Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sara Norte e a geração dos morangos estragados

por Jorge Soares, em 21.02.12

Sara Norte, condenada em Espanha

 

Imagem de aqui 

 

Sara Norte, foi condenada em Espanha a dois anos de prisão por tráfico de droga, Sara, que ficou conhecida pela sua participação nas series de televisão Médico de família e Morangos com Açúcar, é só mais um de muitos casos em que a fama precoce antecede a caída no abismo.

 

A televisão,  o dinheiro, a fama, povoam os sonhos de muita gente, inclusivamente de muitos pais, é evidente que uma andorinha não faz a primavera, haverá muita gente que consegue lidar com tudo isto, acredito que por cada Sara Norte, por cada Tiago Fernandes, haverá muitos actores que conseguem viver com a fama e o que esta traz consigo, mas estes casos devem servir para chamar a atenção.

 

Há pais que começam a levar os filhos aos castings ainda antes da idade de lhes retirarem as fraldas, há quem olhe para a televisão como a saída mais fácil para uma vida sorridente, esquecem que tudo na vida tem um preço a pagar e nem todos estão preparados para enfrentar a realidade. A Fama como a beleza é efémera, e um dia estes adolescentes dão por si a sentir que o seu momento passou, era bom que a família que incentivou e aplaudiu quando se estava na mó de cima, soubesse estar lá para apoiar e encaminhar quando se está na mó de baixo.

 

A Sara é só mais um caso, será talvez o caso mais conhecido até porque é filha de actores, haverá de certeza muita mais gente que vê todos os dias a fama passar e os sonhos a ir pelo cano abaixo, talvez a maioria não caia tão fundo, mas muitos, principalmente aqueles que deixaram tudo para correr atrás da fama, encontram-se de um momento para o outro perdidos numa encruzilhada da qual não é fácil saír.. sem trabalho e sem perspectivas.

 

Por trás de tudo isto, de tantos castings, de tantos morangos, ídolos, reality Shows e programas de caça talentos, há uma enorme industria que vive dos 5 minutos de fama destes jovens, haverá sempre mais Saras e mais Tiagos para sorrir para as câmaras, era bom que houvesse também quem os alertasse para os perigos do caminho que teimam em escolher..... 

 

Jorge Soares

 



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:29


153 comentários

Sem imagem de perfil

De Susana Carvalho a 23.02.2012 às 11:03

Concordo com o que o senhor disse e não ponho nada disso em causa.
Ao contrário do que algumas pessoas devem pensar, eu não sou assim tão velha, na verdade ainda sou do tempo dos "Morangos com açúcar" e é por ver "na primeira fila" como muitos dos pais "educam" os filhos que teci os comentários que teci. Infelizmente nem todos os pais querem dizer não aos filhos ou não tentam ensinar aos filhos que há mais coisas que a fama, o facilitismo e os bens materiais... Conheço muita gente da minha idade que nunca fazem a cama, para comer, se souberem fazer um ovo mexido, já é um milagre e incomodam-se mais com o quanto vale o que têm vestido do que se calhar deviam incomodar-se com outras coisas. Tiraram cursos superiores e não sabem nada de cultura geral, não vêm documentários, mas a novela vêem religiosamente e dizem que gostam de música e filmes e não sabem dizer o nome de um filme.
Infelizmente, nem a "fazer tudo certo" (seja lá o que isso for) é possível que o resultado final da educação seja um jovem adulto responsável e com capacidades para a vida (não só laborial). Mesmo que se faça "tudo certo", há sempre as opções do próprio jovem, o que decide fazer, as companhias que decide ter... enfim, uma série de coisas.
Ainda assim, acredito que quanto melhor se prepararem os jovens (pais, professores ou até o vizinho simpático e velhote do andar de baixo), há menos probabilidades dos jovens cometerem graves decisões nas suas vidas, embora não isentos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.02.2012 às 12:54

Boa tarde, vejo aqui mts comentários acerca de como deve ser isto ou aquilo ou aqueloutro.. Mas alguém sabe exactamente como deve ser um jovem do séc. XXI? existe algum manual escrito que diga os critérios de um jovem saudável física e mentalmente bem preparado do séc. XXI.

