Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O triste fado da inveja nacional

por Jorge Soares, em 11.06.12

A inveja

 

Todo este barulho à volta do dinheiro que ganham os futebolistas e dos carros que eles compram, fez-me lembrar uma história que se passou comigo há uns anos atrás.

 

Um dos meus colegas de outra área descobriu vá lá a saber-se como, o valor do meu salário, um dia em que estávamos em amena cavaqueira à hora do almoço saiu-se com uma boca parva que tinha a ver com os gajos da informática que ganhavam o dobro dele... não me imutei virei-me para ele e perguntei:

 

- Tu sabes qual é a diferença entre o que tu fazes e o que eu faço?

- Isso não sei, mas sei que ganhas bem mais que eu!

- A diferença é que eu posso sentar-me no teu lugar e em meia duzia de dias consigo sem problema nenhum fazer tudo o que tu fazes, tu bem que te podes sentar no meu lugar e estar lá o tempo que quiseres, sem passares uns anos a queimar as pestanas na faculdade, duvido muito que consigas fazer 10% do que eu faço.

 

Embrulhou e alguém mudou de assunto.

 

Se calhar é defeito e explica muitas coisas, mas se há algo que não me faz perder um segundo do meu tempo é aquilo que os outros ganham ou deixam de ganhar, se é ganho com o fruto do seu trabalho e se esse trabalho é honesto, a mim não me diz respeito... não tenho nada a ver com isso e não tenho inveja nenhuma, nem do salário, nem do que as pessoas fazem com ele.

 

Há uns tempos atrás veio da Venezuela para a Galp um expert em refinação de produtos petrolíferos, veio ganhar 10 vezes mais que qualquer outro engenheiro português, meio ano depois tinha revolucionado a forma como se tratavam as ramas dos combustíveis e a empresa conseguia extrair quase o dobro do rendimento do petróleo que entrava na refinação, será que alguém acha que ele veio ganhar a mais?

 

Sobre o que ganham os futebolistas, se lhes pagam isso é porque há quem ache que o merecem, a vida é feita de escolhas, com a  idade em que o Cristiano Ronaldo escolheu sair de casa e vir para Lisboa sozinho, longe da família e dos amigos, eu escolhi ir trabalhar e estudar, ele achou que o seu futuro era a dar pontapés na bola e tinha razão, eu achei que o meu futuro estava no trabalho e nos livros... não tive o sucesso dele... mas tenho a certeza que a jogar à bola também não ia lá.

 

O mesmo se aplica à forma como cada um utiliza o seu dinheiro, o Cristiano Ronaldo ia para o estágio num Lamborghini de 300 mil euros... e depois? Acham mesmo que o rapaz deveria ter comprado um Fiat punto só para não despertar a inveja de quem também quer mas não conseguiu lá chegar? Mas afinal o dinheiro serve para quê? Se o dinheiro é dele, se ele gosta de carros, porque raio é que não os pode comprar e utilizar, só se for para não estar sujeito às bocas parvas...  

 

Fado da inveja

Ai esta inveja
que faz da vida um fado
viver a paz dos outros
como fosse nosso pecado.

Ai esta inveja
escondida numa varanda
parece sorte fingida
à espreita de quem abranda.

Ai esta inveja
que faz tanto amigos
torna as melhores pessoas
nos nossos piores inimigos.

Ai esta inveja
parece grande doença
Ai esta inveja
Malfadada sentença
Ai esta inveja
Onde esta gente rasteja

Inveja dos que nem vivem
Só para ver outros caírem.

