Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




É um político português com certeza

por Jorge Soares, em 19.09.13

Limitação de mandatos

 

Imagem de aqui

 

Não vou discutir sobre se a lei de limitação de mandatos faz ou não sentido, há meses que andamos a falar do assunto e imagino que já todos devem ter a sua opinião sobre a mesma, sobre o seu espírito e sobre a forma como ela é interpretada ao sabor dos interesses de cada um.

 

Também acho que mesmo para aqueles que agora se beneficiaram das suas falhas, não restam dúvidas que esta é uma lei que nasceu torta e parece que infelizmente não há vontade de a endireitar. Terá sido uma falha do legislador, um erro de quem a transcreveu, uma forma de deixar pontas soltas, o certo é que a cada dia que passa se descobre que há mais uma forma de lhe dar a volta...

 

É claro que desenrascados como somos, há sempre alguém que se aproveita de uma forma ou outra de qualquer buraquinho para se  tentar perpetuar no poder... mesmo que se esteja a falar de uma junta de freguesia... um lugar que mais que outra coisa qualquer, costuma dar muito trabalho e pouco proveito.

 

Hoje foi noticia que em Sátão, distrito de Viseu, na Freguesia de Ferreira de Aves, o actual presidente da junta decidiu que como ele não se pode candidatar, candidata-se a sua mulher. Ele é o número dois da lista, no caso da senhora ganhar as eleições, demite-se de imediato, passando o poder para ele.

 

A senhora é candidata pelo PSD e segundo o telejornal da RTP, nem sequer aparece em nenhum dos cartazes, quem aparece é ele.

 

Isto é o chico-espertismo elevado ao seu mais alto nível, e custa-me a entender que o PSD, afinal o partido que neste momento está a governar o país, aceite estratagemas como este para se perpetuar no poder... mesmo que seja numa pequena aldeia perdida no interior do país... É que de uma forma ou outra, o que transparece de tudo isto é uma enorme falta de seriedade.

 

Resta saber se este será caso único ou se há mais chicos espertos destes e se os partidos pelos que estão a concorrer às eleições dão cobertura a tais aldrabices.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:34


13 comentários

Imagem de perfil

De golimix a 19.09.2013 às 22:46

E são pequenas coisas como esta que mostram porque é que estamos onde estamos!


Causa-me cá uma irritação esta gentalha! E os palermas que neles votam.
Imagem de perfil

De Equipa SAPO a 20.09.2013 às 09:00

Bom dia,
este post está em destaque na área de Opinião do SAPO.
Cumprimentos,
Ana Barrela - Portal SAPO
Sem imagem de perfil

De CJ a 20.09.2013 às 09:23

Com certeza está muito mal escrito.
Sem imagem de perfil

De Cris a 20.09.2013 às 09:35

São as influências do espanhol. Está desculpado por isso.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.09.2013 às 09:39

Há coisas que por muito tempo que passe .... e mais quando a internet nos trás todos os dias os jornais latinos e de nuestros hermanos que leio muitas vezes.

Obrigado pela compreensão

Jorge
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.09.2013 às 09:37

Mesmo.... obrigado pelo aviso, já corrigi

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Cris a 20.09.2013 às 09:25

Além do chico-espertismo, eu fico de cara à banda com a lata de se vir vangloriar disso na televisão. É mesmo falta de vergonha. É achar que o que está a fazer é muito correcto. Realmente só temos gente rasca na política!!!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.09.2013 às 09:28

Não é caso único, no meu concelho acontece o mesmo. O candidato, ou melhor a candidata, que por sinal nem é a esposa (é a secretaria amante), é do partido da oposição ao governo. Como vê é tudo igual...
Imagem de perfil

De energia-a-mais a 20.09.2013 às 11:33

não é tudo igual, não! existem é pessoas, burras, corruptas e chico-espertas em todos os partidos...tal como existem eleitores ignorantes ou «tapadinhos» para votarem neles