Depois observei um certo saudosismo (que a todos os niveis me parece deprimente á boa maneira portuguesa, do Antigamente é que era bom). As pessoas pelo que vejo aqui, só falam mal do país, mas depois tem uma mania geral de elogiar um passado que na altura em que o viveram só falavam mal tal e qual cm no presente em que vivemos.

A única conclusão que chego, na pouca experiência de vida que tenho, e são trinta e poucos anos, é que devo é dar valor ao que tenho no presente, porque o passado já passou, e as escolhas que as faço, independentemente de como as faço, são minhas e de mais ninguem. O direito á liberdade, até de se ser "estupido" é um direito adquirido, e felizmente cm o 25 de Abril. Se os jovens de hoje, quiserem ser rascas (porque a minha geraçao, foi denominada como tal) é um direito de cada um. Não sou ninguem para julgar os valores morais de terceiros. A liberdade de um começa e acaba com a liberdade de outro. Se fulano só quer ver novelas, é um direito seu, acho que faz mt bem se o faz feliz, se quiser só ligar a marcas, optimo, viva cm as suas opções.

SInceramente fico triste por observar que tem de haver valores morais que estabelecem um jovem bem preparado para a vida. O que é um jovem bem preparado para a vida? ir á missa todos os domingos, e ser bonito e estudar mt, e nunca reclamar? por amor de deus, eu sou mais velho que a senhora do comentario anterior, e não penso nada assim. Aproveitei a vida como acho que devem cada um de vós. Quanto á Sara Norte, acho que nao tenho de a culpar, pk nao sou ninguem para tal, ela esta a responder pelas acções e escolhas que tomou. Apenas desejo e espero que daqui para a frente ela encontre um caminho mais feliz para si e para os que a amam!

boa tarde a todos
Sem imagem de perfil

De Susana Carvalho a 23.02.2012 às 13:38

Na verdade não estou a dizer que antigamente é que era bom. Sou da opinião de que os bons valores devem ser preservados. E tem de haver um meio termo: não como era antigamente que era tudo muito à base da porrada e escola, pouco ou nada, mas também não acho que se deva deixar a miudagem na libertinagem.
Também reclamei dos meus pais, mas nunca lhes gritei, nem lhes faltei ao respeito, por sua vez, eles também não me deram as sovas que os meus avós lhes deram.
Os meus pais não me deixavam ir para discotecas (e sinceramente também não são ambientes que me interessem muito), concertos só fui depois dos 18 anos e drogas e tabaco nunca lhes toquei. Por um lado, já tinha os avisos e chamadas de atenção dos meus pais, mas por outro, eu mesma tomei a decisão de não ir por certos caminhos, apesar da pressão e influência de colegas, como muito acontece na escola.
Tudo conta para a educação e formação de uma pessoa, inclusivé a própria pessoa, que no final das contas é que faz as suas opções de vida. Continuo a achar que na via das dúvidas, deve-se tentar formar os jovens e crianças o mais possível, falar com eles sobre a vida, dar exemplos (ou mostrar exemplos), mas no final, a decisão do que fazer com a sua vida cabe a cada um.
Só digo que nem oito nem oitenta. Eu cresci nos anos 80, quando esfolava um joelho, se calhar ainda punha mais terra por cima, para o sangue não andar a escorrer pela perna abaixo e podia brincar na rua sem me preocupar muito se vinha alguém para me levar, mas já havia problemas de drogas e meninos mal comportados, como sempre houve. Há sempre coisas más e boas em todas as épocas e na actual, fazer tudo pelos jovens que se pretende educar, não é necessariamente o mais benéfico, mas temos precisamente, mais ferramentas para os encaminhar para o melhor caminho. A obrigação de um educador é precisamente formar e mostrar os caminhos disponíveis e cabe a cada um decidir que caminho quer percorrer. Isto não tem nada a ver com ter nascido nos anos 50, 70 ou 90...
Sem imagem de perfil

