Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A R. e a estranha lógica dos adolescentes

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

 

Foi no post Quem sai aos seus.... tem muitas chatices! que falei da má sina da R., como dizia naquele dia, a miúda entre muitas outras coisas (quase tudo), herdou da mãe a estranha capacidade de perder as coisas, e para enorme azar dela, herdou do pai o facto que ao contrario das coisas da mãe, as dela quase nunca aparecem.

 

Bom, parece que com a idade algumas coisas vão mudando, infelizmente para a R. e para a paciência dos pais, o cuidado com as coisas dela não é das que muda para melhor, bem pelo contrário... O que parece que está a mudar, pelo menos no que diz respeito ás peças de roupa, é a sorte, apesar de que ela perde pelo menos uma vez por semana o casaco, este aparece quase sempre.

 

Esta semana tem sido complicada, na segunda feira faltava a tampa da máquina de calcular, a mãe que já não tem paciência para tantas coisas desaparecidas armou-lhe uma daquelas broncas, a miúda pede desculpa, chora, promete que vai ter atenção... palavras vãs... todos sabemos que é um caso perdido mesmo.

 

Na Terça fui eu que os fui buscar às escolas, estava frio e a chover e ela chegou-me ao carro de manga curta, ela é friorenta, achei aquilo estranho:

 

-R. Onde está o casaco?

-Dentro da mochila

-Na Mochila?, mas tu não tens frio?

-Eu tive educação física na ultima aula.

 

Continuei a achar estranho, mas lá fomos para casa.

 

Ao chegar a casa a mãe olha para ela e pergunta logo:

 

-Onde está o casaco?

-Está na mochila?

-Na mochila?, como é que aquele casaco está na mochila?, ele não cabe lá!

-Está sim

-Mostra lá

 

É claro que não estava, nem ela fazia a menor ideia onde poderia estar...e lá estava a mãe em desespero que o casaco tinha custado dinheiro, que ela era uma irresponsável, que não podia ser... quando me apercebi fui eu que perdi a paciência, eu tinha-lhe perguntado pelo casaco à porta da escola e ela tinha-me escondido a verdade.

 

-Se o Casaco não aparecer, sou eu que vou contigo aos chineses comprar o casaco mais barato que lá estiver.

-Ok papá.

-Mas é que é mesmo o mais barato, e não quero saber se o achas feio ou não.

-Está bem.

 

Aí a mãe volta a intervir:

 

- Se o casaco não aparecer passas a ir para a escola de fato de treino nos dias em que tens educação física!

- Não mamã, isso não, não me faças isso! - diz ela já lavada em lágrimas.

 

A lógica adolescente é mesmo estranha, ir para a escola com um casaco feio dos chineses não era problema, mas ir um ou dois dias por semana de fato de treino é um drama de levar ás lágrimas ... é claro que também há a hipótese de ela a mim não me levar a sério e à mãe levar.

 

Jorge Soares

PS: O casaco, que deve ter todos os recordes de passagem pelos perdidos e achados da escola, apareceu.

 

 

publicado às 22:13


12 comentários

Imagem de perfil

De C.M. a 22.11.2011 às 23:00

Ehe ehe O meu é pequeno e eu passo-me se algo não vem de volta. Imagino quando são grandes e "mais responsáveis...."
(Corrige o erro: o casaco tinha Custado dinheiro")Sorry, não me passa nada....
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 23.11.2011 às 00:48

Olá

Por aqui todos os dias há algo que não volta :-)

Já corrigi, obrigado

Jorge
Sem imagem de perfil

De Sandra Cunha a 23.11.2011 às 01:10

Pois eu lembro-me de num dos nossos piqueniques ou passeios, a P. levar uma mochila pequena ao ombro, completamente aberta com as coisas a caírem de lá de dentro e ela sem dar por nada. Sim, acho que a R. tem a quem sair :)

Mas é o que eu digo à Nessa. Se me queres imitar tudo bem, mas não escolhas os defeitos para o fazer!

Bem, aqui em casa, penso que não preciso de castigar a Nessa ou de me chatear muito com ela se ela perder alguma coisa. Acho que ela se encarregará disso por si própria. Nunca vi adolescente mais conscienciosa, preocupada e agarrada às suas coisas. Tem um cuidado extremo com tudo e acho que se perder algo, será um drama para ela. O que também pode constituir um problema!

