Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Fim das tolerâncias de ponto

 

Finalmente parece que o estado ganhou algum juízo, segundo o Público, este ano não há tolerância de ponto para ninguém nem no natal nem no ano novo, convenhamos que depois de levar metade do subsidio de natal de quem trabalha, de anunciar que a crise vai levar os subsídios de  natal e de férias dos próximos anos, de aumentar o IVA, etc, etc, ... dar tolerâncias de ponto era mau, até porque segundo umas contas que vi algures cada dia de tolerância representa um custo de 75 milhões de Euros para o Estado.

 

 

Sou e sempre fui contra as tolerâncias de ponto na função pública,  sempre achei que tal como qualquer trabalhador do privado, quem quer fazer pontes tira um dia de férias, o estado não é mais rico que as empresas e não tem porque estar a dar dias a ninguém. Cada vez que havia uma tolerância destas, lá em casa alguém tinha que meter um dia de férias, porque já se sabe que as escolas estão fechadas e é ilegal deixar as crianças sozinhas em casa.

 

Finalmente uma medida de jeito e coerente.

 

Update... como alguém me lembrou, este ano o natal calha ao fim de semana.... pelo que  isto na verdade não afecta ninguém.... já me parecia que era bom demais para ser sério

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:30


22 comentários

Sem imagem de perfil

De stiletto a 07.12.2011 às 19:09

Realmente não faz muito sentido falar em tolerância de ponto se o dia 24 e 31 calham ao fim de semana mas sempre foi bom avisar não fosse alguém pensar que a tolerância de ponto passava para dia 23 e 30. Eu cá também tenho tolerância de ponto, trabalhar até às 22 horas de dia de 24, é dia de serviço lá no estaminé farmacêutico.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.12.2011 às 23:19

Realmente não faz muito sentido dar tolerância de ponto nunca... mas já percebi que estou entre a minoria que pensa assim...

Jorge
Sem imagem de perfil

De Aespumadosdias a 07.12.2011 às 21:42

Pouca gente que trabalha no privado vai trabalhar no dia 26 e no dia 2. No público quem não tirar 1 dia de férias vai trabalhar amuado
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 07.12.2011 às 22:30

Não conheço ninguém do privado que tire esses dias sem ser por troca com um dia de férias, eu não trabalho no dia 26, nem no dia 27, mas para isso tive que abdicar de dois dias de férias no verão, no dia dois trabalho, tal como todos os meus colegas e todas as pessoas que conheço, porque é que o público tem de ser diferente?

Jorge
Imagem de perfil

De golimix a 07.12.2011 às 23:01

Jorge mais uma vez generalizas! Já comentei, e agora tenho a certeza que foi no teu blogue, que eu sou funcionária pública não me lembro de algumas vez ter gozado alguma tolerância sem ser com recurso a um dia de férias, e mesmo assim sempre verificado pela minha chefe que o serviço ficaria assegurado (não podemos estar muitos ao mesmo tempo de férias, como é lógico). Por isso, te peço, não metas tudo no mesmo saco! Mais uma vez, há bons e maus profissionais, há boas e más empresas, públicas ou privadas! Tenho brio em ser uma boa profissional, temos todos, falo pela maior parte dos que trabalham comigo e por isso chateia-me quando se generaliza. Provavelmente essas tolerâncias serão para as autarquias, ou sei lá, mas o certo é que não são em todas as Instituições Públicas.
Ah! E em dias festivos o meu serviço também fica assegurado (24/26/31)
Não esperava outra decisão por parte do governo. Alguma coesão também têm que ter! Já deram tantos tiros nos pés.
Sem imagem de perfil

De anonimo a 08.12.2011 às 11:48

Lamento imenso a sua confusão mas dias 24/26 e 31 não são dias festivos por isso porque é que o seu trabalho não deveria estar assegurado?
Imagem de perfil

De golimix a 08.12.2011 às 19:06

Caro anónimo, falei nesses dias porque falaram na tolerância nesses dias e foi nessa sequência. Ok?
Dia 24 é véspera de Natal e noite de consoada, para mim até tem mais importância a ceia nesse dia do que propriamente o dia de Natal. Dia 26 de facto não é um dia festivo, mas algumas empresas e instituições costumam dar tolerância, ou até se dividem (metade goza 24 outra metade 26) e dia 31 é a passagem de Ano nessa noite é que se faz a festa, no dia 1 estão a dormir =) (estou a brincar)
Mas leve lá a bicicleta, tem razão, não são dias festivos. ;)
Mas talvez a minha "dita" confusão se prenda com o facto de eu gostar da quadra Natalícia que vem iluminar o inverno e as ruas! E desde o dia 23 até 01 de Janeiro, acho que predomina uma certa aura festiva. E até o trabalho corre melhor =)
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.12.2011 às 13:03

Desculpa, mas não generalizo nada, sempre que há tolerâncias de ponto em Setúbal as escolas fecham, como tudo o que é serviço público, e não é uma questão de colocar o público contra o privado, é uma questão de para mim uma tolerância de ponto ser algo que não faz sentido.

