Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

O ministro da saúde irracional

Imagem do Público 

 

 

 

Diz o ministro das finanças, que o governo insiste no aumento dos impostos para resolver a crise, porque cortar na despesa de forma racional exige tempo e dá muito trabalho. 

 

Ora, como não se pode cortar de forma racional, corta-se a torto e a direito.  Hoje ficamos a saber que vai deixar de haver comparticipação nos medicamentos para a Asma, na pílula contraceptiva e nas vacinas da gripe e contra o cancro no útero. Isto é o que eu chamo cortar de forma irracional.

 

Não sei se alguém fez as contas em quanto irá custar ao país e ao sistema nacional de saúde, o aumento do número de baixas, do aumento dos custos com a interrupção voluntária da gravidez e em tratamentos para o cancro.... e vai de aí, se calhar já se prepara outro pacote de cortes irracionais e estes deixam de ser custos.

 

Entendo que é muito importante que se corte na despesa, só por si o aumento de impostos não vai ser suficiente para resolver a crise, custa-me a entender que se comece a cortar precisamente pela saúde, e custa-me muito mais a entender que corte precisamente nestes itens. Não foi à muito que aqui falei do enorme número de mães adolescentes que há no nosso país, 12 dão à luz por dia, espelho de uma politica de educação sexual que está muito longe de ser efectiva.

 

O cancro do colo do útero é a segunda causa de morte entre as mulheres jovens na Europa. Portugal regista a maior incidência dos países da União Europeia: cerca de 17 casos por cada 100 mil habitantes. Todos os anos morrem no nosso país cerca de 300 mulheres com esta doença. Talvez os srs. ministros das finanças  e da saúde devam ser esclarecidos destes números.

 

Não é segredo para ninguém que os gastos de saúde em Portugal são excessivos, gasta-se muito e muito mal em medicamentos e em muitas outras coisas, mas não haverá outras maneiras de poupar sem ser com cortes irracionais? Há uns dias estava a testar o programa de impressão de receitas electrónicas e fiquei abismado com as diferenças de preço entre marcas de medicamentos, quanto poupariam o estado e os utentes se os médicos fossem obrigados a receitar pelo principio activo?

 

Cortar na despesa sim, mas não de forma irracional,  não assim, as pessoas não são números e a saúde tem que ser um bem de primeira necessidade, não um luxo.

 

Jorge Soares

publicado às 13:28


9 comentários

Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 09.09.2011 às 18:05

Não eram estes mesmos que eram contra os impostos, os cortes?...

Muita coisa estava torta e camuflada. Muita coisa ninguém quis abrir os olhos para ver e colocar "pé a fundo na derrapagem".
Hoje, querem que paguemos a asneirada de anos de má gestão e mão ao saco.

Seremos pobres, doentes e enjeitados.

Deram qualidade de vida para os idosos, para as crianças, oportunidades - e bem!

Mandaram-nos levar o corpo ao manifesto para vacinas " a torto e a direito" - porque alguém tinha interesse e muita gente encheu o saco.

Hoje, cortam a direito, sem dó nem piedade. O dinheiro escasseia - ganhamos menos e pagamos mais e deixamos de ter apoios essenciais.

Ou OITO ou OITENTA e o povo é que AGUENTA.

Não tarda, estamos a viver mais ou menos desta forma: http://www.youtube.com/watch?v=vyQCNHsGpko&feature=player_embedded
no desenrasque-se quem puder.

Eu sei que o vídeo é uma sátira, mas..
Não tarda a moda pega, se é que não pegou?!
Basta escutar a facilidade com que se enganam os mais idosos por aldeias mais ou menos afastadas ou com pouca população.

Mandam-nos poupar, apertar o cinto.
A minha dúvida é: Com tanta poupança. A quem o comércio vai vender? E já agora o quê? E para quê?

Não vivemos. Subsistimos.

Possas Jorge - Começo a ficar deprimida e nem um comprido posso tomar? ARRE!


