Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




3 semanas de férias no natal

 

Imagem do Público

 

O ministério da educação voltou a alterar o calendário escolar, no próximo ano lectivo no natal as aulas terminarão no dia 13 de Dezembro, uma sexta-feira, e só recomeçarão no dia 6 de Janeiro. 3 longas semanas de férias. Será que o senhor ministro me pode explicar o que fazem as famílias com as crianças durante essas três semanas?


Cá em casa são três, uns avós estão a 300 , os outros estão a 200 Kms e já não tem vida nem paciência para terem lá os netos durante tanto tempo, felizmente ainda somos os dois empregados, pelo que assim de repente temos um problema, o que fazer com 3 crianças de 13 de Dezembro a seis de Janeiro?


Deixar os 3 encerrados em casa enquanto vamos trabalhar é uma opção, mas acho que a protecção de menores não ia gostar, meter férias durante esse período seria só transferir o problema para o verão ou a Páscoa.. além que de que a minha meia laranja tem férias obrigatórias em Agosto... resta-nos fazer contas e tentar arranjar um ATL que fique em conta... e lá se vai o subsidio de natal.

 

Alguém me explica que sentido faz as crianças terem 3 semanas de férias num período em que os pais não podem ficar com eles?, ou será que o governo planeia que daqui até Dezembro o desemprego será tanto que todas as crianças terão pelo menos um dos pais em casa?

 

E que tal em vez de estarem a inventar períodos de férias pensarem em resolver coisas mais importantes como o apoio escolar para os alunos com dificuldades, ou arranjar uma politica de manuais escolares que não obrigue os pais a deixarem um salário no inicio de cada ano escolar? Ou arranjar forma de garantirem a segurança dentro da escola?.. ou....

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:14


24 comentários

Sem imagem de perfil

De Joana Mendonca a 18.04.2013 às 23:05

ainda não vi, mas de facto... lá vou recorrer aos atls... queixo-me sempre desta questão, mas sinto sempre que não afecta as outras pessoas da mesma maneira, mas afinal não sou a unica... e eu só tenho que encontrar solução para uma filha...algo está errado definitivamente...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.04.2013 às 23:03

Olá Joana

Pois, aprece que a maioria das pessoas não se sente afectada, mas a realidade é que há muitos pais e muitas crianças que são afectadas.. e no fim é muito dinheiro que sai do bolso de muitos pais e que podia ser utilizado de uma melhor forma.... até porque os nossos impostos pagam a escola o ano inteiro.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.04.2013 às 23:59

Realmente falam tanto em aumentar a produção e depois fazem isto.
Já pensaste em alguma senhora que esteja desempregada e possa ir até tua casa nesses dias e ficar com eles? era uma opção.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.04.2013 às 23:05

É claro que há sempre opções e a que sugeres não está mal vista.. mas convenhamos que era bem mais fácil se o ministério não nos obrigasse a estas coisas

Jorge
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.04.2013 às 00:58

A escola não serve para depositar os filhos enquanto os pais trabalham, como uma espécie de ATL gratuito ou tapa-olhinhos. Serve antes para os formar e instruir.
Se até agora eram duas semanas, no próximo ano letivo serão três. Em anos anteriores, como fez? Curioso.

As crianças não são nenhuns objetos para os "arrumar" na escola e pronto.

Cumprimentos cordiais.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.04.2013 às 10:15

Pois, é verdade, a escola não é um depósito de crianças. Mas é normal que os pais fiquem descansados sabendo que lá estão.
Nas férias é sempre um problema, porque infelizmente (ou será felizmente??) não podemos estar com eles. Se gostariamos? Claro! Mas temos de trabalhar.
E ATL? Só para quem pode ou onde existem. É que há ainda sitios sem esse tipo de "modernices", sabiam? E nem toda a gente tem familiares ou amigos disponíveis.
Solução? Não ter filhos!
Mas quem os já tem?
Se as férias são para os alunos brincarem e divertirem-se e os srs Minisntros querem sempre assegurar tanto a produtividade (dos pais, que tem muitas vezes de faltar para assegurar quem fique com os filhos) e aumentar o emprego, porque não contratam pessoal e a escola para a funcionar como um ATL publico nas férias?
Não quero despejar os meus filhos na escola, por isso oh Sr. Ministro arranje-me tres semanas de férias para mim também se faz favor!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.04.2013 às 03:39

São os pais que decidem ter filhos, não são estes que escolhem. Portanto, ou criam condições para proporcionar uma vida minimamente estável, ou então não faltam métodos para evitar uma gravidez.

