Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




À procura de Diana ou dos Euros?

por Jorge Soares, em 02.10.12

à Procura de Diana

Imagem do Público 

 

Como não passo o dia no Facebook, a coisa tinha-me passado ao lado  não fosse o André, homem da área do marketing e que pelos vistos sabe mesmo da poda, que logo quando isto apareceu comentava mais ou menos o seguinte:

 

-Não sei quem será o autor ou qual será o produto, mas sem dúvida está muito bem feito.

 

É claro que nos dias seguintes o assunto passou várias vezes pelo Facebook e era engraçado ler os comentários das pessoas que acreditavam piamente na história de amor, davam as mais variadas sugestões e desejavam muita sorte ao rapazinho.

 

Hoje  finalmente alguém confirmava que o André tinha mesmo razão, afinal a Diana não passava de um chamariz publicitário para apresentação de um perfume.

 

Não é nada de novo, coisas como estas que contam com a boa vontade e a inocência das pessoas já seja para a transmissão de mensagens publicitárias, de vírus e até de estudos sociológicos, são uma praga e não há nada que faça com que as pessoas deixem de enviar.

 

A semana passada  circulava pelo facebook um boletim do euromilhões com a mensagem que bastava fazer "Gosto" e claro, partilhar, para se ter direito a uma parte do prémio. É claro que esta é uma excelente forma de publicidade para a Santa Casa da Misericórdia, que sem investimento nenhum consegue chegar a milhares de pessoas... mas faz-me alguma confusão que as pessoas olhem para aquilo e achem que o simples acto de se fazer gosto é garante do que quer que seja.

 

Houve uma altura em que eu cada vez que recebia um destes mails me dava ao trabalho de fazer reply all e devolvia o mail com a explicação de porque a coisa era falsa e inclusivamente os links onde estava desmentido... depois de várias zangas com amigos e conhecidos desisti, passei simplesmente a ignorar.

 

Segundo a noticia há neste momento um monte de gente indignada porque os fizeram cair como patinhos, pena que os que hoje estão indignados são os mesmos que amanhã vão outra vez carregar no  "Gosto"  e partilhar a primeira coisa que lhes passe pelo mural, já seja uma campanha publicitária qualquer ou o presunto desaparecimento de uma criancinha... porque não há indignação que cure o ser anjinho. Será que é assim tão complicado ir ao google e fazer uma pesquisa rápida?

 

Fico na dúvida é se as noticias sobre o assunto na TVI e em alguns jornais também foram combinadas ou se os jornalistas também caíram que nem patinhos.

 

Jorge Soares

publicado às 21:35


2 comentários

Imagem de perfil

De Aquariana a 03.10.2012 às 01:15

Excelente chamada de atenção...

Tive apenas há um par de dias o conhecimento desta história e até estive a ver um vídeo onde o rapaz explicava a sua demanda.
A minha reação no primeiro instante foi a de acreditar... mas há medida que ia vendo a reportagem aquilo começou-me a soar estranho. Desconfiei por isso da veracidade de tudo aquilo.

Nestas coisas do mundo virtual, eu estou sempre de pé atrás. Não reencaminho mails só porque me dizem ou pedem para o fazer (nem que me roguem pragas até à 10ª geração caso o não faça... lol), não apoio causas só porque sim ou coloco no mural esta ou aquela mensagem só porque os outros também o fizeram. Não me junto a movimentos "anti" o que quer que seja e recuso-me a fazer parte da "carneirada" que segue as modas tal como no dia-a-dia veste um estilo de roupa ou usa um qualquer acessório só porque algum iluminado disse que era bonito!

Este tipo de ações só vêm descredibilizar a já ténue confiança que existe na sociedade em geral. Somos obrigados a desconfiar de tudo e de todos e isto já se reflete no cada vez maior isolamento das pessoas.

Imagem de perfil

De golimix a 03.10.2012 às 18:16

Não sabia do que se tratava e fui ler a notícia. Enchi-me de rir que me desculpe quem românticamente acreditou no "Ricardo".

Quanto aos mails, simplesmente ignoro. A minha meia maçã fazia como tu, mandava as ligações com as explicações, mas mesmo assim alguns não acreditavam nele, mesmo após a evidência comprovada, por isso fez como tu, ignora também...

Agora o que me deixa FURIOSA, é que me enviem daqueles correios electrónicos que têm a "obrigatoriedade" de se enviar para um determinado número de pessoas senão alguém morre. Esses, acho de um tremendo mau gosto, e passo logo o dedo no "delete", mas irrita à mesma.

Tadito do Ricardo

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D