Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




à espera do Justin Bieber

 

Imagem do Público 

 

A reportagem é de ontem, mas foi hoje durante o dia que eu fui dando por pelo barulho causado por um vídeo que passou na SIC, uma miúda de 15 anos confessou ao repórter que tem 6 tatuagens do Justin Bieber

 

Tenho dois filhos pré adolescentes, a conversa das tatuagens já passou cá por casa mais que uma vez, desde muito pequeno que o N. apanha todas as tatuagens de brincar que pode e não perde uma oportunidade de as colar no corpo. Com mais ou menos explicações, tanto eu como a mãe sempre deixamos claro que enquanto viverem cá em casa e/ou não ganharem o dinheiro deles, não há tatuagens.

 

Ver uma miúda de 15 cheia de orgulho diz que tem 6 tatuagens com referências a um miúdo que ainda esta semana foi noticia pelos piores motivos, faz-me muita confusão.

 

As coisas de que gostamos quando temos 15 anos não tem nada a ver com o que vamos gostar aos 18 e muito menos com o que vamos gostar aos 25, como é que há pais que permitam que estas coisas aconteçam. Daqui a 3 ou 4 anos quando o Justin Bieber não for mais que uma recordação do passado ou no melhor dos casos um artista que não tem nada a ver com o que é hoje, o que fará esta miúda com as tatuagens?

 

Como reagirá ela daqui a 5 ou 6 anos a tudo isto?, quando tiver 21 ou 22 anos e já não gostar do ídolo das criancinhas, ela será capaz de vestir um bikini e ir para a praia mostrar-se e ser a piada de amigas e conhecidas? E como explicará aos futuros namorados que tem o corpo preenchido com o nome de outro?

 

É claro que há sempre a hipótese de pagar uma fortuna para retirar as tatuagens com laser, mas isto era mesmo necessário? Como é que há pais que permitem que isto aconteça?

 

E como é que há pais que permitem que adolescentes entre os 12 e os 16 anos passem dias a dormir ao relento para fazer fila para o concerto? e como é que justificam as faltas às aulas do dia de hoje porque as suas filhas estiveram na fila para o concerto?

 

Sou só eu que acho que estamos a criar (mais) uma geração em que tudo se dá e se permite e que há muita gente que em lugar d edar educação dá mimos e satisfaz todo e qualquer capricho?

 

O vídeo sobre as tatuagens:

 

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:46


15 comentários

Imagem de perfil

De Life Inc a 12.03.2013 às 10:55

Eu acho isto inadmissível! Os pais demitem-se do seu papel e acham que devem ser amigos dos filhos e depois dá nisto... Fui mãe há pouco tempo mas tenho uma irmã que faz 15 anos de diferença comigo e muitas vezes também me vejo a meter-lhe travão nesses devaneios de adolescência! Em relação às tatuagens acho um disparate autêntico, fiquei sem palavras!

xoxo
cindy
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 12.03.2013 às 22:58

Eu não diria que se demitem eles acham que o seu papel é esse, cumprir todas as vontades das suas crias... depois dá nisto.

Jorge
Imagem de perfil

De naterradosplatanos a 12.03.2013 às 13:06

Jorge, sinto- me descansada por seres pai dos meus netos!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 12.03.2013 às 23:00

Também não é para tanto... que isto de ser pai de três não é nada fácil..

Jorge
Sem imagem de perfil

De Joana Mendonca a 12.03.2013 às 13:57

Não estarás a transpor para uma inteira geração os atos de alguns elementos dela? Há sempre pais que permitem tudo, e nos faz confusão, e os que não permitem nada, que faz igual ou mais confusão. Mas poderemos com estes exemplos julgar os pais de uma inteira geração? Parece-me exagerado, tudo, desde as tatuagens até as generalizações!
Joana
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 12.03.2013 às 23:01

Concordo, posso estar a generalizar, mas eram muitos milhares os que por lá estavam e o que ouvi em das ou três reportagens para além deste vídeo, era de deixar os cabelos em pé.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Cris a 12.03.2013 às 16:57

A mim o que faz verdadeiramente confusão é que façam disso notícia com destaque! E também viste elas e eles a dizerem que faltaram às aulas e uma das mães a sorrir quando lhe perguntaram que justificação deu na escola?????
Enfim, não me parece que seja generalizar, já que foram milhares que assistiram ao concerto, o que equivale a milhares de pais...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 12.03.2013 às 23:09

Vi, e os pais que não dormiram para fazer a viagem e estar ali o dia com eles... esta gente não trabalha? e tem dinheiro para isto tudo?

É um bocadinho generalizar sim... mas deixa-nos a pensar.

Jorge
Imagem de perfil

De naterradosplatanos a 13.03.2013 às 13:14

Jorge, ontem a Graça do Neca disse-me, via Skype, que uma aluna de 5ºano chegou de manhã ao teste de matemática a lamentar-se que estava muito cansada. Indagada, o motivo apresentado era ter ido ver o Justin Bieber e ter chegado a Bragança às 5 da manhã...
Não acrescento mais nada pois acho que isto basta!
Sem imagem de perfil

De Mário Gomes a 12.03.2013 às 22:03

Muito bom post Jorge.

500% de acordo!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 12.03.2013 às 23:09

Olá Mário

Obrigado
Jorge
Imagem de perfil

De Kok a 12.03.2013 às 22:23

Jorge, talvez te lembres do tempo em que as adolescentes se manifestavam histericamente para verem (isso mesmo, só para verem) os Beatles.
(longe de mim colocar ao mesmo nível este Bieber!)
Há imagens de vê-las jogarem-se para a frente de carros onde supostamente iriam uns dos 4 de Liverpool.
Daí que não seja surpreendente esta euforia para com este "puto" (que se calhar até sabe cantar; que sei eu?) imberbe mas "arrebatador" para tudo o que é "teen" e de que o marketing se serve para promover este tipo de celebridades e tudo o que gira à sua volta.
Entendo que tudo passará até que novo "fenómeno" brilhe nos palcos televisivos!

1 abraço, com música e sorrisos!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 12.03.2013 às 23:11

Sempre existiu o exagero, mas acho que se está a perder a consciência dos limites..

É verdade que os beatles causavam ainda mais histeria que isto, mas acho que eram mais adultos, aqui estamos a falar de crianças de 12, 13, 14 anos... acho mesmo um exagero

Jorge
Sem imagem de perfil

De FátimaVC a 13.03.2013 às 16:28

Vi a reportagem, achei incrível a insensatez daqueles miúdos mas, sobretudo, dos pais.
De qualquer forma eles representam-se a si mesmo, ao grupo que partilha desse modo de estar na vida. Continua a haver pais responsáveis e filhos responsáveis, disso tenho a certeza :)
Imagem de perfil

De golimix a 13.03.2013 às 20:33

Alguém me disse há dias que existiam 10% de pessoas na população de loucos. Eu diria que estavam concentrados no concerto do miúdo imberbe

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D