Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Em Oeiras

Imagem do Público

 

Fui votar a meio da tarde, estava a começar a chover em Setúbal, não havia filas e no velho quadro de ardósia estava escrito que até às 15 horas haviam votado 35% dos eleitores inscritos na  mesa...   pouco, muito pouco.

 

Chamou-me a atenção a quantidade de pessoas que à porta da escola e mesmo na mesa de voto, andavam de papel na mão meio perdidas sobre o local onde votar... sendo que muitas estavam mesmo no local errado.

 

Parece que finalmente temos umas eleições em que há quem perca, acho que não restam dúvidas que o PSD perdeu estas eleições, uma derrota a sério que até chegou à Madeira.. apesar de que na RTP o Morais Sarmento se tem esforçado para disfarçar a coisa . 

 

Também não restam duvidas que há alguns vencedores, O PS, a CDU, António Costa, Rui Moreira e .... Rui Rio.... Haverá depois muitas pequenas vitórias e derrotas, e uma meia derrota, a do Bloco de Esquerda.

 

O Bloco não estaria à espera de ganhar autarquias, mas do que vi até agora, eu estava à espera de uma maior percentagem de votos e será uma derrota maior se em Lisboa o coordenador João Semedo não conseguir ser eleito vereador.

 

Do que vi até agora da noite eleitoral, não posso deixar de realçar o facto de termos visto como em Oeiras venceu Isaltino Morais, eu sei  que é um sinal da de democracia em que vivemos, e há até quem diga que o povo em democracia quando vota tem sempre razão... mas que numa noite eleitoral em lugar do nome de quem venceu, se grite o nome de alguém que está preso e que foi condenado .. é no mínimo bizarro.

 

Rezam as estatísticas que Oeiras é o concelho do país com maior literacia... ou seja, não será o populismo que leva as pessoas a votarem. É suposto que as pessoas tenham a educação suficiente para votarem em consciência e para saberem exactamente quem estão a eleger.

 

Não faço ideia quem escolheram os partidos para encabeçar as suas listas em Oeiras, mas custa-me entender que se vote numa lista que tem o nome de alguém que comprovadamente não é honesto e só não está preso há bastante mais tempo porque soube aproveitar todos os buracos da lei para ir deixando cair as acusações.

 

Para mim antes de mais os políticos devem ser sérios, não tenho nada contra o senhor que ganhou em Oeiras, mas é difícil esquecer que o vitoriado não foi ele.. foi Isaltino..resta saber quem irá governar Oeiras... e até que ponto é este o país real.

 

Uma palavra final para os 45% de abstenção, metade dos eleitores continuam a  deixar para outros a decisão de quem os irá governar, há quem ache que abster-se é uma forma de castigar quem está no poder... estão errados, abster-se é concordar com quem lá está, é não fazer nada para mudar a situação..e na realidade, só contam mesmo os votos colocados na urna.. só esses são contados... no limite podia ser só um, era esse que contava.

 

Jorge Soares

publicado às 22:49


7 comentários

Sem imagem de perfil

De ASilva a 30.09.2013 às 00:20

Meu caro,

Penso que muitos dos que se abstêm, como é o meu caso, não o fazem pelas razões que invocou. Para mim o sistema politico Portugues está podre, apoiado numa constituição totalmente ultrapassada e desfasada no tempo, como o comprova, os sucessivos chumbos patéticos do nosso TC.

No final do dia é o reflexo da cultura deste País, que infelizmente ainda não se apercebeu que com os constantes populismos e tozes seguros desta vida só temos um destino: rebentar.

Cumprimentos
Imagem de perfil

De golimix a 01.10.2013 às 18:31

É... da maneira que isto está de facto é melhor acabar de vez com a Constituição Portuguesa.
Embora eu me questione se serão os chumbos que serão patéticos ou se aquilo que eles têm que chumbar é que é patético... mas isso são águas de Juristas.

Quanto à abstenção. Abster-se é dizer que "nim". Nem sim nem sopas! Calo, não digo nada. E calados andaram muitos anos a fio até que alguns resolveram lutar para que tivéssemos direito a votar, a exercer um direito cívico. Talvez a último acto de Democracia que ainda exista, já que depois desse acto eleitoral os eleitos podem virar tudo de pernas ao ar que o povo nada faz, Ou seja, tem que se abster.

