Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Natal chegou em Junho

Imagem do Público

 

Já diz o ditado, o natal é quando o homem quiser, este ano o natal chegou em Junho, o pai natal veio de fato e gravata e com um presente envenenado.

 

Estive atento ao debate, mesmo assim escapou-me o momento em que Passos Coelho anunciou que vamos ter um natal mais pobre, acordei para o assunto quando ouvi Jerónimo de Sousa dizer que essa medida não estava nem no programa de governo nem tinha sido anunciada durante a campanha.. é claro que não foi, mas Passos Coelho tinha avisado... o PSD poderia ir mais longe que a Troika... é caso para dizer, muito mais longe.

 

A esta hora, depois de ouvir perguntas da oposição, respostas e esclarecimentos de Passos Coelho e daquele senhor de ar e falar estranho (os humoristas vão ter pano para mangas) que parece que  é o ministro das finanças, continuo sem perceber muito bem de que se trata.

 

Começou por ser 50% do subsidio de férias, depois era o equivalente a 50 %, depois era 50% a partir do valor do salário mínimo, alguém falou de que era em sede de IRS, ao final do dia já incluía as mais valias.... como é que 50% do subsidio pode incluir as mais valias?.... tivesse o debate começado de manhã e era caso para dizer... a seguir ao almoço já não é assim..... Não quero ser má língua, mas este governo pareceu-me um bocado trapalhão. Vamos ver no que dá.... mas uma coisa é certa... este ano o natal vai ser mais triste e mais pobre,... como todos nós.

 

No ar continuam as mesmas perguntas, quando é que a crise vai chegar às transacções financeiras?, às mais valias do mercado de valores e da bolsa?, às of shores?, à zona franca da Madeira?, ao IRC dos bancos? quando deixará o povo de pagar a crise sozinho? Esperemos (ou não) que o governo chegue ao natal e que até lá a situação por cá não seja como a da Grécia.

 

Alguém diga ao Passos Coelho que este ano ninguém lhe vai desejar bom natal! {#emotions_dlg.annoyed}

 

Jorge Soares

publicado às 21:59


24 comentários

Imagem de perfil

De Kok a 30.06.2011 às 22:36

Não ouvi nada, e por isso não sei o que diga.
Fica, pois, adiado o meu comentário.
Não evito, porém, de salientar uma coisa boa:
-é que o IVA para o golf se mantem nos 6%

1 abraço, pah!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2011 às 23:37

Imagino que entretanto já foste esclarecido ..e percebeste que num instantinho ficaste mais pobre. cortesia do novo governo de maioria.

Jorge
Imagem de perfil

De poetazarolho a 01.07.2011 às 00:21

“Os vegetais”

Ai de mim se não fôr eu
Ex-líbris da solidariedade
Nesta decadente sociedade
Mas esta sociedade morreu

Morte cerebral foi decretada
Às máquinas estava ligada
No seu córtex não fluía nada
A sociedade já foi enterrada

Ficou apenas um grupo d’elite
Eleito entre os mais iluminados
São os que mostram resultados

Aos outros apenas se permite
Que vegetem, pobres coitados
E contribuam com uns trocados.
Sem imagem de perfil

De xana a 01.07.2011 às 00:21

Conheceste-me numa altura muito má da minha vida, e passados estes anos conheces-me o suficiente para poderes avaliar a minha revolta com esta medida. Estava a trabalhar quando ouvi na rádio... e fiquei sem ar... disse tudo e mais alguma coisa... não é justo...para mais quando eu conheço tantas situações de fraudes, desde baixas, a fugas ao fisco com facturas falsas, entre outras coisas... e como não tenho provas fisicas, não posso denunciar...
550 € é o meu ordenado... qualquer redução fará mais mossa que um míssil scud na Ponte 25 de Abril... viver sozinho, pagar casa e as outras despesas com este ordenado não é nada fácil, eu não saio de casa, não compro nada além da comida, e o ordenado não me chega para o mês inteiro... como posso agora pensar que me vão tirar um € que seja, de um subsídio que me serve tão somente para equilibra as contas... não gasto um € que seja fora do meu orçamento, corto em tudo, não sei o que são férias fora de casa há tantos anos como os que tenho de vida... não compro por vezes algumas coisas que me apetecem cozinhar e dar largas à minha veia culinária (não, não sei o que é a fome... pelo menos até hoje...), não compro em um único livro que me apeteça ler... e são tantos... não compro roupa a não ser, que seja mesmo um caso de necessidade extrema... não sei onde vou arranjar dinheiro para as lentes ou os óculos que necessito... e vem este bandalho, logo no primeiro dia de discussão anunciar que me vai tirar uns €s, só porque há 37 anos que outros como ele andam a desfalcar os cofres do Estado, e a viver na maior comodidade e mordomia à conta do suor de quem trabalha...
bjks
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2011 às 23:39

Olá Xana

Pois, este tipo de coisas revolta .... porque havia muito mais por onde começar... e decidem sempre começar pelo povo.. por quem menos tem...

Beijinho amiga
Jorge
Sem imagem de perfil

De Maria a 01.07.2011 às 10:50

Eu já não complico. Roubem-me à vontade. Tanto se me dá se é em sede de IRS ou não. Isso é só uma questão de terminologia. Nem perco muito tempo a pensar nisso... Vou sentir na carteira e logo saberei que continuo a ser roubada.

Se calhar acomodei-me. Sou mais uma portuguesa de brandos costumes. Mas é essencialmente uma questão de defesa e eu já não tenho muita força para batalhar mais e ir contra a maré... Só acho que levo uma pequena vantagem relativamente a muita gente: é que sei que para o ano ainda vai ser pior e estou a tentar acautelar-me. Enquanto ao meu lado há pessoas que ainda se dispoem a gastar mais de 1000 euros numa semana de praia no algarve...