Beijos e paciência :)
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 24.11.2011 às 00:11

Pois eu acho que nunca vi uma tão despegada das coisas.. porque todos os dias falta algo..... incluindo a paciência..

Jorge
Imagem de perfil

De Rosinda a 23.11.2011 às 11:27

Vai um sorriso, mas o que me apetece é rir à gargalhada!
OK, tenham paciência, isso melhora, mas não passa! E são casacos, guarda chuvas e até a carteira! E as compras, também já deixei as compras, esquecidas!
Um abraço
Rosinda
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 24.11.2011 às 00:12

As compras, o cartão multibanco, as chaves, a carteira, tudo, a minha meia laranja passa a vida a deixar tudo... mas é calroi que a filha não tem perdão :-)
Imagem de perfil

De golimix a 23.11.2011 às 12:37

O problema de perder objetos aqui por casa também é hereditário! Já perdi a conta dos guarda chuvas perdidos e não achados. Tanto que eles (pai e filho) deixaram de usar guarda chuva, põem o carapuço do casaco! Já deixei de me ralar...se quiserem andar à chuva paciência...
Aqui há uns dias deixou a mochila da ginástica... no outro dia veio com as sapatilhas da ginástica e deixou lá (nos balneários) as botas, que por acaso ainda lá estavam.
Na escola básica onde ele andou a funcionária punha, no final do ano, casacos e outra peças de roupa não reclamadas para os pais verificarem se alguma lhes pertencia! Mal geral!
Mas contado por outros dá vontade de rir
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 24.11.2011 às 00:13

Pois olha que visto desde aqui não tem muita piada... o único que ela não perde são os livros... pelo menos enquanto não os lê até ao fim...
Sem imagem de perfil

De lagoa_azul a 23.11.2011 às 14:26

Olá Jorge,

Vou destoar da tónica do teu post, aqui por casa também é quem sai aos seus…

Não tenho memória de alguma vez ter esquecido ou perdido algo, que não seja fora das paredes da própria casa, o meu filho por sua vez, apenas perdeu um gel de banho no balneário do clube onde é jogador e escusado é dizer que no outro dia o gel estava “perdido” , e apenas por pouquíssimas vezes se esqueceu, nos tempos da escola básica, o casaco no bengaleiro da sala de aula, mas como no outro dia tinha aulas na mesma sala penso que não conta.

Agora vê o lado positivo da coisa, sem esses episódios a rotina não tinha a mesma piada, nem animação, nem concluías em que parte sai à mãe e qual a que sai ao pai.

Quanto à mentira, foi apanha à segunda curva (risos), ela deve pensar como o meu filho tanta vez dizia:
- O M.(referindo-se ao pai) levo eu na boa agora a C.(a mãe) essa é que é preciso ter cuidado.

Por isso, ela admitir a hipótese de levar um casaco comprado nas lojas dos chineses, porque não importa que casaco seja, importa é que leve um, agora ir vestida de fato de treino, isso nunca, pois é visível a todos os colegas e danoso para a imagem dela perante os outros.

Uma sugestão: cola uma etiqueta com a morada e contacto em todas as coisas dela, a pedir para devolver.

Votos de boa semana, sem perdidos
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 24.11.2011 às 00:14

Por aqui todos os dias se perde algo...e muitas vezes é mesmo a paciência.. eu sei que não há nada a fazer.... mas a mãe não tem assim tanta calma.
Imagem de perfil

De sentaqui a 23.11.2011 às 16:35

Penso que não há explicação para o azar e tendência para se perderem as coisas. Certamente a cabeça anda mais ocupada a pensar em coisas bem mais importantes e deixa de haver espaço para cuidar de coisas triviais. Claro que tudo custa dinheiro e há que apelar ao sentido de responsabilidade, agora há que pensar positivo e reconhecer que a R. apesar de toda a distração , não é uma miúda que perca a cabeça e isso nos dias que correm é uma benção.
O remédio mesmo é ir tendo uma boa dose de paciência e compreensão.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 24.11.2011 às 00:16

Acho que é mesmo isso, há sempre muito em que pensar... roupa, borrachas, casacos, que importância pode isso ter quando lá fora há um mundo enorme em que pensar?

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D