Já tinhas aqui dito que és funcionária pública, sim, e já tinhas dito que nunca gozaste uma ponte, acredito em ti, mas desculpa lá, não me parece que isso seja a regra, e no caso das tolerâncias, serás a excepção, porque até quando o papa veio a Portugal, em Setúbal fecharam as escolas ... e isto não faz sentido nenhum, veja-se por onde se veja.

Jorge
Imagem de perfil

De golimix a 08.12.2011 às 19:23

É... estar aqui no norte, longe do PaPa, fez com que as escolas estivessem abertas ;)
Jorge, se calhar, olhando para o teu ponto de vista , terás lá a tua razão =)
Sabes, às vezes discutir estas coisas mais polémicas em blogues custa, porque não podemos argumentar com certa precisão e as palavras... são palavras que se levam muito à letra, não sei se me entendes?
Acho que sou melhor a falar que a escrever ;)
Até te dou um exemplo, tenho uma prima que trabalha numa empresa no Porto e metade da empresa goza o 24 e outra metade o 26, nós também já fizemos isso, mas desde à dois anos para cá que não o fazemos, há muita gente de férias. também já aconteceu no dia 31 a Chefe mandar algum pessoal mais cedo (situação rara). Sabes que mais trabalha-se com mais afinco e as coisas correm bem!
Há situações e situações. E realmente não faz sentido o País parar só porque estamos na quadra Natalícia ou porque é Agosto. Falo em Agosto porque tive que esperar até Setembro (quase Outubro) por umas cadeiras porque a fábrica tinha fechado! Mais, em Agosto fui para visitar a fábrica da Vista Alegre e estava fechada.
Mas vê se me percebes, acho injusto usar a mesma medida para classificar tudo. Percebes? =(
Imagem de perfil

De golimix a 07.12.2011 às 23:04

Sempre que não tiro férias, vou trabalhar no dia 24, ou 26, ou 31 ou 2! Caramba! E não fico amuada!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.12.2011 às 13:09

Confessa lá, ficas um bocadinho, como fico eu... mas ambos temos a noção que para recebermos no fim do mês temos que trabalhar ... o problema é que parece que há muita gente que acha que tem direito a não trabalhar .. por decreto... que é isso que é uma tolerância de ponto

Jorge
Imagem de perfil

De golimix a 08.12.2011 às 19:28

Então vou-te contar uma, senta-te lá :)
Tenho uma colega que prefere trabalhar nesses dias, porque assim não tem que andar às voltas com as panelas e com os fritos! Chaga a casa e as coisas já estão feitas :) Fica amuada é se não trabalha!!
Não sou muito de amuos, e se amuo passa-me rápido =)
Sem imagem de perfil

De Sandra Cunha a 08.12.2011 às 01:43

Muita gente no privado tem os dias 26 e 02 ou então o 23 e 30. normalmente dividem nas empresas. Conheço carradas delas que fazem isto.

Mas mais engraçado que toda esta preocupação com o poupar nas despesas é o facto de um economista ter encontrado uma falha ou podemos chamá-lo um buraco de 300 milhões de euros no orçamento de estado de 2012 e o Governo se apressar a dizer (confirmando essa falha), que esses 300 milhões não tinham qualquer impacto no Orçamento.

Engraçado de facto, porque nem um dia ou dois antes o mesmo Governo tinha dito que menos de metade desse valor - 148 milhões para ser mais precisa - que vão poupar com a supressão dos quatro feriados (independentemente de concordar ou não com o conceito) detinham uma extrema importância para as contas orçamentais.

Andam a gozar à grande e à Francesa com o pessoal todo e os papalvos dos Portugueses lá continuam na sua vidinha como se nada fosse. Povo sem tomates!!!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.12.2011 às 13:07

Sandra, eu não conheço ninguém no privado que tenha direito ao dia 26 ou ao dia 2, mesmo quando o dia 24 é durante a semana na minha empresa trabalha-se.. a menos que coloques um dia de férias, eu no dia 26 não trabalho, mas porque abdiquei de um dia de férias no verão ...

Depois, eu não percebo como é que por um lado cortam feriados e por outro continuam a pensar que pode haver uma coisa chamada tolerância de ponto... não faz o mínimo sentido..