Desculpe, mas não pode deixar de dar a minha opinião.
Sem imagem de perfil

De Bento Norte a 30.09.2013 às 00:31

Impressão fatal. Pela voz dos que mais somam ou mais conseguem cantando vitória, o povo está sempre a vencer. Ao fim e ao cabo são os eleitores que designam quem se deve apresentar como nosso porta-voz para cada comemoração festiva. E não saímos disto, venha lá quem vier sempre a triunfar sempre a levar no toutiço. Sudação de parabéns para Seguro pela ilusão, que estaríamos bem espetados se fosse para valer.
Sem imagem de perfil

De aa a 30.09.2013 às 01:07

Votar é um direito. Se é um direito que eu tenho, então exerço-o como eu quero. Se é um direito então não se admite que haja alguém com a tutela desse meu direito. Não votar também é uma forma de exercer esse direito que é meu. Cada voto rende 3.60 euros por mês ao partido votado. Ora, se o PS ganhou com mais de 1 milhão de votos, isso significam 4 milhões de euros por mês nas contas do partido, ou seja, 50 milhões de euros ao fim do ano, pagos com os nossos impostos. É isto que muita gente não sabe...
Imagem de perfil

De golimix a 01.10.2013 às 18:35

Só um pequeno comentário ao teu post. Eu sei que estamos numa democracia, para o bem ou mal, mas votar num senhor duvidoso não é bizarro, é parvo mesmo! É burrice! Mas pronto... é a minha opinião que vale o que vale.
Imagem de perfil

De Dona das Chaves a 02.10.2013 às 00:58

No caso de Oeiras, parece que o povo gosta de ser enganado... mas não é só em Oeiras, no resto do país também, daí a situação actual com os mesmos a serem eleitos desde mil novecentos e troca o passo... ora uns ora outros, não saímos do rame rame...
Quanto aos que se abstêm a maioria, é por pura preguiça, outros por falta de vontade, e outros é por essas duas razões, com a desculpa de que estão a castigar alguém... Votar para mim é um direito de que não abdico por nada, muitas lutas se fizeram para que as mulheres tivessem voto na matéria, e eu não deixo de exercer esse direito, por nada, e sob pena de deixar nas mãos de outros a decisão de quem me governará. Não votar é deixar nas mãos de outros o poder de decisão, é deixar que outros escolham por nós. E para quê não votar? Para depois dizer: "_ Ah, e tal, não fui eu que lá os pus, por mim não está lá nenhum...!" Pois, então quem não vota, não pode reclamar do que quer que seja, não tem mesmo DIREITO a reclamar do que quer que seja, se deixou nas mãos de outros a decisão. Quem não vota, só tem que ficar na sua e comer e calar, pois não exerce um direito democrático, não exerce um DEVER que lhe assiste, que é escolher quem o governa. Quem não escolhe não pode reclamar da escolha dos outros, só tem que aguentar calado, embora reclamar seja um direito de todos, mas se deixou que outros escolhessem, aguente-se com a escolha, e vá votar da próxima vez. Quem se abstem, demite-se do poder de decisão.
Eu voto sempre, porque não gosto que outros decidam por mim, porque eu decido quem quero ver a governar o meu concelho ou o meu país. Se ganha ou não, é outra conversa, mas pelo menos sei que fiz a minha parte. Sou cidadã activa, escolho como quero ver evoluir este concelho. Posso acertar ou não, até hoje, não tenho razão para me queixar, e do novo Presidente aqui da zona, penso que também não terei razões para me queixar, tem provas dadas na governação de uma freguesia do concelho, e na vereação da câmara e é uma pessoa que conheço pessoalmente, foi meu professor e foi, posso dizer, "colega" ao mesmo tempo.
E como sempre já falei tempo demais, mas sou como os políticos, uso demasiado o tempo de antena e no fim digo muito pouco de que se possa retirar sentido, as o que interessa, acho que está lá.
Xana
Imagem de perfil

De aespumadosdias a 05.10.2013 às 18:34

Isaltino fez muito por Oeiras mas também se aproveitou. Está a pagar por isso. Paulo Vistas era o seu nº 2. Eu se fosse de Oeiras teria votado em Marcos Sá do PS

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D