem vou votar, mas cada dia que passa fico com mais certezas sobre em quem não vou votar.

 

Jorge Soares

publicado às 22:09


15 comentários

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 27.05.2011 às 15:06

Discordar faz parte da vida....

Eu não digo que não haja exista muito por fazer, que não existam muitas coisas a melhorar, mas é com um novo referendo e com a alteração da lei que vamos resolver as coisas?

E que tal em vez de estarmos a andar para trás pensarmos todos em andar para a frente e resolvermos o que está mal?

A menos claro que consideres que está mal é alguém poder decidir que quer fazer um aborto.

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Avelino Anonimus a 27.05.2011 às 15:27

Acho que o que está mal é mesmo a lei. E acho que os que votaram nessa lei sabiam que ela estava muito desenquadrada da realidade Portuguesa. E mesmo assim votaram. Porque acharam por bem ( como Pões na foto de apresentação do Poste). que quem manda na sua barriga são as proprias. Isto sem quererem saber o que pensaria o feto que está lá dentro.
Já agora deixo aqui mais um pouquinho de texto que saiu noutro site:

" Sexta-feira, 27 de Maio de 2011
Estado gastou mais de 19 milhões com aborto legal

Mais de 57 mil mulheres recorrem à interrupção da gravidez desde a despenalização do aborto.

A despenalização do aborto em Portugal já custou ao Estado mais de 19,6 milhões de euros. Quatro anos depois da despenalização do aborto, 57.499 mulheres recorreram aos hospitais públicos para fazer uma interrupção voluntária da gravidez (IVG), de acordo com os dados mais recentes do Ministério da Saúde, divulgados no final de 2010.

Do total de mulheres que recorreram ao aborto ao abrigo da nova lei, apenas cerca de duas mil o fizeram por conselho do médico - por mal formação do feto, por exemplo - e as restantes 55 mil optaram por interromper a gravidez por decisão própria"

Este texto enquadra e vem acentuar o que penso sobre esta lei do aborto.
Esta lei do aborto é uma aberração ao aborto condicionado em si.

Já agora e falar das ajudas e apoios aos casais inferties? Não era melhor solução?

Avelino Anonimus

PS Desculpa a agressividade. Mas este assunto sobre apoios á Fertilização dizem-me muito...
Sem imagem de perfil

De Maria a 27.05.2011 às 17:40

O existir apoio a casais inférteis (que devia haver, de facto) não invalida que exista a legalização da interrupção voluntária da gravidez. Por diversas razões já muito discutidas. Há quem concorde e há quem discorde. Quem discorda não faz aborto, em circunstância alguma. Quem concorda terá assim a liberdade de, numa situação limite, o fazer.

Se há mulheres que não estão a "usar" o aborto como solução de fim de linha, que haja ajustes à lei ( e provavelmente foi isto que o Passos Coelho quis dizer). Agora regredir, nem pensar. Pela dignidade da mulher.

O país está em crise? Não tem dinheiro? Cortem em submarinos, veículos de combate ou na renovação da frota automovel do estado, para dar apenas uns míseros exemplos...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 29.05.2011 às 21:58

Nem mais, uma coisa não tem a ver com a outra...e sobretudo, não percebo como é que no meio de tantas coisas graves e importantes, se pode discutir este assunto nesta altura.

Jorge

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D