Dizer que a culpa é do Ministério por não saber o que fazer aos filhinhos... Poupem-me.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.04.2013 às 23:08

Quer dizer, nós temos que estar a pensar que o ministério pode tomar medidas destas a qualquer momento antes de nos pormos a fazer filhos... ou seja, há 14 anos atrás quando nasceu a minha filha e havia um calendário escolar e escolas que são mantidas com os impostos que pago todos os meses, 12 vezes por ano, eu devia ter pensado que em 2013 ia haver um ministro Crato que podia fazer destas coisas?

E todos os pais que agora foram apanhados de surpresa com estas medidas deviam era ter usado preservativos em vez de terem filhos?

A sério, está mesmo a falar a sério?... os seus pais não usaram preservativo porquê?, sempre nos tinham poupado a ideias destas

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Catarina a 19.04.2013 às 12:16

Este tipo de comentários é normal de quem tem a vidinha facilitada, seja porque têm familiares, sempre disponíveis, a quem possam depositar as crianças, seja porque têm liquidez financeira para pagar bons ATLs onde também as possam depositar, ou então vivem de rendimentos e não precisam de trabalhar tendo assim todo o tempo livre para se dedicarem às crias... enfim...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.04.2013 às 00:31

Ou então nem filhos têm...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.04.2013 às 03:41

"Vidinha facilitada"? Espere aí que neste momento estou ocupad@ a rir-me.

Repito: São os pais que decidem ter filhos, não são estes que escolhem. Portanto, ou criam condições para proporcionar uma vida minimamente estável, ou então não faltam métodos para evitar uma gravidez.

Dizer que a culpa é do Ministério por não saber o que fazer aos filhinhos... Poupem-me.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.04.2013 às 23:12

A sério, está-se a rir, deixe-me adivinhar, não tem filhos?, ou se tem estes andam num colégio que nunca encerra e são todos os dias levados pelo motorista .. que se calhar é pago pelos impostos de quem não tem onde deixar os filhos?

Os pais quando decidem ter filhos estão a contar com uma serie de coisas que são pagas pelos seus impostos.. e não tem que estar a contar com a eleição de governos que além de só conhecerem a austeridade como medida, e com ministros que mudam as regras a seu bel prazer...

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Catarina a 22.04.2013 às 09:43

Portanto, no seu ponto de vista, só quem tem condições (vulgo dinheiro) é que pode ter filhos... bem, se o governo se lembra desta, descobre aqui a medida mais eficaz para erradicar a pobreza, simplesmente manda castrar todos os pobres e voilá!!!!
Olha que realmente...
Sem imagem de perfil

De Joana Mendonca a 26.04.2013 às 16:55

Concerteza que a escola não é um depósito de crianças, ou não devia ser. E por estas medidas e por outras Portugal tem uma das mais baixas taxas de natalidade do mundo. Mas não há problema porque se medidas como estas continuam, e temos que, como diz, pensar melhor antes de ter filhos, arriscamo-nos a desaparecer como povo. Eu pago largars fortunas para ATLs nas férias, porque o mercado laboral não tem formas de permitir os pais acompanhar os filhos como deve ser. As criançãs não são objetos para arrumar e por isso pensar no seu tempo livre deve ser importante. E por isso eu também não percebo esta medida, nem percebo os quase 3 meses de ferias no verão. Nos paises que nós dizemos mais desenvolvidos não é assim, e (surprise surprise!) têm indices mais altos de natalidade. Fico contente de isto não ser um problema para todos. Para mim é.
Imagem de perfil

De sentaqui a 19.04.2013 às 12:32

Sinceramente não percebo esta medida. Há pouco tempo atrás diziam que os professores tinham férias a mais e toca de aumentar o período lectivo. Agora vêm com esta e nem pensam nos pais que estão com o mesmo problema que tu.
Isto cheira-me a esturro, eles não dão ponto sem nó, será porque se avizinham eleições? Será porque estão com medo dos professores e de futuras manifestações? Ou quererão fomentar o emprego, para que os Atl`s contratem mais umas quantas pessoas o que é controverso, porque continua a ser trabalho precário e de curta duração.
Eu acho que estes gajos sempre que vão à casa de banho têm uma ideia nova e nem se dão ao trabalho de pensar nas consequências.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.04.2013 às 23:13

