Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Discriminação e diferença

Imagem de aqui 

 

Desconfiou das saídas do filho à noite. Seguiu-o ontem de madrugada e quando o viu entrar num bar gay, no Porto, chamou as autoridades. Três horas depois, quis entregar o filho, com 15 anos, na esquadra da PSP de Valadares, acusando-o de ter más companhias. (Notícia do Jn)

 

Quando achamos que já vimos tudo, afinal,... é que nem sei bem o que dizer, que coisas como estas aconteçam no nosso país em pleno século XXI, diz muito sobre a forma como ainda nos falta evoluir como sociedade. Infelizmente este tipo de comportamentos tem por base a ignorância e o desconhecimento. Existem uma série de mentiras e estereótipos associados à diferença que as pessoas dão como verdades absolutas, como se só os heterossexuais merecessem respeito. Para eles o que é diferente, o que não segue os seus preceitos de "normalidade", não merece respeito.

 

Há muita gente que vive amarrada aos seus fantasmas, como se só elas fossem donas da verdade,  sem aceitar que existam pessoas que pensam, que agem, que vivem de forma diferente. E não é necessário ser homossexual para se ser vitima, porque esta realidade aplica-se a toda e qualquer diferença, se pensarmos bem, qualquer um de nós pode ser vitima de um destes comportamentos, porque afinal, o que é ser "normal"?

 

Quanto a mim este senhor devia ter sido preso por maltrato ao filho e tentativa de abandono, como dizia alguém hoje no Facebook: "era bom que a noticia terminasse com: "...e polícia, após o sucedido, entregou pai na instituição de ajuda mental mais perto, sendo que até ao momento não se perspectiva a saida do mesmo nos próximos anos."

 

Jorge Soares

publicado às 21:35


265 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.09.2011 às 23:25

O que eu quis simplesmente transmitir é que vivemos num abismo completo em relação aos valores que regem o SER HUMANO. Vai ver que daqui a pouco tempo vai ser autorizada a adopção de crianças por homossexuais e daqui a poucos anos - neste andar da carruagem - vai ser permitido casamento entre seres humanos e animais. Está se a rir, olhe que nunca fui tão sério neste meu comentário!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 11.09.2011 às 23:29

Se se der ao trabalho de procurar, vai ver que eu, que tenho dois filhos adoptados, há muito que aqui no blog, defendo que as preferências sexuais não podem ser questionadas aos candidatos à adopção, as crianças estarão de certeza muito melhor com alguém que independentemente das suas preferências sexuais as consigam amar e educar, que com as suas famílias heterossexuais que as maltratam e abandonam.

Aliás, os homossexuais solteiros podem adoptar e adoptam

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.09.2011 às 23:46

Ou mal ou bem que um casal normal eduque os filhos há uma mãe e um pai, não é verdade?

Como explicar a um filho adoptivo que ele tem 2 pais (homens) ou duas mães (mulheres?

Completa aberração meu caro senhor...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 11.09.2011 às 23:59

De certeza que é mais fácil que explicar-lhe porque é que o maltratam, porque é que os abandonam.. ou porque é que tem que viver toda a vida numa instituição, sem amor, sem carinho...

Conheço crianças que foram retiradas aos pais, heterossexuais, porque estes os queimavam com cigarros, porque os violavam, crianças que chegam aos hospitais com fracturas e marcadas para toda a vida... também acha as pessoas que fazem isto normais? e melhor pais que que qualquer casal homossexual?

