Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quem tem medo do Caracol?

por Jorge Soares, em 15.06.11

Quem tem medo do caracol

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

O Medo é uma manifestação mais ou menos irracional da expressão de um sentimento de receio que manifestamos ante uma determinada situação da vida.

 

De uma forma ou outra todos temos medos, há quem tenha medo dos aviões ou de voar, quem tenha medo das alturas, de andar à noite, dos fantasmas, dos mortos, dos vivos. Eu tenho medo, pavor, impressão, chamem-lhe o que quiserem, das cobras. Cresci numa aldeia e no verão andava livre pelo campo, mais que uma vez tive encontros imediatos com elas e até hoje, até quando aparecem na televisão mudo de canal.

 

Cá em casa há medos para todos os gostos, a minha meia laranja tem medo de ratos e roedores, o N. tem um pavor terrível dos cães, é mais forte que ele, qualquer bola de pelo de poucos centímetros o deixa em pânico. Até à pouco a D. era uma miúda destemida e sem medo de nada, ultimamente deu em ter medo de tudo o que seja insecto, mal vê uma mosca desata aos berros:

 

- Medo do bicho!

 

Mas não tem medo de todos os bichos. Não sei de que modo descobriu que a R. tem medo de caracóis, vai daí entre ela e o irmão, arranjaram maneira de numa das saídas ao jardim trazerem para casa uns dois ou três caracóis que foram estrategicamente guardados num dos vasos de orquídeas da varanda.

 

Num destes dias, estava a R. a ver televisão e aparece a D. com um caracol na mão:

 

-Olha mana!

 

A outra quando viu o que era desatou a gritar e a correr pela casa, e de repente tínhamos uma matulona de 12 anos que está mais alta que a mãe,  a correr entre a sala e a cozinha aos gritos com uma pirralha de três anos atrás dela morta de riso e a gozar o prato.

 

Fizemos desaparecer os caracóis.. não serviu de muito, este fim de semana na visita ao Castelo de Penela, o diabinho encontrou um caracol e lá tivemos a repetição da cena para gáudio de miúdos e graúdos ... 

 

Jorge Soares

 

publicado às 22:13


1 comentário

Imagem de perfil

De sentaqui a 15.06.2011 às 23:42

Cobras também me arrepiam, e só deixei de ter medo de cães quando já bem tarde me arranjaram um.
Agora caracóis não sabia que alguém pudesse ter medo deles.
Pelos vistos aí em casa há para todos os gostos.
Que me lembre agora medos, medos a sério só dos políticos

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D