Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Aguentar aguentamos, mas é mesmo preciso?

por Jorge Soares, em 31.01.13
Fernando Ulrich
Imagem do DN
Ulrich: "Se os sem-abrigo aguentam porque é que nós não aguentamos?"


É fácil dizer estas coisas quando estamos sentados em cima de uma almofada de dinheiro, para ele é fácil dizer estas coisas, as probabilidades de  ser afectado pela crise devem ser mais ou menos as mesmas que as de um comum mortal acertar no Euromilhões.

 

Ao contrário do que ele diz, deveríamos olhar para o exemplo da Grécia, não para mostrar até onde é possível ir com cortes e medidas de austeridade e sim para vermos que de certeza que este não pode ser o caminho, porque é um caminho que leva a uma economia completamente estagnada, a mais desemprego e a mais miséria.

 

É evidente que no limite aguentamos qualquer coisa, quem ganha o salário mínimo tem que viver, assim como quem está no desemprego, até os sem abrigo aguentam, mas será que é mesmo preciso?


 

 

Jorge Soares

publicado às 22:04


13 comentários

Imagem de perfil

De golimix a 31.01.2013 às 18:36

Torna-se por demais evidente que esta gente anda a fumar qualquer coisa... deve ser dos charutos. Estão estragados.

Eu só não entendo é se realmente eles reflectem nas idiotices que lhes saem da boca!!


Imagem de perfil

De Jorge Soares a 03.02.2013 às 21:14

Qualquer coisa estragada, só pode

Boa semana
Jorge
Imagem de perfil

De Marta M a 31.01.2013 às 19:13

Será que é decente dizê-lo, ou pior, pedi-lo?
Existem tantos teóricos, a falar de cátedra, neste país...
Abraço Jorge, desanimado, mas não desistente.
Marta M
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 03.02.2013 às 21:15

Não é de certeza decente, nem dizer, nem se quer pensar, está visto que há gente que vive tão bem que até esquece que há quem passe reais necessidades.

Jorge
Imagem de perfil

De sentaqui a 31.01.2013 às 20:09

Eu espero que fulanos que dizem estas barbaridades, tenham um dia experiências tão amargas que lhes façam recordar o que um dia deitaram da boca para fora.
Não desejo mal a ninguém, mas isto faz-me desejar que um dia paguem por todas as asneiras que ousaram um dia proferir.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 03.02.2013 às 21:16

Estes senhores mereciam ter que passar por algumas coisas.. infelizmente a vida não passa facturas dessas...

Boa semana

Jorge
Imagem de perfil

De energia-a-mais a 31.01.2013 às 22:20

Claro que o homem mudaria de ideias de tivesse mesmo de passar um tempinho como sem abrigo. Aliás nem sequer precisava de tanto para «arriar logo» acostumado como está a mordomias e a poder gastar sem contar tostões, se lhe dessem mil euros para um mês, ele diria que tinha de pedir esmola pois não saberia viver assim e não aguentava tanta miséria
A mim só me apetece esbofeteá-lo a ver se aprende a não dizer parvoeira cada vez que abre a boca

Teresa
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 03.02.2013 às 21:17

A ti e a muita gente, infelizmente esta gente está acima da justiça divina.

Boa semana

Jorge
Imagem de perfil

De boneca_trapos a 31.01.2013 às 23:30

Claro que aguentamos, simples, simples.
No dia que esse "senhor" passar o que a maioria dos portugueses passa para colocar um prato de sopa na mesa que venha falar.
Eles não sabem o que são dificuldades. Trabalhar um mês inteiro no duro e no fim receber uma côdea. Sair do país para ganhar mais alguma coisa, estar longe de família porque o nosso país não dá condições.
Eles que trabalhem a sério a ganhar o ordenado mínimo durante um ano e depois que venham dizer o que disse.
Eu só consigo imaginar que essa gente não pensa nas M**** que lhe saí da boca, mas a verdade é que só lhes sai da boca o que têm na cabeça que é muita M***.
Desculpa o desabafo, mas isto revolta qualquer um.
Beijinhos
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 03.02.2013 às 21:22

Não tens que pedir desculpa, acho que este tipo de coisas tira qualquer um do sério,

Infelizmente para pessoas como esta não há justiça divina, se houvesse ele ia sentir na pele o que é aguentar.

Boa semana
Jorge
Imagem de perfil

De Dona das Chaves a 31.01.2013 às 23:32

Eu ouvi, e vi nas notícias tais declarações! E em conversa com a minha mãe, que não tem reforma, mas que faz milagres com o complemento de 126€ que recebe... ( mais podia dizer sobre este assunto, e não era a culpar a segurança social desta vez... :-( ) perguntei entre ambas: " E que tal, o Sr trocar de salário comigo por um só mês?" Ele receberia 550€ de salário base, mais 6.05€ de subsidio de alimentação diário, depois dos respectivos descontos de 11% para segurança social, e de 3,5% de sobretaxa no ordenado, e de 11% no subsídio de alimentação na proporção que passa dos 4,20€, ele pagaria as minhas contas mensais, tipo prestação da casa ao banco, electricidade, água, gás, condomínio, e combustível ( sim, não há transportes públicos para onde eu trabalho...) e com o restante tinha que gerir a sua vida cotidiana, as suas despesas pessoais do dia-a-dia, alimentação íncluída... e eu da mesma forma pagaria as mesmas despesas dele com o ordenado dele, e depois fazia a minha vida cotidiana com o restante... e no final veríamos que ia conseguir poupar mais...
Sim, sou daquela parte de portugueses que nem para IRS desconta... agora tentem viver com 485€ de base, ou mesmo 550€, que é o que eu ganho há 4 anos...
Tais pessoas, deviam medir muito bem as palavras que proferem frente às camâras... Eu ainda tenho um trabalho, não posso dizer que ganhe muito, mas não me poderei queixar, há quem ganhe muito menos, e há quem viva com reformas de MERDA ( desculpa a palavra no teu espaço, mas é a verdade) e há quem viva na rua sem nada, e ouvir as palavras deste gajo, que não se pode chamar outra coisa, é no minímo revoltante... E que dizer das pessoas que querem dar comer aos filhos e não têm como????
Já não é a primeira vez, que tal figura, profere declarações assim... E que tal, em vez de trocar comigo, o Sr. trocar com um sem abrigo durante um mês? Viver na rua, ir às carrinhas de apoio aos sem abrigo comer uma sopa??? Pois é, falar da boca para fora, é muito fácil, sentir na pele é outra coisa...
E nós, ainda assim, continuamos a ser roubados, a ouvir gente como este tipo a dizer estas barbaridades barafustamos, mas só da boca para fora, porque os anos passam e continua tuda na mesma, porque na hora da verdade, tudo volta ficar como antes no quartel de Abrantes...
E já agora como dizes, no limite aguentamos qualquer coisa... sim... o pior, é que já passámos o limite...
Xana
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 03.02.2013 às 21:23

Sabes Xana, para eles está sempre tudo bem, porque vai haver sempre gente a trabalhar para que eles tenham lucro..e quando as coisas apertam há sempre o estado para xular... é triste.

Boa semana
Jorge
Imagem de perfil

De poetazarolho a 01.02.2013 às 21:41

“Aguentarás”

Aguenta sem abrigo
Que eu vou aguentar
Já tenho o meu castigo
Milhões p’ra esbanjar

Aguenta hirto e firme
Aí debaixo da ponte
Alguém me confirme
Vejo lucro no horizonte

Aguenta essa fome
E esse frio também
Que o futuro é aguentar

Aguenta em meu nome
Que não te faço refém
Desta forma de pensar.

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D