Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cancro da mama - Prevenir é preciso

por Jorge Soares, em 21.04.08

Cancro da mama

Imagem retirada de aqui:http://cancrodasmamas.blogs.sapo.pt/2008/01/

 

Quando coloquei o post de ontem senti que faltava algo, achei que não consegui passar a mensagem que pretendia, além de mais tive muito problemas em formatar o texto, e saiu mal.

O que faltava está nos comentários, desculpem amigas, eu vou copiar para aqui.

Comentário 1

Bem, como mulher, posso dizer que sei o que é encontrar um nódulo no local onde antes não estava nada... Sei que o são os exames à mama, a espera pelos resultados. Sei o que é ter na família alguém que não foi bem a tempo e ficou sem uma mama, o temor que de tudo se desmorone. Sei o que são as estatíticas, em relação ao meio envolvente e onde se vive, tendo em conta a incidência de casos nas pessoas que vivem na vizinhança, e por aqui tem sido muitos casos, alguns com desfecho triste. Felizmente, o meu está quietinho desde que aqui nasceu, mas a vigilância é regular. Só desejo muita força a quem passa por isso, que é preciso não desanimar, sei que é difícil, mas há que continuar, enfrentar a vida.
Há dias em que quando estou em baixo, tenho medo que possa vir a sofrer mesmo por causa do nódulo que tenho, mas depois sei que estou vigiada e vou pedir ao médico para me mandar para a cirurgia removê-lo, se não estiver cá, não me assusta.

Comentário 2

O cancro bate a qualqer porta, sem aviso, entra sem pedir licença. Custa a ir embora, e nem sempre o faz.
Acompanhei de perto 2 casos, embora não de cancro de mama, e vejo o sofrimento. A dor de quem passa por ele, a luta diária, a dor da familia que não pode fazer mais que dar o seu apoio.
Uma faleceu há 2 anos. A outra, menina com agora 7 anos, luta ainda contra uma leucemia que teima em toldar a sua inocência. No entanto, a felicidade nos seus dias bons, anima quem a vê e quem partilha das suas brincadeiras.
O cancro da maam, como mulher e como mãe, aflige-me. É preciso divulgar sim. É preciso saber que podemos estar atentas, que temos de ver em nós os sinais silenciosos que podem surgir devagarinho.
Obrigada Jorge, por este alerta!

Comentário 3

Já passei duas vezes pelo susto do nódulo da mama. Os nervos de fazer os exames com receio dos resultados. Mas temos que seguir em frente e esperar pelo melhor.
Graças a deus não tenho ninguém com qualquer tipo de cancro na familia da minha mãe ou do meu pai mas nunca estamos a salvo.
Há pouco tempo relatei no meu blog exactamente o que estava a contecer à minha prima que lhe apareceu um nódulo na mama. com a agravante do pai dela ter morrido de cancro e na familia do pai terem morrido vários de cancro e duas mulheres de cancro da mama.
Há que estar alerta para que se estas coisas nos baterem à porta, agirmos de imediato. É horrivel passar-se pelo processo com resultado negativo e nem consigo imaginar como será quando acontece o contrário. Para todas as que estiverem a passar por este processo, muita força e coragem!


A verdadeira mensagem que eu queria passar está aqui, nos comentários. Portanto, toda a atenção é pouca e Prevenir - é preciso,  e:

Para todas as que estiverem a passar por este processo, muita força e coragem!

Jorge


PS:De novo desculpem amigas.... mas a vossa mensagem é muito importante... muito mais importante que qualquer coisa que eu possa dizer.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:52


13 comentários

Sem imagem de perfil

De xana a 21.04.2008 às 23:38

Nada como estar atento ao nosso corpo, conhecê-lo é fundamental, para que ao menor sinal possamos agir. Eu agora sou mais atenta, mas dei pelo meu nódulo porque doía quando surgiu, daí que dei logo por ele. No entanto o auto-exame é fundamental e é obrigatório, deveriamos ser multadas caso não o fizéssemos.
Está na hora da minha eco anual, sim porque não me esqueço dela ano após ano. Confesso que é stressante, mas mais vale um pouco de stress que a vida por um fio.
beijinho
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 22.04.2008 às 23:33

Olá Xana

O teu comentário... os comentários que publiquei.. deixaram-me siderado..... sem palavras.... porque não estava à espera, nunca estamos á espera de que estas coisas estejam assim perto, nas pessoas de quem gostamos....

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De ANDRÉ CONDE a 21.04.2008 às 23:43

Sem dúvida. Cada vez há mais casos de mulheres com cancro da mama.
Bom tema e texto 5 estrelas, onde engloba na minha opinião todos os casos possiveis. O mesmo digo eu, força para as mulheres que estão a passar por isto.

