Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Por vezes os genes não explicam tudo

por Jorge Soares, em 29.06.12

Bebe loiro e de olhos azuis nasce de pais negros

 

Imagem de Terra 

 

Acreditem ou não, a fotografia acima é a de uma família feliz, a bébe do centro, branca e de olhos azuis, chama-se British Nmachi Ihegboro é o rebento mais novo do casal Angela e Benjamin Ihegboro e irmã das duas outras crianças.

 

Apesar de ter pais negros oriundos da Nigéria e sem ascendentes brancos, Nmachi, que significa "beleza de deus", nasceu no Sul de Londres, loira e de olhos azuis. A mãe considera este nascimento um milagre de deus e o pai, que confia plenamente na sua mulher, diz sem margem para dúvidas que a criança é sua filha.

 

Já o  professor Bryan Sykes, director de Genética Humana da Universidade de Oxford, chamou o nascimento de "extraordinário", já que este tipo de situações costuma acontecer nos casos em que os pais tem algum tipo de ascendência genética branca, o que não é o caso destes pais oriundos da Nigéria.

 

Toda esta história fez-me lembrar uma anedota que li há muito tempo atrás, acontecia numa aldeia africana e tinha como protagonistas um padre, o único branco da aldeia, um bebé branco e um rebanho de ovelhas brancas com umas crias negras. Terminava assim:

 

- Está bem padre, eu não falo a ninguém dos seus encontros com a minha mulher e o senhor não fala a ninguém dos meus encontros com as ovelhas.

 

Confesso, tive algumas duvidas na forma de encarar este assunto, não me conseguia decidir se devia valorizar a confiança cega do pai na mãe da criança ou o facto de em casos como estes os genes não explicarem tudo... a menos claro que alguém peça uma análise de ADN.

 

Uma coisa é certa, duvido que neste caso alguém tenha tido alguma duvida sobre se o rebento era mais parecido com o pai ou com a mãe... é que basta olhar para a fotografia para se perceber logo que ela é igualzinha aos irmãos.... ou não!

 

Update: A maioria das pessoas tem o mesmo pensamento que eu tive, a criança é albina, no entanto, em várias das noticias que referem o caso pode ler-se o seguinte: Segundo os especialistas do Hospital Queen Mary, a menina não é albina

 

Jorge Soares


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:23


44 comentários

Sem imagem de perfil

De antoniopestana a 30.06.2012 às 10:45

A DESMISTIFICAÇÃO
O albinismo é uma condição de natureza genética em que há um defeito na produção pelo organismo de melanina.
Este defeito é a causa de uma ausência parcial ou total da pigmentação dos olhos, pele e pêlos do animal afetado . Também aparecem equivalentes do albinismo nos vegetais, em que faltam alguns compostos corantes, como o caroteno .
Os principais tipos de albinismo são os seguintes: cutâneo (completo ou total) - em que todo o corpo é afetado ; Ocular - somente os olhos sofrem da despigmentação;Parcial - o organismo produz melanina (ou corantes, se no vegetal) na maior parte do corpo, mas em outras partes isto não ocorre como, por exemplo, nas extremidades superiores. Os indivíduos que padecem de albinismo têm este caminho metabólico interrompido, já que a sua enzima tirosinase não apresenta nenhuma actividade (ou esta é tão pequena que é insuficiente), de modo que a transformação não ocorre e tais indivíduos ficarão sem pigmentação. O papel da melanina:
A melanina distribui -se por todo o corpo, dando cor e proteção à pele, cabelos e à íris dos olhos. Quando o corpo é incapaz de produzir esta substância, ou de distribuí-la por todo o soma, ocorre a hipopigmentação, conhecida por albinismo.
O albinismo transmite-se de três formas distintas: Autossómica recessiva; Autossómica dominante, e Ligado ao cromossomo X, quando afecta apenas indivíduos do sexo masculino.
Graus de albinismo:O albinismo completo apresenta-se quando a carência da substância corante se percebe na pele, no cabelo e nos olhos, sendo conhecido como albinismo oculo-cutâneo ou tiroxinase-negativo. Estes indivíduos apresentam a pele e os pêlos de cores branca, e os olhos de tom rosado. Sofrem de transtornos visuais, fotofobia, movimento involuntário dos olhos (nistagmus) ou estrabismo e, em casos mais severos, podem chegar à cegueira. A exposição ao sol não produz o bronzeamento, além de causar queimaduras de graus variados.
No albinismo ocular, uma versão menos severa deste transtorno, apenas os olhos são afetados. Nesta variedade do albinismo a cor da íris pode variar de azul a verde e, em alguns casos, castanho-claro - e cuja detecção se dá mediante exame médico. Nestes casos a fóvea (responsável pela acuidade visual, no olho) tende a desenvolver-se menos, pela falta da melanina, que cumpre um papel central no desenvolvimento do olho, nos fetos.
Sem imagem de perfil

