Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Imagem do Público 

 

Ouvi falar do assunto durante a semana na Rádio Espanhola, na altura mais que a noticia, eles comentavam o facto de se ter passado um mês desde o assassinato de Trayvon Martin, até que a pressão da sociedade fez com que fosse aberta uma investigação... e isto só aconteceu depois de Spike Lee e outras figuras importantes da comunidade negra (desculpem mas eu não gosto do termo Afro-Americano) terem vindo para a rua e os meios de comunicação, clamar por justiça.

 

A história é simples, num dia de chuva, um jovem com um capuz na cabeça volta a pé para casa, é interpelado na rua por um senhor armado que não se sabe bem porquê, o mata com um tiro no peito. Chamada a policia, esta deixa ir George Zimmerman, o assassino,  em liberdade com base  numa lei que prevê que nos Estados Unidos qualquer pessoa ao sentir-se ameaçada, pode puxar de uma arma e disparar.

 

De mais está dizer que o morto é negro e quem matou é branco. Alguém tem alguma dúvida que caso fosse ao contrário, a polícia americana não teria o menor pejo em prender o negro que matou o branco e não haveria lei ou alegação que o protegesse?

 

Apesar de que os brancos são cada vez mais uma minoria nos Estados Unidos, a sociedade americana continua a ser profundamente racista onde negros e hispânicos continuam a ser olhados de lado. Não importa muito o que irá resultar das várias investigações que a pressão pública obrigou a que se abrissem, a realidade é que Trayvon morreu porque era negro e teve a infeliz ideia de andar a pé à noite por um bairro de brancos... morreu porque em pleno século XXI, mesmo com um presidente negro nos Estados Unidos, o país que é suposto servir de exemplo para a Democracia, não há uma verdadeira igualdade, continua a haver uma enorme segregação e qualquer jovem negro é visto como um potencial delincuente.

 

Infelizmente, em pleno século XXI, esta é a sociedade que construímos e da que fazemos parte, uma sociedade em que não há uma verdadeira justiça e igualdade e em que ainda há quem acredite que existe uma coisa chamada raça, como se não fossemos todos seres humanos...

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:07


5 comentários

Sem imagem de perfil

De André a 25.03.2012 às 23:24

Há nesta história duas importantes ressalvas (não querendo obviamente minimizar os problemas de racismo nos EUA e no mundo em geral):

- O rapaz que deu o tiro era hispânico e não branco (http://www.google.pt/search?q=george+zimmerman&oe=UTF-8&hl=en&client=safari&um=1&ie=UTF-8&tbm=isch&source=og&sa=N&tab=wi&ei=tJpvT7TLD4nA8QPQ87i_DQ&biw=1024&bih=672&sei=tppvT_zvC8zX8QOt5qy5AQ)
- Esse rapaz não foi preso por causa da lei que referes (essa lei chama-se Stand Your Ground e só é aplicável dentro de uma residência) mas sim por processo incorrecto da polícia local

Isto claro em nada minimiza o problema, que se reflecte sobretudo no comportamento da polícia local que apresenta á primeira vista um comportamento xenófobo.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.03.2012 às 23:28

Quando ouvi a noticia, e esta estava a ser comentada por um dos correspondentes nos Estados Unidos, eles falaram dessa lei.... e disseram que tinha sido utilizada pela policia para justificar a não detenção do homem...

De todos modos agradeço os esclarecimentos

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De André a 26.03.2012 às 00:06

Pois, a polícia já mudou várias vezes de história e parece estar aí o principal problema de racismo institucionalizado. O chefe local já se demitiu, e não me parece que a história fique por aí a nível de repercursões para os agentes.

Por um lado é positivo a forma como os eventos de rescaldo se estão a desenrolar. Havendo esperança que a justiça seja, no fim de tudo, cumprida.
Imagem de perfil

De golimix a 26.03.2012 às 17:51

Ao que percebi as condições dos atuantes da polícia local deixam muito espaço para dúvidas. No entanto, sabemos que o dito território de oportunidade não é tão oportuno como se pinta.
Para mim só existem seres humanos e alguns com melhores comportamentos que outros e é aí que reside o cerne da questão. Neste caso, como em muitos outros, o comportamento erróneo, e demasiado rebuscado, está do lado da polícia.
Não entendo como se pode distinguir as pessoas pelo credo, pela cor ou pelo aspecto. Muitas querelas da humanidade começaram, e ainda nem acabaram, com essa destrinça e quando mais cedo se perceber que todos somos iguais e todos merecem dignidade de tratamento mais fácil será compartilharmos este mundinho que é tão lindo para tanta intolerância.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 26.03.2012 às 23:23

Seres humanos amiga..e seres humanos bons e maus há em todos lados.. de todas as origens e de todas as cores... pena que há tanta gente que ainda não consegue entender uma coisa tão simples.

Jorge

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D