Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quem se importa com os professores?

por Jorge Soares, em 06.06.13

Quem se importa com os professores

 

Imagem de aqui 

 

Não, não sou professor, mas tenho ouvido e lido com algum espanto a forma como o ministro da educação, alguns pais e hoje até Cavaco Silva, olham para a greve que se anuncia nos dias dos exames nacionais.

 

Cavaco e o ministro Nuno Crato acusam os professores de utilizarem os alunos, e há um coro de gente que pede para que a greve seja noutra altura... noutra altura quando? Uma greve que não prejudique ninguém serve para quê? Para que quem faz greve perca um dia de salário? Se não se prejudica ninguém, qual o efeito da greve?

 

O presidente da República que parece que só acorda para vir defender o governo, vem dizer que não se podem utilizar os alunos, que "os estudantes não podem ser meios para atingir fins”, mas por acaso os professores tem algum outro meio para manifestarem o seu desagrado e indignação que não seja este? 

 

Gostava de ouvir Cavaco Silva falar das condições quase surreais em que se dão aulas em Portugal, das escolas sem dinheiro para reparações, sem dinheiro para fotocópias, do facto de haver escolas onde os alunos tem de levar o papel higiénico de casa, dos roubos e da violência que acontecem dentro e fora dos recintos escolares, de alunas que são violadas pelos colegas de 13 anos... era disso que queríamos ouvir o presidente falar, mas não, ele preocupa-se é em atacar quem utiliza o seu direito à greve para se defender dos atropelos deste governo... se é para isso, mais valia continuar mesmo calado!

 

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:47


11 comentários

Imagem de perfil

De maria mendonça a 06.06.2013 às 23:24

Obrigada Jorge
A opinião pública pode não entender, mas é pelos alunos e por uma escola pública de qualidade que fazemos esta greve. Infelizmente, só alguns Encarragados de Educação nos entendem, os que conhecem a escola por dentro, os que entendem que a escola não pode ser um depósito de crianças... A escola actual, não é a escola onde sonhei ensinar, formar jovens... As recentes noticias são a prova de que algo vai mal e temos o dever de lutar por uma educação melhor, professores, alunos e pais, todos juntos.
A greve às avaliações e aos exames, é o fim da linha, a última medida... É um dia triste :(
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.06.2013 às 18:24

Pois, pois..
Podiam ao menos ser honestos com relação às vossas pretensões. Agora virem dizer que fazem greve pelos alunos e por um "mundo" melhor é o cúmulo da hipocrisia.
Imagem de perfil

De maria mendonça a 17.06.2013 às 18:48

Este blog é de um amigo... mas visto que respondeu a um comentário meu. Só lhe peço que não se esconda atrás de um anónimo e assine o que escreve.
Já agora, convido-o a ler o post escrito por mim hoje, onde está bem claro, todos os ataques feitos à escola pública, aos alunos e aos pais. Esta greve, não é só pelas minhas condições de trabalho, é para melhorar o ensino dos meus alunos, dos seus filhos... por uma escola gratuita de qualidade, como está escrito na Constituição, e não um ensino de elites...
http://quintadaribeira.blogs.sapo.pt/192385.html
um abraço
Imagem de perfil

De miilay a 06.06.2013 às 23:49

Jorge, APOIADO! Haja alguém que perceba o valor da greve e as condições dos professores que hoje exercem a profissão. Quem mais se preocupa com os alunos? Podem crer são OS PROFESSORES.
Um abraço
miilay
Imagem de perfil

De Kok a 07.06.2013 às 16:33

Os professores é que são culpados! Porquê?
Culpados por não terem ensinado melhor os meninos que têm sido governo em Portugal?
Culpados por lhes terem certificado licenciaturas de treta, de favor ou por palpite?
Culpados por terem aplicado programas inadequados, que lhes foram impostos?
Culpados, no limite, por serem professores; por quererem ensinar; por exigirem melhores e mais eficientes condições para o ensino?
Culpados finalmente por serem culpados?

Sr. ministro Crato, assuma-se e com a convicção (??) com que atacou as anteriores ministras desse seu ministério aplique na prática as teorias que então defendeu!
E deixe-se desse discurso popularucho de fazer dos professores os fora-da-lei que "assaltam" pais e alunos.
Ah, e também pode demitir-se!

Um abraço Jorge!
Sem imagem de perfil

De JC a 07.06.2013 às 20:22

Pois, mas a verdade, é que somos nós, os alunos de 12º ano, que vamos ficar extremamente prejudicados, porque uma greve a um exame de Português significa que todos os prazos vão ter que ser adiados, inclusive as datas de colocações na universidade e o início do ano lectivo para os alunos do primeiro ano de faculdade. Para não falar de que as próprias greves às avaliações já vão ser um enorme problema, porque os alunos devem ir todos a exame sem ter a nota, e depois? E aqueles que depois do exame feito descobrem que afinal não tinham nota e o exame é anulado? Esteve o aluno a perder tempo a estudar para um exame que não lhe vai contar para nada quando podia ter estado a estudar para outros?
Estas greves vão ser portanto, brincar com o nosso futuro, o futuro daqueles que são o próprio futuro da país.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.06.2013 às 16:23

Se acha que estudar para os exames é perder tempo, nem vale a pena lá ir e com esta conversa muito negro será o futuro deste país.
Sem imagem de perfil

De JC a 08.06.2013 às 17:24

Se não percebeu o que eu disse e não está por dentro do assunto dos exames nacionais, para que servem e afins, a culpa não é minha.
A questão é que há exames que são mais importantes que outros, visto que estes funcionam como provas de ingresso para a faculdade. Ora, cada curso pede diferentes provas de ingresso, como tal, se eu quero entrar num determinado curso vou ter que me aplicar muito mais nos exames que são pedidos. Exemplo: quero tirar o curso de Ciências Farmacêuticas. As provas de ingresso são Biologia/Geologia e Física e Química A. O que é que fará mais sentido, aplicar-me ao máximo nestes dois exames ou dedicar-me só pela metade à custa de um exame de Português, por exemplo? Do meu ponto de vista, a primeira opção é a mais lógica. Obviamente que isto não invalida que não se estude para os outros, antes pelo contrário. É mais uma questão de prioridades. Se estes exames são mais importantes para a entrada na faculdade, então tenho que estudar mais para estes do que para os outros.
Se houver uma greve às avaliações e o aluno for a um exame a que afinal não era suposto ir por não ter nota, então perdeu tempo de estudo fulcral para outros exames. Exames esses que podem determinar a entrada na faculdade.
É este o meu ponto, percebeu? Não é estar contra os exames, aliás eu sou até bastante a favor. Só que há prioridades e prioridades.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.06.2013 às 18:27

Por acaso é professor? espero que não seja pois parece não entender português. LOL
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.06.2013 às 18:22

A greve é um direito que lhes assiste mas eles só se lembram dos direitos que têm, esquecem as obrigações. Todos sabemos que a maioria dos professores dá explicações sem passar fatura e ao fazerem isso andam a fugir ao fisco e em contrapartida a roubar a todos nós. Deve ser por isso que não querem mais horas de trabalho nem querem a mobilidade. Precisam de estar em casa a horas para encher o bolso com as explicações.. Conheço casais de professores que juntam "por fora" só em explicações à volta de 3000-4000 euros. Oh, que maravilha! Tenho tanta pena deles.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.06.2013 às 19:01

E eu tenho pena de ti.

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D