Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Francisco José Viegas

 

Imagem do Público

 

"Caro Paulo Núncio: queria apenas avisar que, se por acaso, algum senhor da Autoridade Tributária e Aduaneira tentar «fiscalizar-me» à saída de uma loja, um café, um restaurante ou um bordel (quando forem legalizados) com o simpático objectivo de ver se eu pedi factura das despesas realizadas, lhe responderei que, com pena minha pela evidente má criação, terei de lhe pedir para ir tomar no cu"


Francisco José Viegas no  Origem das espécies

 

Num pais decente estas coisas não aconteciam, e não, não estou a falar do estranho linguajar de alguém que já foi secretário de estado.

 

Num país decente não era necessária lei nenhuma que obrigasse as pessoas a pedir factura, num país decente quando alguém decide montar um negocio ou prestar um serviço parte do principio que associado ao negócio e/ou serviço, há sempre uma parte que são as obrigações. Entre estas está evidentemente a de pagar impostos.

 

Passar recibo, registar os consumos, cumprir com as obrigações, é algo que deveria estar implicito, se todos fossemos honestos e cumpridores o estado não precisaria de mais leis nem fiscalizações.

 

Como não somos um país decente, há muita gente que acha que nos negócios é tudo lucro e que o estado não tem nada a ver com isso, a partir de aí, é evidentemente necessário que se pense em estratégias que obriguem os mais renitentes a cumprir. Como o estado não tem hipótese de colocar um polícia ou um fiscal ao lado de cada cidadão, saiu a lei das facturas.

 

Para mim isto parece-me claro, é evidente que não é a melhor solução, era muito melhor que nada disto fosse necessário, era muito melhor que todos fossemos honestos e cumpridores, que fossemos um país decente... mas a verdade é que não somos.

 

A mim faz-me confusão porque é que tanta gente é contra o facto de se ter que pedir factura, qual é o problema? Não queremos ter o trabalho ou não nos queremos chatear com os comerciantes porque eles não vão gostar? O Errado é termos que pedir factura ou o senhor do café ter que registar os consumos na caixa e pagar impostos disso?

 

A frase do Francisco José Viegas é não só de uma enorme falta de educação, como de uma enorme falta de responsabilidade, alguém que já foi membro do governo não pode vir para a praça pública incentivar o desrespeito pelas leis... ou será que o senhor quando estava no governo também colocava as suas obrigações pelo cú acima?

 

É caso para dizer que se fossemos um país decente, pessoas destas nunca teriam chegado ao governo!

 

Jorge Soares

publicado às 21:24


15 comentários

Sem imagem de perfil

De Helder a 14.02.2013 às 16:38

O texto do Viegas é dirigido à fiscalização do consumidor que sai de um café e pode ter o fisco a perguntar pela factura. Isso é uma estupidez. Não confundamos a coisas.
Sem imagem de perfil

De Helder a 14.02.2013 às 16:41

Ou acha normal ter que se guardar uma factura de um café durante 4 anos, como veio referir o Bastonário dos TOC?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.02.2013 às 17:09

Acho que ou não leu ou não percebeu o que eu disse.

O bastonário dos TOCs não deve ter lido a lei toda, proque por aquilo que eu sei, após verificarmos que a factura está inserida no site das finanças já não é necessário guardar...

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Helder a 14.02.2013 às 17:15

Então acha normal ser questionado pelo fisco à saída de um café pela factura?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.02.2013 às 17:20

Acho... se essa é a única forma de obrigar os comerciantes a registar o café em vez de colocar o dinheiro na caixa embolsando o IVA que eu paguei, acho normal sim...

Ou acha normal que o homem do café não registe o seu café? qual é o problema de pegar no ticket da máquina e guardar?

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Helder a 14.02.2013 às 17:25

E qual é o problema de eu pegar no recibo e deitar num caixote do lixo antes de eu sair dos estabeleciementos comerciais após ter tomado, pelo menos, três cafés por dia?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.02.2013 às 19:16

Nesse caso arrisca-se a ser multado.. é a diferença entre deitar para o lixo no café ou em casa.
Imagem de perfil

De Marta M a 14.02.2013 às 18:08

Jorge.
Na altura da nomeação deste senhor já se entrevia que a sua personalidade não dispunha da "gravitas" que os cargos de Estado, a meu ver, exigem.
Neste país onde todos criticam mais porque não acedem aos mesmos privilégios e não por exigência ética, que se espera?
Não percebem que a não exigência de facturas de modo a que todos contribuam é um tiro no próprio pé, que se há-de dizer?
Educação para a cidadania, de forma séria, precisa-se...
Marta M
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2013 às 22:29

A obrigatoriedade de emitir factura é do vendedor, o cliente é livre de exigir ou não e não pode substituir uma fiscalização deficiente do Estado. O Sr. Jorge Soaresdeve saber que os o Estado não vai aliviar a carga fiscal sobre os portugueses , pretende assim mais receita fiscal para manter as mordomias da classe política. Quem vai pagar o papel e os tinteiros serão os contribuintes, mais poluição.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.02.2013 às 22:37

Explique-me lá uma coisa, as caixas registadoras sempre existiram, o que acontece é que não se regista porque não se quer pagar impostos... se as pessoas registassem sempre como é devido, o papel e o tinteiro era o mesmo... logo, só podemos estar a querer ser cúmplices da fraude.. certo?

Não leu o que eu escrevi, se fossemos um país decente, o estado não teria que fiscalizar, se fossemos pessoas decentes, não colocaríamos em causa os deveres como cidadãos.. mas claro, é sempre mais fácil culpar o governo.. esquecendo sempre que ele está lá porque alguém o elegeu.

Jorge Soares
Imagem de perfil

De poetazarolho a 15.02.2013 às 04:07

Eu já pago sem bufar
Até engulo o caroço
Se mais querem levar
Já só fico pele e osso

O IMI é por ter tecto
O IRS pelo trabalho
O IVA pelo objecto
E se fossem pró cara...

O ISPP p’ra me deslocar
O IA para ter carrinho
Pago eu e pagas tu

Que mais irão inventar
Se o fiscal for parvinho
Mando logo tomar no c´.
Imagem de perfil

De Maria Alfacinha a 15.02.2013 às 12:58

Tenho uma questão de pele no que toca a ameaças.
Cheira-me a "bicho-papão", a "homem do saco" e comigo nunca resultou nem quando era criança.
Pelo contrário:
Ah multam? Então agora é que não peço!

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 15.02.2013 às 13:21

Pera lá.

também multam por se exceder o excesso de velocidade na estrada, e por se conduzir ébrio, e por matar alguém além de multar levam preso... a tua questão de pele também te leva a fazer essas coisas todas só porque não são permitidas?

E diz-me lá uma coisa, quando pagas qualquer coisa e vez que a pessoa não regista e portanto está a embolsar o IVA que acabas de pagar.... também te faz comichão na pele?

Jorge
Imagem de perfil

De Maria Alfacinha a 15.02.2013 às 14:18

Ahahahaha não vejo as coisas da mesma forma. Não tenho nada contra as multas quando se quebra a lei. As leis existem para serem cumpridas e mesmo quando não concordo com elas pago as multas devidas e, como se costuma dizer, "não bufo". Neste caso é a atitude repressiva que me faz comichão e como tal não a aceito. Se vier a multa que venha, mas não contam comigo para fiscalizar seja quem for :-)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.02.2013 às 00:23

eu mandava "tomar no cu e em muitos outros ,lados.
Aos fiscais ao governo e a quem os apoiar....

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor


Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D