Jorge
Sem imagem de perfil

De Sandra Cunha a 08.12.2011 às 13:25

Tu não conheces, mas conheço eu. Na empresa onde eu trabalhava, fazia-se sempre assim. Tanto no escritório como na oficina. E conheço vários outros casos. Não podes olhar para a tua empresa e medir toda a realidade por ela.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.12.2011 às 13:31

Tu conheces pessoas com mais sorte que eu e que as pessoas que eu conheço...
Sem imagem de perfil

De Sandra Cunha a 08.12.2011 às 01:57

Essa coisa de contrapor os privados aos públicos e de ver quem tem mais ou menos direitos é mesmo o que o Governo quer o povinho morde o isco. É por isto que eu digo que a solidariedade não existe neste país. É cada um a puxar a brasa à sua sardinha e ver se o vizinho do lado não ficou com um tostão a mais.

Mais grave ainda é que o fazem, nivelando tudo por baixo. Em vez de defenderem os direitos de outras categorias e exigi-las também para si, fazem exactamente o contrário. Eu não tenho, porque é que os outros hão-de ter?

É que por essa ordem de ideias então também se pode exigir o corte dos subsídios de Natal e de Férias ao privado (e eu não sou nem uma coisa nem outra, que já não tenho 13º nem 14º mês). Cortam só ao público porque raio? Então e os privados? Uns são cidadãos de 1ª e os outros de 2ª?

Eu não concordo com isto, atenção. Nem com os cortes num lado nem no outro. Já foi mais que provado que esse dinheiro se podia ir buscar a outro lado. Mas sinceramente é o que me apetece responder quando vejo as pessoas a embarcarem nessa rasteira de invejar sempre a galinha do vizinho. Virar os Portugueses uns contra os outros, dividir para reinar é o lema deles. Sempre foi o lema da direita. E estão, mais uma vez a ser bem sucedidos. De facto, as pessoas têm os governantes que merecem. Mas lembrem-se:

"Primeiro levaram os negros
Mas não me importei com isso
Eu não era negro

Em seguida levaram alguns operários
Mas não me importei com isso
Eu também não era operário

Depois prenderam os miseráveis
Mas não me importei com isso
Porque eu não sou miserável

Depois agarraram uns desempregados
Mas como tenho meu emprego
Também não me importei

Agora estão me levando
Mas já é tarde.
Como eu não me importei com ninguém
Ninguém se importa comigo."
Bertold Brecht
Imagem de perfil

De golimix a 08.12.2011 às 09:46

Sandra, tem toda a razão, também foi aqui, no blogue do Jorge que disse. Portugal é de TODOS, o estado Português SOMOS TODOS, quer sejamos funcionários públicos ou privados! Há boas e más instituições quer públicas quer privadas. Quanto mais cedo as pessoas se unirem melhor!
Existem pontos positivos no público? Sim existem, mas também existem no privado. Há pontos positivos e negativos quer num quer no outro lado. Não façamos disso um quadro de pontuações a ver quem tem mais!
Imagem de perfil

De Kok a 08.12.2011 às 17:27

As "pontes" e os feriados foram inventados por razões que justificaram tal invenção!
Os feriados assinalam um acontecimento e por isso acho que se devem manter. (*)
As "pontes" deveriam acontecer por opção e não por decreto ministerial. Tanto para o sector publico como para o privado.
Eu "alinho" com o Sr. Nabeiro/Delta: na hora de trabalhar, trabalha-se o melhor que se pode e sabe; e entre trabalhos descança-se. Com ou sem "pontes".
Nesta área ainda hei-de contar a teoria do meu amigo Virgílio!

1 abraço!

(*)o feriado de 15 de Agosto (quando grande parte da população está em férias) tem realmente algum peso na produtividade nacional?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.12.2011 às 21:40

Se pensares bem percebes, ao tirar o 15 de Agosto estás a tirar um dia de férias a todo o mundo, porque como era feriado não contava como dia de férias....
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 08.12.2011 às 19:26

As pontes são caras e a sua manutenção também.
Estou como tu: Ou comem todos ou não come ninguém.

Tolerância de ponto deveria ser isso mesmo - tolerância de entrada mais tarde ou saída mais cedo. Justificava-se quando para te deslocares de uma terra para outra demoravas dias. Não é de todo justificação nos nossos dias.

Este ano então - não seria ponte - mas sim BÓNUS num ano de vacas com raquitismo.


Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.12.2011 às 21:41

Sabes, estava a começar a achar que há algo de errado comigo.. estava-me a parecer que era o único que achava as tolerâncias de ponto algo errado.. obrigado por me vires salvar.

Jorge

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D