Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um não lugar chamado Palestina

por Jorge Soares, em 20.11.12

A palestina

 

Imagem de Pontos de Vista 

 

Segundo a Wikipédia a primeira referência escrita à Palestina é de Heródoto que em 450 antes de Cristo visita o lugar e a ela se refere como Síria Palaestina.

 

Desde então para cá, fez parte dos Impérios de Carlos Magno, Egípcio, Romano, Bizantino. Foi conquistada e libertada dezenas de vezes pelos mais variados povos, foi tomada pelos Cruzados católicos e reconquistada pelos Árabes,  pelos Turcos, pelos Otomanos e de novo pelos Turcos.

 

Durante a primeira guerra mundial os Turcos são de novo derrotados e o território é dividido entre a Grã Bretanha e a França.

 

Em 1946 o seu território, era maioritariamente ocupado pelos palestinos Árabes e Católicos, sendo que os judeus ocupavam uma pequena faixa junto ao mar. A partir de 1947 com o patrocínio da ONU e dos Estados Unidos e num processo que dura até hoje, os palestinos viram o seu território ir encurtando cada vez mais, até um ponto em que apenas restam umas pequenas faixas em que o povo é obrigado a sobreviver em campos de refugiados.

 

Repito, tudo isto foi feito com o patrocínio das nações Unidas e dos Estados unidos e com a cumplicidade de todo o resto do mundo.

 

Neste momento Israel prepara-se para invadir o que resta da faixa de Gaza, todos os dias morrem numa guerra não declarada dezenas de pessoas, das que 60 % são mulheres e crianças.

 

Daqui a uns anos, na fotografia acima haverá um novo mapa com uma faixa completamente branca e a Palestina será só uma pequena nota de rodapé na história reescrita do mundo... um não lugar.

 

Tal como aconteceu durante centenas de anos aconteceu com os judeus, os palestinos que restarem ao massacre andarão pelo mundo, um povo sem pátria, sem lugar....

 

É incrível como a história se repete e a humanidade não aprende nada com ela...

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:00


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Susana Carvalho a 21.11.2012 às 00:11

Caramba, nunca percebi porquê tantas "queridices" por parte dos americanos e dos europeus aos líderes Israelitas, mas assim já percebo: isto já não vem de agora. Só não percebo o porquê do "patrocínio" de nações, ditas justas e democráticas e humanitárias nesta guerra. Por um lado, arranjam mediadores e moderadores e mais não sei o quê, mas depois estão sempre a pôr a mão por baixo dos israelitas e eu não percebo!
Desde que sou criança que para mim os israelitas eram os "maus da fita"... Cresci e mantive a minha opinião; para mim, quem está a mais são os israelitas. Assassinar pessoas diariamente, como eles fazem e obrigando os palestinianos a abandonarem um território que é seu, para ir sendo ocupado pelos israelitas, não se faz!
Tudo bem que os palestinianos também lá têm os seus fundamentalistas e sabemos bem que isso não costuma trazer coisa boa, mas ao menos que quando se fez a divisão no pós guerra, que se tivessem mantido sossegadinhos no seu lugar.
Não percebo estes israelitas, não tinham nada e agora querem o quê? Tudo? Não sabem partilhar?
A sério que eu não percebo isto. No passado cometemos tantos erros, podíamos ter aprendido alguma coisa, mas os mesmos erros hão-de ser cometidos uma e outra vez.
Parece ser uma guerra sem fim.. ou só finda quando não restar nenhum palestiniano na sua terra.
Imagem de perfil

De Dona das Chaves a 22.11.2012 às 00:47

Do que aprendi na catequese, a Palestina sempre existiu, e naquela terra sempre houve guerra de território.
Sinceramente, não tinha conhecimento da história recente, e para mim Israel era desde esses tempos a facção em guerra com a Palestina, e o mapa era mais metade para um lado, metade para outro, e Gaza era algo no meio que ambos disputavam... para mim,os territórios árabes ocupados eram a faixa de Gaza e outras cidades da Palestina junto à fronteira com Israel. Ignorância pura... falta de estudo também... apesar do ver os noticiários.
No entanto o propósito desta guerra, serve perfeitamente os interesses americanos, tal como muitas outras, ou onde é que os americanos iam vender as armas, os Hummer militares, os pára-quedas, misseis e todo o material de guerra que as suas fábricas produzem, e que são uma grande parte do emprego americano desde a 2ª Guerra Mundial? Se as guerras acabassem os americanos iam abaixo, o pib americano afundava, e o mundo, quem sabe seria muito melhor. Seria mesmo melhor não havendo guerras.

Xana
Sem imagem de perfil

De Cris a 23.11.2012 às 11:45

O que é engraçado, sem ter piada alguma, é que os israelitas usam a sua capa de "coitadinhos vítimas do holocausto" para cometerem todas as atrocidades possíveis. Já deixaram de ser coitadinhos há muito e estão mais para nazis do que para vítimas...

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D