Jorge mais um grande texto apesar das abreviaturas mas isso todos fazem ;D
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 22.04.2008 às 23:34

Olá André

Obrigado pela visita e pelo comentário

Jorge
Imagem de perfil

De Sofia a 21.04.2008 às 23:53

Infelizmente é um tema que não deixa de ser actual.
É importante divulgar, prevenir e sobretudo não não ter medo de fazer os exames com receio do seu resultado.

Excelente post...continua ;)

Beijinho*
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 22.04.2008 às 23:36

Olá

A minha ideia inicial era mesmo essa, chamar a atenção para o que dizes....

Obrigado pelas tuas simpáticas palavras
Jorge

Sem imagem de perfil

De artesaoocioso a 22.04.2008 às 11:50

Também sei o que é o cancro.
A operação pode extirpá-lo do corpo mas fica na cabeça.
Depois há as mutilações irreversíveis .
Este post deu-me coragem para editar um.
Cumprimentos
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 22.04.2008 às 23:37

A minha ideia era precisamente essa... chamar a atenção para o assunto...

Irei ler o seu post com a devida atenção

Obrigado pela visita e pelo comentário.

Jorge
Imagem de perfil

De Miss Pepper a 22.04.2008 às 19:25

Fizeste muito bem em utilizar os nossos comentários. Sabe-se que os cancros de mama são hereditários e existem análises específicas que se podem fazer a pessoas cuja mãe, avó ou tias tenha tido cancro de mama, para detectar se existem as células cancerigenas. Desconheço se em Portugal isso existe.

Um beijo grande para ti Jorge e outro do tamanho do mundo para quem está a passar, passou ou irá passar por isso.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 22.04.2008 às 23:39

Olá amiga

Tu és das pessoas mais simpáticas que encontrei na blogosfera, e o teu post, como o da Xana, tocou-me especialmente.

Obrigado pelas simpáticas palavras e muito carinho para ti.

Jorge
Imagem de perfil

De Miss Pepper a 23.04.2008 às 19:14

Obrigada Jorge. Tu sabes que eu te considero um bom amigo e gosto muito de falar contigo. apenas relatei a minha experiência e nem consigo imaginar o sofrimento de quem recebe um resultado positivo...

xinhus
Sem imagem de perfil

De Fabiana a 29.12.2008 às 17:05

Olá. Sou uma estudante de enfermagem e estou a desenvolver um trabalho intitulado " relação de interajuda e interpessoal em doentes oncológicos". Gostaria de trocar impressões com familiares ou mesmo doentes oncológicos. Questões simples com vista a desenvolver uma maior humanização de cuidados de enfermagem. Contactem-me através do email "enfermagem.em.oncologia@gmail.com"
Eu também já estive internada com um tumor na 3ª costela, felizmente benigno e também já participei em vários questionários. é para bem de todos, acreditem. Obrigado pela compreensão. beijinho, Fabiana
Sem imagem de perfil

De Sandra Cunha a 28.10.2010 às 23:12

Concordo que é muito, muito importante, alertar, lembrar, sensibilizar, para a prevenção deste e de todos os tipos de cancro.

Mas sinceramente, não convém angustiarmo-nos de cada vez que temos um nódulo no peito. Se assim fosse, estava (quase) permanentemente angustiada. Já tive vários nódulos no peito, nos ovários, uns vão-se embora sozinhos, outros ficam mais tempo. Outros têm de ser retirados. Sinceramente, só me angustiarei no dia em, já com o exame na mão, venha lá a dizer que de facto se trata de um tumor maligno. Também acho que já estou um bocadinho preparada para o que possa surgir um dia. Toda a minha família (paterna e materna) tem morrido com cancros variados. Como vêem eu tenho uns genes estupendos! Ainda bem que não os passei à minha filha!

Mas mesmo os tumores malignos, quando vamos a tempo, conseguimos combatê-los. Daí a importância da vigilância, da informação, dos alertas. O meu pai, está agora em tratamentos mas está a correr tudo muito bem. Foi operado e a quimioterapia é preventiva. Os indicadores e exames mostram que não tem lá mais nada. Foi a tempo.

Mas a prevenção e a vigilância não passam apenas pela vontade e iniciativa dos doentes. Passa também (e principalmente), por serviços públicos de saúde universais e de qualidade. Coisa que em Portugal ainda não existe e com a ajuda do nosso Governo, vai mesmo acabar por falecer. Esse é um alerta que acrescento ao do Jorge. É também importante, lutarmos por serviços de saúde dignos, de qualidade, públicos e universais.



Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D