Ás vezes tenho sérias dúvidas se não merecemos mesmo todas estas provações...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2011 às 23:42

Olá

Pois.. prece que há muita gente que ainda não percebeu ..e continua a viver como se nada fosse....

Eu acho que merecemos.. afinal, eles tiveram em conjunto 50% dos votos, 50% dos portugueses elegeu estes senhores que tinham dito que não iriam mexer no IRS e que mexer nos subsídios era um disparate... ora... agora vemos o disparate ... de todos.

Jorge
Imagem de perfil

De poetazarolho a 01.07.2011 às 11:50

“Submarino e meio”

Vamos pagar submarino e meio
Com o nosso subsídio de Natal
Santa Claus não nos leves a mal
Temos que pagar este devaneio

Peço-te que não fiques figadal
Com nossos pedidos deste ano
Um brinquedo chinês pr’o mano
Uma vela pr’o resto do pessoal

Nesta quadra vamos acendê-la
Pedir um desejo com retroactivos
Para que o esforço seja retribuído

E antes que se apague esta vela
Leva os gastadores compulsivos
Faz com que o pilim seja restituído.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2011 às 23:43

Mas não se apoquente ... quando não restar mais nada.. vamos à pesca com os submarinos..

Raio de país este.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Maria a 01.07.2011 às 13:20

Sem retirar mérito a este blog, longe disso, diz-me uma coisita Jorge: Tens cunha na equipa do Sapo?!!!



Parabéns pelo destaque!!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2011 às 13:55

Cunha como?.. tu sabes desde quando eu não estava em destaque?

Eu tenho 6 blogs na plataforma... para além de mais dois ou 3 em que participo... 3 nunca foram destacados .... chamas a isso ter uma cunha?

Jorge
Sem imagem de perfil

De Maria a 01.07.2011 às 18:38

Calma ... Estou a brincar!! Acho muito bem que assim seja! Apenas quis dizer que tens tido este blog muitas vezes destacado, assim como vários posts na rede. Foi isso que quis dizer...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2011 às 20:02



Desculpa... não queria parecer agressivo



Bom fim de semana
Imagem de perfil

De João Sá a 01.07.2011 às 13:24

Boa tarde.
O blog está em destaque na homepage do SAPO Blogs (http://blogs.sapo.pt/).
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2011 às 13:59

Obrigado João, um destaque é sempre um excelente incentivo para fazer-mos mais e melhor... e é isso que eu tento fazer todos os dias.

Jorge Soares
Imagem de perfil

De geriatriaaminhavida a 01.07.2011 às 16:34

Oh Jorge vou confessar que estou assustada com o futuro.
É verdade o nosso primeiro ministro não tinha falado do corte no subsidio, mas já fez e isto é só o começo...de coisas má que virão.
Aproveito para lhe dar os parabéns do destaque do sapo. afinal não é tudo coisas más.
Bom fim de semana
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2011 às 23:44

OLá

É caso para estar assustado mesmo .. porque cada vez que eles falam... sai mais uma medida contra os pobres...

Obrigado pela simpatia
Jorge
Imagem de perfil

De sentaqui a 01.07.2011 às 19:44

E isto não é nada, presumo que a procissão ainda vai no adro.
Diz ele que é só este ano, mas hão-de encontrar outros buracos financeiros e lá terá o Zé Povinho de os tapar, com quê não sei, já que com esta medida vai ficar meio mundo depenado.
Não é novidade nenhuma que a situação financeira em que nos encontramos é grave, que todos esperávamos medidas de austeridade, mas resta saber se as medidas aplicadas são para todos ou só para alguns.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2011 às 23:50

Ele diz que é só este ano.. e porque de repente perceberam que o défice era maior que o esperado ... não sei o que andou a fazer a troika, o PSD, o CDS naquelas negociações todas.. eu pensei que eles tinham vasculhados as contas todas e decidido as medidas necessárias... e não viram isto porquê?

Pró ano o défice tem que ser muito menor.. ora, se as medidas não foram suficientes este ano, como vão ser pró ano quando ainda vai ser necessário um maior esforço?

Cheira-me que pró ano é o de natal e o de férias.

Jorge
Sem imagem de perfil

De José a 01.07.2011 às 23:18

Sobre a questão dos 50% do Subs de Natal, foi “esclarecido” que não serão atingidos os ordenados mais baixos e que o imposto só incidirá sobre o que exceder 475€. Eu, que me babo todo e já faço xixi para os pés, fiquei com uma confusão tal na minha carola que peço a vossa ajuda. É o seguinte: Um indivíduo ganhando 500€ será afectado na parte que excede 475€, isto é, em 25€. Mas se o imposto equivale a 50% do Subs de Natal será 250€ ou estou enganado? Ai a minha cabeça… Abraço.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2011 às 23:52

José... isto é uma enorme trapalhada e uma enorme confusão... pelo que eu percebi é 50% do que está acima do salário mínimo, ou seja, se ganha 500, será 50% de 25 ou seja, doze euros e meio ... mas isto foi a minha interpretação.. esperemos para ver o que sai daqui.

Jorge
Sem imagem de perfil

De José a 02.07.2011 às 00:12

Caro Jorge, li há pouco a explicação de como vai ser aplicado o "Imposto Especial" e ela vai no mesmo sentido. Agradeço a explicação. É verdade, aguardemos para ver como vai ser consumado o "presente" e consumido o subsídio de Natal. Um abraço.

Comentar post


Pág. 1/2



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D