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De vivi a 12.09.2011 às 09:27

Como orfã até aos 18 anos, vivi sempre em instituições da misericordia, e devo dizer que a solidão que passei, só eu a senti, pois a mim tanto me fazia ter um pai, uma mãe , dois paos, duas mães, o que eu queria era alguém que tomasse conta de mim e me desse atenção e educação, não falem em nome das crianças orfãs que ficariam traumatizadas por pais homossexuais, traumatizados ficamos por não ter ninguém nas nossas vidas.
Sem imagem de perfil

De jorge mestre a 12.09.2011 às 16:00

a vida é uma sucessão de justiça e injustiça. a sua infancia obrigou-a a passar por questões incompreenssiveis á maioria de nós... agradeço o seu comentário, certamente quem leu, já não vê a questão com os mesmos olhos. coragem e boa sorte!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 12.09.2011 às 22:02

Vivi, este seu comentário vai ao encontro do que há muito defendo aqui no blog e noutros locais.. qualquer criança estará melhor com uma família, seja esta hetero, homo ou monoparental que encerrada numa instituição a vida toda.

Obrigado pelo seu comentário

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Afonso a 12.09.2011 às 10:34

Eu, infelizmente, fui criado sem pai a minha vida inteira. O meu pai desertou e resolveu ir constituir familia para outro lado. E isto? nao e' uma aberracao? Quantas criancas pelo mundo fora nao tem pais e vivem em instituicoes ate aos 18 anos? sem familia e pais que os amem? e' melhor ter dois pais independentemente de que sexo forem? ou e' melhor viver sem familia para sempre?!
Sem imagem de perfil

De su a 12.09.2011 às 21:07

eu também não concordo..mas onde é que nós estamos..agora tudo é normal e aceita-se tudo!por favor...é o país dos facilitimos...olha duas maes e dois pais...
Sem imagem de perfil

De Flávio a 12.09.2011 às 15:56

Se calhar é melhor uma criança ser tratada por um casal homossexual do que ganhar traumas devido a maus tratos e afins.

É ridícula a ignorância mostrada pelo que escreve e em pleno sec . XXI.

A homossexualidade não é diferente, não é doença.

É um gosto! Gostos não se educam.

Lamento que muita gente do meus pais pense como o Sr. mas também lhe digo... Não há pior desgosto do que ver um filho infeliz. Isso sim devia ser a sua preocupação .

Considere isto um recado de um filho.
Sem imagem de perfil

De Silvio Albuquerque a 12.09.2011 às 18:11

Ora aí está onde eu queria chegar. Diz muito bem! Qualquer dia, alguém se apaixona pelo animal de estimação e há-de arranjar quem os case, se essa for a sua vontade. Não será, essa também, uma "diferença"? Então vamos todos respeitá-la.
Mais a sério, não me levem a mal porque não pretendo ofender ninguém, mas isso de se ser homossexual não é escolha nenhuma ou opção sexual (como, delicadamente, muitos chamam). É bem mais grave... ou profundo, se quiserem. Agora, virem dizer que o normal é subjectivo... não! O normal é o homem e a mulher. A senhora mais acima que me desculpe mas a educação que dei aos meus filhos não passou por "deverás escolher se, um dia, te casarás com um homem ou com uma mulher" nem nunca tomaria esse processo como NORMAL - nem que vivesse no século XXII.
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 25.10.2011 às 17:21

Não pude de deixar de ficar curiosa com algo que disse. Se me permite, o que quer dizer com:
"mas isso de se ser homossexual não é escolha nenhuma ou opção sexual (como, delicadamente, muitos chamam). É bem mais grave... ou profundo, se quiserem."

Fiquei extremamente confusa com o que quis dizer, e não disse, então o que é ser homossexual?

SílviaG.
Sem imagem de perfil

De ACB a 12.09.2011 às 18:38

É pena que ninguém se preocupe com toxicodependentes, alccolicos, pedófilos, etc que têm livre trânsito para ter filhos e para os "educar" como lhes apetece. Preocupe-se sim com os homossexuais que é muito mais importante...
Sem imagem de perfil

De Outro Anónimo a 12.09.2011 às 19:23

Meu caro homónimo até que enfim vejo alguém "falar" com normalidade! neste Mundo de hoje em que, "Maria Só vai com as Outras" , toda a gente quer parecer arejado de mente, esquecendo até que a maravilhosa Natureza tem Lei.

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D