Teresa
Sem imagem de perfil

De António Trindade a 20.09.2013 às 12:48

A lei não tem falha nenhuma. A lei foi feita por eles e para eles. Apenas quiseram transmitir ao início a sensação do regresso de alguma moralidade ao mundo político. Depois de estar transmitida essa sensação, abriram-se as hostes para mais uma festa. Alguém acredita que eles aprovem leis em que se prejudicam a eles próprios? Claro que tinha de ficar uma janela aberta. Agora essa janela é uma estrada por onde passa tudo.. .
Sem imagem de perfil

De António Trindade a 20.09.2013 às 12:50

A lei não tem falha nenhuma. A lei foi feita por eles e para eles. Apenas quiseram transmitir ao início a sensação do regresso de alguma moralidade ao mundo político. Depois de estar transmitida essa sensação, abriram-se as hostes para mais uma festa. Alguém acredita que eles aprovem leis em que se prejudicam a eles próprios? Claro que tinha de ficar uma janela aberta. Agora essa janela é uma estrada por onde passa tudo.. .
Sem imagem de perfil

De Forasteiro a 20.09.2013 às 14:46

Na minha santa terrinha passa-se algo parecido. O actual presidente já não se pode candidatar mais... passa o actual 2º para candidato e o presidente para 2º da lista.
sem pudoe nenhum vem a mulher do candidato dizer "à boca cheia" que o marido é só um figurino, pois se a lista ganhar as eleições quem vai mandar é o 2º da lista (actual presidente).
Conclusão: quando se está agarrado ao poder (leia-se "TACHO") custa muito larga-lo!!!
Sem imagem de perfil

De Bento Norte a 21.09.2013 às 11:41

Deixem-me ir ao baú - 12 de Maio de 2012

Freguesias e fregueses - Actualização do estatuto e reformulação das freguesias, claro que sim. Mas não se acomodam anexos antes de se dimensionar a nave principal. Se os partidos da actual maioria feitos patos-bravos querem assentar tijolo sem cuidar dos alicerces, dos socialistas registe-se que quando na governação não gerem, atrapalham, diluem e transferem. Catastróficos ao leme, ciclone arrasador na oposição. Não há solução para o País com um sistema eleitoral talhado á conta e medida como alimento das clientelas partidárias do arco dominante, em que as permutas de poder, entre estafados e viciados ocupantes se sucedem ciclicamente em restrita escala a dois comparsas, com pendura de ocasião em permanente estado de alerta. Inundados de naftalina trocam de actores e fatiotas, preservando á vez a chave bem guardada do palheiro que os vai engordando, repartindo e enfardando entre si em palco de simulação de guerrilhas para entretenimento público. Só uma emenda constitucional de emergência máxima constituirá receita curativa para tão nociva moléstia, com renovação de gentes, refrescamento e distribuição com renovados e legítimos peões em tabuleiro a arejar com destreza. Das quase duas centenas e meia de deputados ensacados em turbilhão, aí uns 50% não tem feito mais que coçar cadeiras, agarrados, tolhidos e obedientes por vícios fósseis desde á mais de 30 anos, em que nunca foram capazes, ou intencionalmente mascararam a emergência de parir uma nova, escorreita e transparente lei eleitoral. O modo e tempo da actual discussão do número de freguesias não passa de um mal encenado número circense, quando tudo deveria iniciar-se por uma constituição adulta e sem sofismas, pelo modo de eleição e assento no parlamento e órgãos autárquicos para que com legitimidade renovada se arquitecte o edifício administrativo do País. A redução do número de deputados deve andar perdida, a descentralização, (que não uma regionalização multiplicadora de benesses e burocracia), parece que se perdeu. Se os governantes de turno apenas rodeiam habilidosamente as questões estruturais de fundo, os anafados opositores enquanto arregalam o olho á espera de vez, vão-se coçando com um chega para lá macaco, que em vez de apontar alternativas decentes insistem em inundar-nos a pele, tossindo e salivando gafanhotos. Saltam de galho em galho como quem muda de camisa, de Faro para Braga como de Sintra para Lisboa.

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D