Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Parque campismo da Praia Fluvial da Aldeia Ruiva

Imagem Minha do Momentos e Olhares 

 

Tome nota, ao contrário do que o nome parece indicar, a Praia Fluvial da Aldeia Ruíva, não fica na Aldeia Ruíva, fica na Isna de São Carlos, uma pequena aldeia mesmo junto ao IP8 entre a Sertã e Proença a Nova. Acredite ou não, este é um dado importante, não vá ser que lhe aconteça como ao Paulo e a Maria João que colocaram Aldeia Ruiva no GPS e foram parar a uma Rotunda a uns 40 kms a Norte... que é onde fica a dita aldeia. 

 

Pouco a pouco e à medida que vou conhecendo novos parques e lugares, vou mudando a minha ideia sobre a qualidade média dos parques de campismo em Portugal, sendo que este, tal como já me tinha acontecido o ano passado com O Moinho em Castanheira de Pêra, foi uma agradável surpresa.

 

É um parque pequeno, mas no fim de semana em que lá estivemos a meio de Julho, havia 3 ou 4 tendas, sendo um parque sem residentes permanentes, é limpo e muito organizado e tem imensas sombras. Não tem muitos serviços, mas a Praia a que está encostado tem um café  com Snack Bar e um bar, do outro lado do rio há um bar Gourmet com uma quinta pedagógica, animais e até actividades radicais.

 

Paredes meias com o campismo, há uma zona com churrasqueiras comunitárias, e no rio de águas límpidas e repletas de peixes há uma zona de banhos para crianças e outra para os mais afoitos. Além disso, há uma zona com relva e outra com areia para se estender as toalhas.

 

A praia, que tem nadador salvador, encontra-se classificada como praia acessível , tendo recebido o galardão de “Praia Acessível, Praia para Todos”, pelo Instituto da Água.

 

Éramos seis adultos e 9 crianças, divididos por 2 bungalows e uma tenda. Os bungalows devem ser os maiores e mais funcionais em que já estivemos e acreditem, passamos um fim de semana 5 estrelas.

 

A pouco mais de 200 Kms a norte de Lisboa, é o lugar ideal para se passar um fim de semana descansado, longe de qualquer bulício ou confusão, ideal para quem quer ir visitar as aldeias de Xisto e a sua rede de praias Fluviais ou ou simplesmente descansar.

 

Para quem gosta de boa comida Portuguesa, não deixem de  provar a excelente gastronomia beirã especialmente o bucho e os maranhos.

 

Prometo que quando lá voltar esclareço o estranho enigma do nome da praia que fica a 40 Kms da Aldeia Ruíva.

 

As fotografias vão estar no Picasa, aqui 

 

Jorge Soares

publicado às 22:13


11 comentários

Imagem de perfil

De sentaqui a 23.07.2012 às 23:16

Pelas fotos, que estão maravilhosas, dá para ver que é mesmo um sítio de muita tranquilidade.
São óptimas as informações que nos vais dando sobre este assunto.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.07.2012 às 01:07

É mesmo um sitio muito tranquilo, não sei como será em Agosto, mas em Julho era assim como vez na fotografia, que foi tirada no Domingo por volta do meio dia.

Jorge
Imagem de perfil

De numadeletra a 24.07.2012 às 08:57

Foram uns dias muito agradáveis, estou a ver! Que bom!

Mais uma vez, as fotos estão muito bonitas, parabéns!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.07.2012 às 01:07

Foi mesmo um fim de semana super agradável e bem passado.

Obrigado
Jorge
Sem imagem de perfil

De Cris a 24.07.2012 às 09:33

Hum, a zona das tendas tem mais sombra que a dos bungalows?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.07.2012 às 01:15

Tem mesmo, muitas e árvores e muito frondosas, imagino que tiveram que cortar uma boa parte das árvores para colocar os bungalows, mas o resto do espaço tem imensas e sempre muita sombra.

Jorge
Imagem de perfil

De Kok a 24.07.2012 às 17:45

Tenho visto ultimamente na TV alguns apontamentos sobre Valhelhas, cujo parque de campismo é assim uma espécie de zona privativa de uma parte do rio Zêzere.
Recordo que estive lá acampado dever haver agora uns 15 anos e já então era um P.C. muito agradável, com bastantes sombras e extremamente sossegado.
Pelas imagens actuais a parte do rio está bastante melhor tratada e arranjada e, seguramente, bem mais convidativa.
Como já disseste anteriormente, "nem só do mar vivem as férias". À que procurar recantos no interior do país onde uns dias de férias são tão bons ou mesmo melhores que no litoral!

1 abraço!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.07.2012 às 01:16

Tenho estado a dar uma olhadela aos sites sobre praias fluviais e a julgar pelas fotografias há mesmo muito por descobrir... o que vale é que que o ano tem muitos fins de semana e ir para o interior do país é bem mais barato que qualquer zona de mar.

Abraço
Jorge
Imagem de perfil

De energia-a-mais a 24.07.2012 às 23:14

Ora vem mesmo a calhar este post Jorge. Um dia destes num comentário a um post meu sobre as «férias» ou a falta delas, dizias que férias são aquilo que nós quisermos e mencionavas o teu gosto pelo campismo. Deixa-me dizer-te eu adoro campismo - fiz campismo muitos anos desde o tempo dos meus pais e foi assim que conheci muitos dos locais que ficaram até hoje no meu coração. Só deixei de acampar quando se tornou penoso por causa do Rafa, no entanto espero ainda poder retomar esse meu hábito. O que me atrai no campismo é a alteração das rotinas, o viver dias bem diferentes, o ter tempo e espaço para coisas que em casa nunca poderíamos aproveitar. No meu post nunca mencionei que só me sentiria em férias num hotel de 5 estrelas...o que quis dizer é que manter rotinas (lavar roupa, passar a ferro, fazer marmitas diárias) para ir durante o dia a uma praia ou campo e voltar, além de não ajudar ao descanso, também não me parece que vá fazer alguém feliz. Aliás o meu post visava muito mais criticar a forma como são usadas as estratégias de marketing, do que propriamente criticar escolhas pessoais no que diz respeito ao modo como fazemos férias!
Por exemplo, a foto e descrição que fazes, só me faz ter vontade de agarrar no meu pessoal e passar uns dias de ferias nesse magnífico local.
Boa semana

Teresa
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.07.2012 às 00:24

Acho que tu ias gostar mais deste: http://oqueeojantar.blogs.sapo.pt/296333.html

Mas ambos são excelentes.

Eu entendi o teu post, simplesmente quis deixar uma outra forma de olhar para as férias.

Acampar é mesmo isso tudo... mesmo quando temos que cozinhar todos os dias na mesma.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Carla a 02.07.2013 às 16:06

Obrigado pelo post fiz a reserva para um fim de semana em Julho sem saber bem o que contar. Não seria a primeira vez que teria de voltar para casa por o sitio não ter as mínimas condições, fico mais descansada por ler testemunhos de pessoas que já lá estiveram.

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D