Isto é uma forma de poupar, se as crianças não estão na escola, mesmo que os professores sejam obrigados a lá estar há uma serie de gastos que se poupam... enquanto pais como eu que não tem o que fazer aos filhos e que pagamos impostos 12 vezes por ano, temos que inventar uma solução

Jorge
Sem imagem de perfil

De Cristina M a 19.04.2013 às 17:25

Se verifiquei bem, a diferença são 2 dias úteis. Em vez de começarem no dia 2 como é normal (que é uma quinta-feira), as aulas começam no dia dia 6 (segunda-feira). Claro que podiam atrasar o inicio das férias ou manter o reinicio na quinta, mas também não vejo que seja assim tão grave.

É claro que as escolas não são um depósito de crianças, mas estes períodos de férias são realmente um problema para muitas famílias e não são sequer, tal como o Jorge refere, vividas como férias em família. Até para as crianças são apenas meio-férias porque ou ficam nos mesmos espaços - colégios, escolas com atls, - ou vão para outros locais, sujeitos aos meios horários e muitas vezes a fazer as mesmas coisas que fazem na escola (fichas de trabalho)!

Cristina M.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.04.2013 às 23:15

Não sei como foi o calendário este ano, mas não me lembro de as aulas estarem paradas desde tão cedo antes do natal.. três semanas é um exagero.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Raquel a 22.04.2013 às 09:49

Jorge, 3 semanas é, de facto, um exagero. Mas 2 semanas mais 3 dias úteis também já era um exagero e, ainda o ano passado, as férias de Natal se prolongaram por esse tempo. :-(
Imagem de perfil

De golimix a 19.04.2013 às 19:20

ATL... pois... muito caro!

Não entendi esta medida! Ainda pouco alteraram porque diziam que eram férias a mais, agora são férias a menos... Irra!

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.04.2013 às 23:16

Até agora queriam fazer os professores trabalharem mais, agora é o Gaspar que manda cortar e as crianças em casa ficam mais baratas ao estado... pena que eu em Dezembro não possa descontar o que me vai custar a mais dos meus impostos.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Sandra Cunha a 22.04.2013 às 03:41

Eu tenho uma ideia. Juntarem-se uma série de pais. Irem com as criancinhas, no primeiro dia de pausa escolar para a Assembleia da República, sair discretamente das galerias e deixar lá as crianças. Nem que fosse por 5 minutos. Estão a ver o que seriam as galerias cheias de crianças sozinhas?

As televisões estão lá. Podia ser que a mensagem chegasse e que mais gente se juntasse.

Mas como sempre, o Português em vez de partir para a luta, baixa os braços e 'desenrasca-se'. Chato é para aqueles que por mais que queiram não se podem 'desenrascar'.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.04.2013 às 17:15

E a ultima "novidade"?
Menos uma hora de actividades extra curriculares. Os pais têm de pagar!
Pois é sempre mais do mesmo. As medidas é sempre contra os mesmos, os trabalhadores (impostos sobre os rendimentos) e contra quem tem filhos!
Isto´está bom é para quem não tem familia (declarada, pelo menos, que isto de ser mae solteira, de 2, 3, 4 filhos e morar com o pai das criancinhas também se vê por cá aos pacotes), nem trabalho (declarado, pois claro)!

Só tem filhos quem pdoe, pois claro, lá virão alguns responder.
Mas olhe eu "pensei" que podia e agora? Quem quer ficar com os meus? Pelo menos nas férias, ou até às 19.30/20h que é a hora que chego do trabalho...
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 17.05.2013 às 11:38

E o que é que os professores fazem aos filhos deles enquanto estão nas reuniões e a resolver problemas e preencher papelada durante as "férias" dos seus filhos???

Você já viu o calendário?!??!

Já reparou bem que as "férias" que vão ter os seus filhos são APENAS E SÓ devido aos fins de semana e aos dias em que calha o Natal e o ano novo?!

Olhe, e se teve filhos, foi para os professores tomarem conta deles?!?!

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D