 

Não sei o autor

Retirado de aqui

 

 

Jorge Soares

 

PS:Diz a minha meia laranja, eu não ouvi, que hoje e a propósito do post sobre a derrota com a Alemanha, eu fui citado na rádio pelo senhor Pedro Rolo Duarte... agora morram de inveja {#emotions_dlg.lol}

publicado às 21:48


35 comentários

Imagem de perfil

De energia-a-mais a 11.06.2012 às 23:53

Excelente! bom tema para se debater. A inveja nem sempre é má sabes? depende do que queres fazer com ela
De qualquer modo eu que sou uma simplória nada invejosa não concordo que os tais fulanos do futebol ganhem os milhões que ganham, nunca o permitiria se me perguntassem e se eu mandasse alguma coisa - não tem nada a ver com a inveja, tem a ver com a minha consciência, se me insurjo quando sei os salários de miséria de enfermeiros (apenas um exemplo), também me insurjo com quem está disposto a pagar o valor que paga por homens a correr atrás de uma bola. O meu problema é ser assim como sou...uma utópica por defeito!
Já o que fazem eles com o dinheiro que ganham, isso não me incomoda nada, aliás nem acho isso importante, desde que o paguem...
Quanto ao facto de haver um «fado da inveja» isso só mostra que os portuguses acham normal cobiçar o que é do vizinho

Teresa
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 12.06.2012 às 00:00

Olá Teresa

Tu não concordas... então e o que achas que seria justo?

E também achas mal que o senhor do exemplo do petróleo ganhe pelo menos 10 vezes mais que os outros engenheiros?

E também achas mal que eu ganhe o dobro do meu colega, mesmo sabendo que eu passei 16 anos da minha vida a estudar e ele simplesmente decidiu que não o queria fazer?

Como encontras o que é justo e o que não é?

Jorge
Imagem de perfil

De energia-a-mais a 12.06.2012 às 10:45

lol! não te disse que sou utópica?! mas continuo a dizer-te que não, não acho que seja injusto ganhares mais ou que o sr do petroleo tivesse de ganhar menos - o que não acho justo é os jogadores da bola ganharem mais do que voçês - que sejam mais valorizados do que voçês, eu ou outra pessoa que se dedique a combater o mal, os incêndios, salve vidas, e tantas outras profissões que estão subvertidas pela escala de valores actuais. Quem diz jogadores da bola, diz actores de cinema cuja indústria norte americana eleva a astros multimilionários, cantores galáticos ou meninas desfilando em passerelles internacionais. Indústrias de luxo que priveligiam apenas alguns - e não me venhas dizer que são pessoas cujo talento supera tudo, que tiveram de abdicar de muita coisa ou investir muito de si, porque bem sabes que nem todos os casos são assim, muitos nunca abdicaram de nada e são largamente compensados, enquanto que a ti ou a mim, ninguém valoriza o que fazes mesmo que seja de excelência, dizem-te apenas que é a tua obrigação!
Mas como te disse no primeiro comentário, o que acho mal é esses privilégios serem reconhecidos e permitidos pela sociedade, não é em particular contra os que são mais que pagos, idolatrados, eles apenas aproveitam e tolos seriam se não o fizessem, quer estejam ou não carregados de invejas

Teresa
Sem imagem de perfil

De Cris a 12.06.2012 às 12:34

Completamente de acordo consigo.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 12.06.2012 às 23:08

Teresa, no dia em que o mérito, o jeito ou a procura do mercado deixarem de ter influência no que pagam às pessoas, acaba-se o mundo, porque sem incentivo ninguém se esforça para fazer mais e melhor... se todo o mundo ganha o mesmo, porque haveria alguém de se dar ao trabalho de melhorar as coisas?

Sem incentivo não há progresso, sem progresso não há nada.

Além disso estás a esquecer que eu tenho uma carreira de 30 ou mais anos, um futebolista tem uma carreira de 15 anos e depois tem que inventar o que fazer da vida.. e nem todos ganham o que ganha o Ronaldo, há milhares que ganham uma miséria.

Além disso amiga, estás a ver o problema ao contrário, o mal não está no que eles ganham, o mal está em que há muita gente que ganha menos que aquilo que devia ganhar...e isso não é evidentemente culpa dos jogadores de futebol.

Jorge


Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor


Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D