Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Luis Figo, A vida é um negócio

Imagem do Público

 

O Luís Figo é o contrário do estereotipo do jogador de futebol Português,  é  uma pessoa inteligente que sabe muito bem o que quer, que sempre fez uma gestão séria e sóbria da sua carreira e que mesmo numa situação como a que o levou a trocar o Barcelona e a Catalunha pleo Real e  Madrid e a viver na primeira vez que jogou contra o Barcelona pelo Real Madrid, um dos momentos de maior tensão que algum jogador de futebol terá sentido, conseguiu sair por cima e seguir em frente.

 

Li com alguma atenção a versão em papel da entrevista do Figo ao Público, uma entrevista sóbria e em que como quase sempre, o ex jogador não se fica pelas meias palavras, muito ao seu jeito encara todos os assuntos com frontalidade, incluindo os mais melindrosos como a sua suposta entrada na politica nacional com o seu apoio a José Sócrates.

 

De toda a entrevista destaco 3 pontos fortes:

 

-Nunca ninguém obrigou a quem lhe fez ganhar muito dinheiro a assinar os contratos.

-José Sócrates enganou-o muito bem, tal como enganou muitos milhões de portugueses

-Está farto do país e quer vender tudo o que tem por cá.

 

Sendo que em grande parte a última deriva da segunda, o Figo está farto das consequências do seu apoio a Sócrates e da forma como este apoio surgiu.

 

Desde que deixou de jogar o Figo faz da sua vida um negócio, muita gente vê aquele pequeno almoço com Sócrates como uma entrada na política,  nesta entrevista o Figo tenta alimentar essa forma de ver o assunto, na realidade ele sabe que não se trata de nada disso. Aquele pequeno almoço não foi para o Figo mais que um negócio, não deixou de ser mais um contrato em que alguém lhe deu a ganhar dinheiro, muito dinheiro.

 

Ora, usando as palavras dele, ninguém o obrigou a assinar esse contrato, ele só o assinou porque viu que para além do negócio imediato, isso lhe poderia ter trazido muitas vantagens no futuro, acontece que o Sócrates passou à história e essas vantagens esfumaram-se... e Figo sente-se enganado, não porque Sócrates tenha sido um mau governante ou porque deixou o país na ruína, mas sim porque com a mudança de côr politica, o Figo passou a ter menos portas abertas.

 

Para o Figo a vida é um negócio, mas nem o país deve ao Figo mais que agradecimento e admiração porque como ele diz muito bem, fez parte de um grupo de jogadores que levou o nome de Portugal muito longe, nem ele precisa de ser ingrato ao ponto de culpar Portugal e todos os portugueses pela má opção de negócios que ele fez no momento em que assinou o contrato de muitos zeros com os responsáveis da campanha do José Sócrates...  

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:28


9 comentários

Sem imagem de perfil

De artesaoocioso a 18.12.2011 às 23:52

Perco pouco tempo com o futebol, quero dizer com os negócios do futebol.
Figo levou o nome de Portugal longe? Onde? Pior para nós, devíamos ser conhecidos por outras razões.
Figo já não factura cá? Pode ir facturar para outro lado, mas não venha afirmar em filantropo.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.12.2011 às 23:53

O Futebol faz parte da nossa cultura.. ele representou o país com dignidade e merece respeito por isso... agora tem que perceber que se quer continuar a ser respeitado tem que aprender que nem sempre se ganha na vida.

Jorge
Sem imagem de perfil

De artesaoocioso a 21.12.2011 às 16:03

Caro amigo,
O futebol faz parte da nossa cultura? Representa o país com dignidadade?
Parecem-me dois equívocos O futebol é um negócio tipo mafioso e tem na cupula , FIFA e UEFA , dois organismo clorruptos.
O mesmo se pode dizer da nossa Federação e da Liga.
Pinto da Costa, Filipe Vieira e outros tem alguma coisa a ver com a cultura?
É uma máquina, muito cara, de alienar e de dar cobertura a bandos de marginais.
Os jogos entre os grandes, são classificados de alto risco: onde está a cultura.
Paixões, até esquisitas, todos podemos ter, mas as nossas paixões nada têm a ver com a cultura.
Desculpe a sinceridade.
Cumprimentos

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D