De Ana Maria a 30.06.2012 às 10:52

A notícia já tens um bom par de anitos :

http://www.bbc.co.uk/news/health-10697682
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.06.2012 às 12:48

É albino, há muitos em África.
Sem imagem de perfil

De cevaso44 a 30.06.2012 às 12:53

Tenho a certeza que se os pais fossem brancos e a filha negra ou mestiça, os comentários não eram tão "macios"...
Sem imagem de perfil

De JOSÉ a 30.06.2012 às 13:51

É a evolução. Já Darwin dizia.
Sem imagem de perfil

De anonimo a 30.06.2012 às 14:11

Ora bem.
O facto de os pais não conhecerem ascendência branca, não prova que não haja a mesma, várias gerações para trás. Até porque quando uma mulher negra tem relações com um homem branco, o filho não nasce necessariamente mestiço em termos físicos. Logo, há umas valentes décadas atrás, a bisavó de qualquer deles pode ter tido um romance aberto ou escondido com algum branco e o filho dentro ou fora do casamento ter nascido da mesma cor da mãe e do suposto pai. Contudo a informação genética ficou lá e foi transmitida às gerações seguintes. Não percebo tanta polémica, a não ser que já tenham esgotado todas as possibilidades, até contra as informações transmitidas pelos protagonistas. Que é raro é, mas daí a ser um caso cientificamente obtuso... Coitada da criança. Muitos anos de Bulling a esperam.
Sem imagem de perfil

De rajat a 30.06.2012 às 14:22

Nasci em Angola no ano de 1939. Não me surpreende muito a notícia, pois para nós era quase normal ver-mos negros albinos. Tinham uma pele rosada, dificuldade em enfrentar a luz e segundo constava era costume as famílias matarem-nos após a nascença , costume que veio a ser proibido pela administração.

Ao olhar a foto, desfocada, dá-me a impressão que sim, é uma criança com feições negras, albina, tal como as que era costume vêr.

Mas, quem sou eu para dar opinião ?
Sem imagem de perfil

De Zé Papalvo a 30.06.2012 às 15:53

Não percebo porquê há tantos comentários a falar em albinismo, quando os especialistas asseguram que não se trata de nenhum caso de albinismo? O que não li foi a garantia por testes de ADN que a criança é filha deste pai e desta... mãe. Num casal misto, a experiência mostra que os filhos podem ter tons de pele desde o branco "ariano" até ao negro azeviche. Neste caso ambos os pais são bem escuros. Já quanto à cor dos olhos existem vários genes determinantes, mas o fundamental é o HERC2 . Duas cópias do SNP AA dão olhos castanhos a mais de 99%, o que deve ser o caso nesta família. AG num deles e AA no outro, aumenta as probabilidades de olhos azuis para 4%. GG num deles, essa pessoa tem olhos azuis, com AA no outro aumenta as probabilidades dos filhos terem olhos azuis para 7%. Se ambos forem AG , metade dos filhos terão olhos castanhos, 30% olhos verdes e 20% olhos azuis. GG e AG darão 40% de olhos azuis, e 30% de olhos verdes e 30% de olhos castanhos. Se ambos forem GG , teremos 72% de filhos com olhos azuis, 27% de olhos verdes e 1% de olhos castanhos. Se nos seus genes alguém for AA ou AG , terá sempre olhos castanhos. Se alguém for GG , terá sempre olhos azuis. Para tirar as dúvidas, nada como um teste de ADN à criança e aos pais. Podem haver muitas mutações, mas no resto dos genes e são muiiiitos , a criança sai à mãe e ao... pai!
Sem imagem de perfil

De antoniopestana a 30.06.2012 às 22:06

O que se provou é que não existe ascendência genética branca.Logo, trata-se de um caso comum de albinismo
Sem imagem de perfil

De John Doe a 30.06.2012 às 15:58

A filha nasceu branca e foi chamada de "Beleza de Deus" mas quem parece não ter gostado disso é a filha mais velha do casal.

Olhem lá a cara de enjoada dela na fotografia!!!

Ahahahah
Sem imagem de perfil

De Lusovzlano a 30.06.2012 às 16:01

Si fora uma família branca e um filho de cor seria outra historia.

Comentar post




Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D