Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Gritos mudos

Imagem minha do Momentos e olhares

 

Hoje é o dia internacional para a erradicação da violência doméstica, o ano passado morreram no nosso país 43 mulheres vitimas de violência doméstica, quase uma  por semana, este ano e até agora, morreram 23 mulheres vitimas de violência doméstica, de quantas ouvimos falar?, basta que alguém morra vitima de um assalto para  ouvirmos falar do assunto durante semanas, porque não ouvimos falar destas mulheres que morrem às mãos das pessoas com quem decidiram partilhar a sua vida? porque é que a nossa sociedade que discute atá à exaustão temas como o do casamento homossexual, simplesmente decide olhar para o lado nestes casos?

 

O Crime de violência doméstica é considerado um crime público, qualquer pessoa pode fazer a denuncia quando suspeita  da existência de violência familiar, não olhe para o lado, não espere que seja tarde, denuncie!!!!!!! 

 

 

Gritos mudos

 

 

Neons vazios num excesso de consumo

Derramam cores pelas pedras do passeio

A cidade passa por nós adormecida

Esgotam-se as drogas p'ra sarar a grande ferida

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga sem nenhuma razão

 

E o coração aperta-se e o estômago sobe à boca

Aquecem-nos os ouvidos com uma canção rouca

E o perigo é grande e a tensão enorme

Afinam-se os nervos até que tudo acorde

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga sem nenhuma razão

 

E a noite avança, e esgotam-se as forças

Secam como o vinho que enchia as taças

E pára-se o carro num baldio qualquer

E juntam-se as bocas até morrer

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga com toda a razão

 

Xutos e pontapés

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:46


6 comentários

Sem imagem de perfil

De xana a 25.11.2011 às 23:18

Felizmente saí dessa a tempo! Mas hoje vivo com a vida num limbo. Hoje passados alguns (muitos) anos, ainda olho para trás quando vou a algum lado. Hoje evito o F. Montijo ou o Freeport Alcochete. Hoje uso uma faca de cozinha dentro da mala. O perfil do Facebook passou a ser privado, apenas disponível para os amigos, porque fui "encontrada" por quem não era suposto. Hoje quando o telemóvel toca e o número é desconhecido ou não identificado não antendo sem antes ponderar muito, por isso tem que fazer várias chamadas até que decida atender.
Hoje vivo da forma que não devia viver. Hoje vivo dessa forma porque sei que é uma questão de tempo até dar de caras com quem não pretendo, porque sei que não há tempo suficiente que passe que cure quem já é louco por natureza. Nunca mais a minha vida será, como era. O meu descanso a este nível nunca irá chegar, porque sei que em caso de um "confronto" as coisas complicam-se sériamente. Acho que a minha providência cautelar se chama marido. Só com uma providência cautelar assim, de tamanho grande musculado é que eu saberia que a paz estaria encontrada. Como não possuo tal providência, não posso descansar, porque nem uma dos tribunais pára quem não percebe onde acaba, algo que nunca sequer devia ter começado.
Como vês, percebo perfeitamente, e se eu ver alguma forma de violência sobre alguém, de imediato denunciarei.
Bom fim de semana, Bjks
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.11.2011 às 23:02



Fico sempre sem jeito com estes teus comentários, nada como a vida real para nos apercebermos como é o mundo

Beijinho Xana

Jorge
Sem imagem de perfil

De crisn a 27.11.2011 às 02:43

Mas importante de tudo , porque é que um post festa importância tem um único comentário ?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 27.11.2011 às 22:01

Há coisas que não tem explicação, mas eu também fico triste..... acho que as pessoas já estão indiferentes a este tipo de coisas.

Jorge
Imagem de perfil

De Kok a 28.11.2011 às 08:41

Não sei se é falta de vontade, se é por ignorância, por incompetência, por desleixo ou por qualquer outro motivo que continuam sucedendo este tipo de delito!
Não se entende porque é que uma pessoas acusada e comprovada de um crime destes pode continuar em liberdade ainda que com pena suspensa.
Gostava de não acreditar nisto mas suspeito que se o legislador fossa uma legisladora e que se os oficiais de polícia e/ou GNR fossem Mulheres talvez (talvez) quem se vai queixar fosse mais à vontade e com a certeza que não lhe iriam perguntar: tem provas disso?
Se um juiz manda em liberdade um gajo alegando que "não fui suficiente" a agressão que a mulher sofreu...
E, todavia, há mulheres/magistradas até, que também são vítimas de violência domestica...

1 abraço.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.11.2011 às 23:03

Há tantas perguntas sem respostas... a nossa sociedade é deveras estranha

Jorge

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D