Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ganhou o Hugo Chavez, Quo Vadis Venezuela?

por Jorge Soares, em 08.10.12

Hugo Chavez, ganhou as eleições na Venezuela

Imagem do Público

 

Soy venezolana por que mis padres así lo quisieron, ellos emigraron de su tierra a este país hace más de 50 años buscando un futuro. Venezuela los recibió y aqui construyeron su vida, dónde ahora no quiero que ellos la pierdan a manos de la violencia, ni a ellos ni ninguno de los míos. Será que ahora toca ser extranjero en la tierra de ellos? No me puedo imaginar la vida en un país donde el hampa se ha convertido para los venezolanos en el mayor peligro que existe. No quiero seguir con el toque de queda que nos imponen los malandros, que cada vez que salgo o entro tengo que estar pidiendo al cielo que nada nos pase, porque sólo Dios nos puede cuidar, yo no tengo escoltas mi familia tampoco... no somos ricos, pero ya sabemos que aqui matan hasta por un celular. Me da terror señores TERROR seguir viviendo en estas condiciones. No sigo porque tengo demasiados sentimientos de dolor y no me caben las palabras!


Sou venezuelana porque os meus pais assim o quiseram, eles partiram da sua terra para este país há mais de 50 anos à procura de um futuro. A Venezuela recebeu-os e aqui construíram a sua vida, onde agora eu não quero que eles a percam às mãos dos marginais, nem eles nem ninguém dos meus. Será que agora me calha ser estrangeira na terra deles? Não consigo imaginar a vida num país onde os marginais se converteram no maior perigo que aflige os seus habitantes. Não quero continuar a viver neste recolher obrigatório imposto pelos ladrões, que cada vez que entro ou saio me obrigam a pedir aos céus para que nada me aconteça, porque só a Deus nos podemos confiar, nem eu nem a minha família andamos com seguranças .. não somos ricos, mas já sabemos que aqui matam até por causa de um telemóvel. Eu tenho TERROR, terror de continuar a viver nestas condições. 

 

O texto acima e que tentei traduzir, foi escrito hoje no Facebook por um dos meus familiares que ainda vivem na Venezuela e acho que é suficientemente elucidativo sobre a forma como hoje em dia, quase 20 anos depois da chegada de Hugo Chavez ao poder, se vive por lá.

 

aqui defendi mais que uma vez o Hugo Chavez, nos vários posts já tentei explicar não só os motivos da sua chegada ao poder numa altura em que o país e a sociedade estavam a um passo do abismo, como também o facto dele não ser mais um ditador latino-americano e sim um dirigente democraticamente eleito.

 

É evidente que a palavra democracia serve para muitas coisas, e basta olhar para a Madeira para se perceber que é mesmo para muitas coisas, mas se ele continua no poder é porque o povo vota nele..e esta vez o povo voltou a votar nele... 

 

Contudo, e voltando ao inicio do Post, a verdade é que por muito que ele tenha melhorado em muito a vida de uma enorme percentagem da população, principalmente das franjas mais pobres, a verdade é que a insegurança, em Caracas os assassinatos contam-se às centenas todos os fins de semana, está de novo a levar o país a uma situação insustentávelel e não me parece que Chavez e os seus ideais Bolivarianos consigam resolver algo que só piorou desde que ele chegou ao poder.

 

Não sei se a solução seria ou não Capriles, mas está mais que claro que já era altura de que algo mudasse e pensando bem, difícil mesmo era que as coisas piorassem.

 

Vivi 10 anos na Venezuela, um país que me acolheu de braços abertos e que apesar de ser estrangeiro me fez sentir em casa desde o primeiro dia, é com uma enorme tristeza que olho para tudo isto.

 

Jorge Soares

publicado às 21:23


6 comentários

Imagem de perfil

De aespumadosdias a 09.10.2012 às 14:03

A violência parece ser um dos grandes problemas da América Latina. Políticas de combate à criminalidade são necessárias mas não se vai lá com mais prisões e mais repressão. No Brasil parece que há alguma esperança em relação a este assunto.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 10.10.2012 às 22:41

A violência é sem dúvida nenhuma o maior problema da maioria dos países da América latina.
Imagem de perfil

De golimix a 09.10.2012 às 20:07

Mais um país Lindo com tudo para dar certo e que entorta não sabemos bem porquê! Ou sabemos, a história...

Criminalidade, medo, pobreza, insegurança - é de que me lembro sempre que penso nos países da América do Sul. Triste não é?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 10.10.2012 às 22:43

Sim, é muito triste, sobretudo porque são país com enormes recursos naturais e que apesar disso não conseguem emergir...

Jorge
Imagem de perfil

De severino a 10.10.2012 às 11:53

Caro Jorge
Coicidimos em parte na análise ao processo politico da Venezuela...mas nao concordo com a comparaçao com Alberto Joao na Madeira, porque a estravagancia de Jardim é feita com dinheiro alheio.Teremos de nos lembrar que quando Chaves chegou ao poder o Pais conhecido pela saudi do petroleo " naquele ponto do planeta dispunha apenas 6% de toda a industria dessa riqueza, as multinacionais defendidas por uns poucos politicos habeis , eram senhoras e donas do espaço.
Um dos "crimes" cometidos por este suposto "ditador" que curiosamente ganhou todas as eleiçoes realizadas após a primeira vez eleito, é a nao utilizaçao regular do dolar , para a venda do petrólio nacionalizado. Grande parte dessa transaçao é feita em trocas comerciais, exemplo com Cuba sao 30 mil médicos, com a Argentina com tratores , com a Colombia , com Vacas Leiteiras, com Portugal com medicamentos aqui fabricados, conservas de peixe e carne, construçao naval, (agora em banho maria ), por inaçao dos governantes. Claro estas sao razoes mais que suficientes para nos intoxicarem com propagandas, destes que hoje querem um mundo de acordo com esta estado em que nos encontramos.
Isto é o que penso em poucas palavras, embora veja Chaves um pouco espalhafatoso, mas suas idéias vejo-as razoáveis e com sentido.





Imagem de perfil

De Jorge Soares a 10.10.2012 às 22:48

Amigo Severino, concordo que a minha comparação foi exagerada...

Não sei se leu os restantes posts que linkei, concordo consigo quando diz que as suas ideias são razoáveis e com sentido e naquilo que ele conseguiu aplicar, estas foram benéficas para as franjas mais pobres da população, o problema é que lhe faltou atacar se calhar o maior dos problemas, a corrupção que leva a maior parte dos recursos do país e sem ganhar esse combate, não vai haver forma de que o país evolua e cresça.

Jorge

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D