Imagem de perfil

De Jorge Soares a 09.09.2011 às 22:26

Bacano o vídeo ... mas os brasileiros não são nada originais, aprenderam com as velhinhas portuguesas.. tu lembras aquele meu post.. não dou ?

Amiga, este governo é a imagem do Candidato Passos Coelho, diz de manhã, desdiz à tarde e das promessas já ninguém se lembra.

A especialidade é criar impostos.. recortar nos serviços, aumentar os preços.... não falta muito para todos termos saudades do Sócrates.. é claro que isto é tudo culpa dele .. até a forma de falar daquele ministro estranho que arranjaram para as finanças.

Beijinho amiga..e bom fim de semana
Jorge
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 09.09.2011 às 23:04


Não penses que te livras de mim, agora aguenta e responde-me que fiquei com a pulga na orelha.
Sócrates era mentiroso? Era!
Sócrates tinha amiguinhos? Dizem que tinha!
Sócrates manipulava? Diziam e eu não coloco dúvidas!
Mas Jorge, porque carga de água ou em que parte é responsável o ex ministro (que tinha excelente dicção e era persuasivo mesmo quando não acreditava no que estava a dizer) pelo discurso amorfo do actual ministro das finanças que tem voz de quem engoliu uns Xanax´s ????
Foi a herança? É pá acontece! Umas vezes herdamos terras, outras, penhoras.
Agora, que as vá liquidando suavemente. Porque não tarda leva com ricochete.
É que só há impostos com empresas, comércio e dinamismo.
E assim: Não tarda não leva é nada.
Contas no papel qualquer um as faz. Colocá-las na prática?! Isso...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 09.09.2011 às 23:13

Amiga, a julgar pelo silêncio que se tem ouvido, parece que está tudo numa de comer e calar, ou isso ou ficaram com medo das ameaças do Passo Coelho, onde é que eu ia?.. há, a julgar pela falta de queixas, parece que o governo acha que tem carta branca, mesmo assim, parecem um bando de baratas tontas, com medidas que não se sabe muito bem o que são ou para que servem... excepto os impostos é claro, que esses saem rápido e direitinhos... e servem para nos deixarem a todos nas lonas.

Há pouco estava a olhar para as medidas que o Obama anunciou: Baixa de impostos, aumento do investimento, mais escolas, exactamente o contrário do que se faz por cá... quem achas que vai sair primeiro da crise?

Jorge
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 09.09.2011 às 23:33

Mas é que nem tenho dúvidas.
Falta-nos...
Isso mesmo que estás a pensar!

Repara bem: Vês uma reportagem dos EUA e qual a primeira coisa que é mostrada com pompa, orgulho e os une, qual é?
Pois - a bandeira.

Vou contar-te uma parte da conversa de hoje com um senhor com setenta e tal anos a falar da crise dos nossos dias...

- O Salazar deixou os cofres cheios.

Eu ouvi. E engoli em seco. Custou mas teve de ser.

Pensas que concordo com ele?
Nada disso!

A minha vontade foi replicar: Enquanto "a besta "deixou os cofres cheios nós (você) éramos uma cambada de ignorantes analfabetos. Os outros modernizaram enquanto nós paramos no tempo.
Chegamos sempre depois dos outros.
Eles vêm de lá. Nós ainda nos vamos fazendo à estrada.

Quanto às vozes. É pá, ver mal - eu estou.
Mas como tu também começo a ficar com problemas de audição.
Há um silêncio que já me começa a incomodar.
Eu bem sei que o Paulinho das feiras não está na oposição, mas...e os outros?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 09.09.2011 às 23:44

O Salazar deixou os cofres cheios de quê?, de ar?,, o país estava na miséria, o povo vivia atrasado, sem instrução e sem esperança... havia uma quantidade de ouro que não servia para nada... mal começamos a construir coisas.. acabou o dinheiro, quando é que o FMI cá veio a primeira vez?

Jorge
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 09.09.2011 às 23:52

Nessa época o homem ainda não sabia ler.
Aprendeu nas novas oportunidades
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 09.09.2011 às 23:54

Pelos vistos faltou muitas vezes às aulas

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D