De Susana Carvalho a 23.02.2012 às 13:46

Respondendo à sua pergunta, o que é um jovem preparado para a vida? Será que alguém sabe realmente o que é isso? A gente sabe lá que vida vai ter um jovem. Precisamente por isso, se deve preparar os jovens. Não vejo mal nenhum em habituá-los a ajudar nas limpezas da casa se também sujam, não vejo porque não hão-de aprender a cozinhar, se também comem e um dia vão precisar de saber isso, não percebo qual é o mal de um ter estudos... não percebo seguramente essa do jovem ser bonito. Quem é que falou que era preciso um jovem ser bonito para estar preparado para o futuro?
Agora pergunto, acha que é preferível um jovem não ter estudos ou não ter pais vigilantes e preocupados com os filhos (sem exageros). Não digo que as crianças não se possam sujar e fazer disparates, porque isso faz parte; não digo que um jovem não posso ir a um concerto com um grupo de amigos, mas digo sim, que os pais devem preparar os filhos para mais do que uma vida de facilitismos ou de ser famoso. Isso pode resultar com alguns, mas não resulta com muitos.
Quanto à missa aos Domingos, também não referi nada em relação a esse assunto. Falei em formar boas pessoas (com valores e respeito pelos outros) e para isso não é preciso ir à missa. É uma questão de senso comum.
Filhos e pais discutirem, é normal; filhos a fazerem disparates é normal... não acho normal é os pais não darem a devida atenção aos seus filhos, mas preocuparem-se em que estes estejam bem vestidos, só para os manterem por perto...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.02.2012 às 14:53

Cara comentadora, não projecte nos outros o seu modelo de vida, ou de educação. O que pode ser bom para si, pode não ser bom para os outros. Cada pessoa tem a sua forma de estar na vida. Seja mais "aberta" e não veja somente a sociedade pela sua forma de estar ou como foi educada. O modelo de vida ocidental nem sempre é o mais feliz, e não é por ter mais estudos ou educação, ou estar habituada desde cedo a tarefas domésticas, que as pessoas são mais felizes ou melhor preparadas. O importante é cada um dentro das "liberdades" adquiridas com o 25 Abril fazerem e decidirem de acordo com a sua felicidade, respeitando-se a si e aos outros. E quando não se respeitarem e tiverem um comportamento menos aceitável, tb é um direito de cada um, desde que assume as suas consequencias. Afinal o objectivo de qualquer pessoa, (pelo menos a arte, a musica, smp falaram), é ser feliz...seja jovem, adulto ou velho.

fique bem
Sem imagem de perfil

De anonimo 2 a 23.02.2012 às 18:26

tens toda a razão assim como a Susana o problema é que és um em cem porque a maioria dos jovens que acham que o 25 de Abril foi a libertação e como tal tem "direitos e liberdades" adquiridas quando chega a altura de se darem ao respeito e respeitarem quem os circunda inclusive a família , passa-lhes uma branca, e quem trabalha e cumpre e respeita o espaço de cada um não tem que andar todos os dias a desculpar comportamentos menos aceitáveis , agora um aparte tem um programa na SIC aos sábados com o DANIEL OLIVEIRA que vale a pena ver, é onde alguns dos vossos ídolos dão a cara e explicam aquilo que acabei de dizer contando pormenores da sua vivencia, mas a meu ver não estás no mau caminho mas se calhar ainda podes melhorar e seres mais feliz, afinal isso é o melhor que levamos desta vida.
Sem imagem de perfil

De pedro a 23.02.2012 às 20:50

Penso que, a chamada geracao rasca é, hj em dia, a geracao que tem mais mao de obra qualificada desde sempre em portugal...acho que o adjectivo rasca nao é o mais adequado...bem qto acho que nao nos compete a nos julgar a educacao das pessoas cuja nao temos conhecimento. ela e uma pessoa adulta...e pagara pelos seus crimes perante a decisao de 1 juiz!!! julgem outros casos que o 25 de abril permitiu e que nos levam a ficar mais pobres tds os dias!!! corrupcao na sociedade...e na politica!! e esses é da sua educacao???? dos valores??? ou pq teem uma ambicao desmedida???? NAO ABRAM OS OLHOS...

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D