Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A (i) moralidade também cabe numa página A4?

por Jorge Soares, em 21.11.11

A imoralidade da reforma de 7000 Euros

Imagem do Público 

 

Diz Assunção Esteves ao Público que para construir uma nova Europa não seria necessária mais que uma folha A4, as palavras foram "É uma questão de acertar em cheio. Esta crise já nos obrigou a ver as evidências, agora falta só a coragem de as passar ao papel"

 

Senhora Presidente, que tal começarmos com uma frase lapidar?, Terminar com a imoralidade das reformas principescas.

 

Segundo o SOL, a senhora Presidente da Assembleia da República abdicou do direito ao salário de pouco mais de cinco mil Euros inerente ao seu cargo, para continuar a receber a reforma de 7255 Euros a que tem direito devido aos 10 anos em que foi juiza no Tribunal constitucional, do que não abdicou foi dos 2133 Euros mensais em ajudas de custo.

 

Desde há muito que eu acho que deveria haver um limite máximo para o valor das reformas, talvez o valor de cinco ou seis salários mínimos, que alguém receba uma reforma de 7255 Euros por mês após trabalhar 10 anos num cargo que ainda por cima é de nomeação por compadrio politico, parece-me, para além de um absurdo, uma enorme imoralidade. Há que recordar que uma enorme parte da nossa população passa a vida toda a trabalhar a troco de um salário mínimo e de reforma pouco mais recebe que uma miséria.

 

Portanto senhora presidente, se quer mesmo acertar em cheio, se quer mesmo criar uma nova Europa, uma Europa coerente e mais justa, escreva lá no topo da folha. "Terminar com a imoralidade no valor e no cálculo das reformas, trabalhar 10 anos para o estado não pode significar uma reforma principesca para o resto da vida."

 

É claro que a Presidente da assembleia da República é só um dos muitos exemplos, porque há muitos mais em quase todos os partidos politicos que passaram pela assembleia nos últimos 35 anos.

 

Jorge Soares

 

 

 

publicado às 21:26


13 comentários

Imagem de perfil

De golimix a 21.11.2011 às 22:13

Jorge, a culpa é de quem?
Eu chego à conclusão que as pessoas gostam! São masoquistas!

Olha vou ali ao lado ao meu blogue ouvir uma musiquita a ver se acalmo....
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 22.11.2011 às 23:12

Pois... é verdade, as eleições foram quando?...

Sim, vamos ouvir o Zeca.

Jorge
Imagem de perfil

De golimix a 23.11.2011 às 08:44

Nem fazes ideia a discussão que tive com um colega de trabalho que soltou a bela frase: "o 25 de Abril foi feito pelos pais dos meninos ricos, para que estes não tivessem que ir para o ultramar", bem acho que passos 15 minutos a ouvir-me teve vontade de morder a língua. Sim ! Houve pais de meninos ricos que se aproveitaram de "ideais" para soltarem "ideias" políticas podres.
Como se não bastasse, à tarde, soltam outra: "São os funcionários públicos que têm que pagar o dinheiro que nos estão a emprestar, porque somos nós os que trabalhamos para o Estado." " Não se pode criar mais imposto sobre os grandes lucros das empresas porque senão estávamos a cortar o desenvolvimento económico"... Eu que pensava que o Estado éramos todos nós!
Sem imagem de perfil

De Cris a 22.11.2011 às 08:29

Muito bem Jorge! Também concordo com tudo o que disseste. Quanto ao cometário anterior, é verdade que a culpa é nossa. Mas já viu a forma como o sistema está montado? Só à força é que se vai conseguir mudar isso e para tal é preciso que todos (mas todos mesmo) os portugueses se unam para combater tal sistema. Porque não é através de eleições, tal é a forma como funciona esta partidocracia!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 22.11.2011 às 23:12

Olá

Não me parece que seja o sistema, o sistema somos nós, a verdade é que o povo vota... em quem quer, cada pa´si tem o povo que merece.

Jorge
Imagem de perfil

De Kok a 22.11.2011 às 11:30

Bem prega frei Tomás...
E não achas extraordinário o Sr. Ângelo Correia afirmar que o valor que recebe mensalmente não lhe pode ser retirado porque "é um direito adquirido"?, ao mesmo tempo que aceita e concorda que (devido à crise) os funcionários públicos e reformados sejam privados de 2 meses de subsídio?
Claro que achas! Eu também acho! Só ele não acha!

Somos culpados? Somos!
Escolher entre medíocres, incompetentes ou apreciadores de pescado, onde deveremos colocar a cruzinha?
Aceitam-se sugestões...

1 abraço!!!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 22.11.2011 às 23:13

Somos, claro que somos culpados, eles não chegaram ao poder por artes mágicas, chegaram lá com os votos de muitas maiorias... enfim.

Jorge
Imagem de perfil

De Kok a 23.11.2011 às 15:17

Mas meu caro Jorge, e as alternativas?
Estão onde?
São quais?
E porra é essa...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 24.11.2011 às 00:07

Tem que haver alternativas, há partidos com outras ideias, pessoas com outras ideias... e se não nos revemos em ninguém, há sempre a hipótese de sermos nós a apresentar as nossas ideias, a sermos a alternativa...desistir é que não pode ser
Imagem de perfil

De Sofia a 22.11.2011 às 12:24

Isto é uma verdadeira vergonha...e pensar em tantos reformados que têm que Sobreviver com uma pensão de pouco mais de 200€.
Está mais do que na altura do povo português unir forças...só todos juntos podemos mudar estas (i)moralidades!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 24.11.2011 às 00:08

Olá Sofia.. é verdade, tanta gente a viver de miséria e depois há estes, a viver na opulência
Imagem de perfil

De Rosinda a 22.11.2011 às 17:05

Há coisas que são inacreditáveis e inaceitáveis! Para mim como para milhares de pessoas com uma situação económica semelhante, ou pior que a minha, isto é uma afronta! Diria quase que é crime!
Rosinda

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 24.11.2011 às 00:09

E a senhora estava.. está tão bem vista, um exemplo para todas as mulheres.. belo exemplo.

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D