Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Há quem "sobreviva" com milhares de Euros

por Jorge Soares, em 13.10.13

Paulo Portas

Imagem do Público 

 

Terei sido dos poucos que não atacou o governo quando se começou a falar dos cortes nas pensões de sobrevivência, o meu post "O que é uma pensão de sobrevivência?" teve milhares de visitas e alguns comentários que mostraram que para além do mais há uma enorme confusão sobre o que são pensões de sobrevivência e pensões de reforma... 

 

Para quem na altura não percebeu e para esta vez não deixar dúvidas, sim, eu sou a favor destes cortes e sou a favor de que exista um limite máximo para o valor das reformas, limite esse que deverá ser calculado com base no valor dos salário mínimo nacional, talvez 5 ou 6 salários.

 

Paulo portas acaba de anunciar que os cortes afectarão quem na soma das duas pensões receba mais que dois mil Euros, disse também que o corte afectará no máximo 25 mil pessoas e que a medida terá um efeito de 100 milhões de Euros....

 

Sinceramente custa-me a entender estes números, 100 milhões a dividir por 25000 dá uma média de 4000 Euros de corte por pessoa.

 

Independentemente do facto de Paulo Portas ter mentido ao país quando há umas semanas anunciou que não haveria cortes nas pensões quando acabava de assinar um acordo com a Troika em que estava esta medida, eu continuo a achar que esta vez o governo ficou curto nos cortes.

 

Para mim quem receba acima de 5000 Euros não pode acumular pensões de sobrevivência.. para mim, quem recebe acima desse valor passa a receber zero de pensão de sobrevivência, estes valores vão completamente contra o espírito desta pensão, que recorde-se foi criada para evitar que a morte de um dos conjugues não deixe o outro na indigência.. ora, se com 5000 Euros por Mês alguém é indigente então  o que dizer do resto da população que recorde-se tem um salário médio de menos de 800 Euros?

 

E quem diz que não se deve cortar nada porque as pessoas descontaram isso e por tanto tem direito, só mostra que apesar da minha explicação, não percebeu o que é uma pensão de sobrevivência e que não se deteve a pensar como é que se fazem as contas do valor da reforma... mas isso é assunto para outra altura.

 

Quem costuma passar por cá sabe que sou um critico acérrimo deste governo e das suas políticas de austeridade, mas não critico por criticar.. e esta vez só critico porque ficaram curtos no corte.

 

Update: Retirei as contas dos cortes, porque tal como me disse Pedro Sabido, estas estavam erradas, apesar de as dele também não serem as correctas. Efectivamente o valor do corte deve ser dividido por 14 para se encontrar o valor mensal...ou seja, quem recebe acima de 4000 Euros tem um corte de umas dezenas de Euros por mês.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:56


37 comentários

Sem imagem de perfil

De Carvalho a 13.10.2013 às 22:12

Artigo demagógico q.b. Há um princípio que foi ultrapassado, seja por 1 ou por 5.000,00 euros. Quem contribuíu, tem direito a receber. Ponto final.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.10.2013 às 00:02

E isso também é valido para quem recebe reforma porque esteve oito anos no tribunal constitucional ou no governo?

E acha mesmo que aquele senhor que recebe mais de 50000 euros de reforma descontou para isso a vida toda?, ou será que se aproveitou da forma errada como até há pouco se calculavam as reformas em que os últimos dois anos contavam mais que o resto da vida?

É claro que é tudo uma questão de opiniões e evidentemente a minha vale tanto como outra qualquer.

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.10.2013 às 16:30

Qual é o regime?
Sem imagem de perfil

De Pedro Sabido a 13.10.2013 às 22:28

Caro,
A poupança de 100mil euros é anual... e conta com natal e férias. Ou seja, têm que ser divididos por 14meses.

100M€ / 25k / 14meses = 285,71€ de média de poupança.

Ora como a coisa é escalonada... no pior caso (maior corte) ocorre a partir dos 4000€ que recebem só 39%... ou seja, 1560€

Ora, o que eu faria com 1560€ por mês?... Acho que me reformava! ahahah

PS-apesar de concordar consigo quanto à justiça dos cortes, tenha mais cuidado com as comparações dos números.

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 13.10.2013 às 22:56

Pedro, não é cem mil Euros, é 100 Milhões de Euros.. portanto não é 285, é 2857.. e o resto das contas também não é assim.. os 39% são da segunda reforma e em lugar dos 60 que recebem agora... portanto faça lá as contas outra vez.

Jorge Soares
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 13.10.2013 às 23:04

Mas também já estive a rever os meus números e estavam errados, .... pelo que retirei essa parte do post.. até fazer as contas outra vez.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Ricardo a 14.10.2013 às 01:47

100.000.000 / 25.000 / 14 é aproximadamente 285€ Não é um corte médio por pessoa muito chocante.
Sem imagem de perfil

De Cristina M. a 14.10.2013 às 09:47

Jorge,

Sendo assim, mudem as regras, mudem o sistema, não as retirem ou cortem a que tem direito a elas pelas regras de jogo actuais. E não digam que são ilegítimas porque alguém beneficiou de condições de descontos muito favoráveis. Beneficiaram daquilo a que tinham direito.

O primeiro comentário que hoje li aos cortes referia-se a 'essa escumalha' que recebe acima do 2000€. Acho triste termos chegado a este ponto. Os portugueses estão de facto pobres, pobres de espírito, invejosos e mesquinhos (note-se que não vejo este espírito no teu comentário, agora estou apenas a generalizar e desabafar).

Cristina M.
Imagem de perfil

De energia-a-mais a 14.10.2013 às 14:50

Concordo inteiramente com o seu comentário Cristina M.

Teresa
Sem imagem de perfil

De Diogo Santos a 14.10.2013 às 15:25

«Para mim quem receba acima de 5000 Euros não pode acumular pensões de sobrevivência.. para mim, quem recebe acima desse valor passa a receber zero de pensão de sobrevivência, estes valores vão completamente contra o espírito desta pensão, que recorde-se foi criada para evitar que a morte de um dos conjugues não deixe o outro na indigência».

O que não é o mesmo do que dizer que "pensões de sobrevivência" servem para o sobrevivente ter o mínimo para a sua sobrevivência. Está a usar demagogicamente a designação da pensão para caracterizá-la.
Além do mais, o que você defende acarreta uma consequência grave para a segurança social. Se colocamos tectos nos grandes contribuintes, então eles irão deixar de descontar para a segurança social. Isso irá produzir como efeito a perda de financiamento do sistema de segurança social e o seu fim, enquanto sistema contributivo, a longo-prazo.
Sem imagem de perfil

De Rafael F. a 14.10.2013 às 17:57

"Além do mais, o que você defende acarreta uma consequência grave para a segurança social. Se colocamos tectos nos grandes contribuintes, então eles irão deixar de descontar para a segurança social. Isso irá produzir como efeito a perda de financiamento do sistema de segurança social e o seu fim, enquanto sistema contributivo, a longo-prazo."

Mas não é obrigatório descontar para a segurança social...não continuaria a ser porquê??? A fazer fé nesta frase já eu não contribuia à muito tempo para a segurança social!!! E olhe que não ganho nenhum balúrdio, mas o caminho que estamos a tomar, temo que me valeria muito mais não descontar para a SS e guardar esse dinheirinho por minha conta e risco! Penso que ficava muito mais seguro socialmente daqui a uns anos...é que ainda tenho 34 anos...
Sem imagem de perfil

De ATC a 15.10.2013 às 15:36

Na realidade se se pudesse só descontar até um valor de reforma, seria bem melhor? Mas não pense que se só descontasse até esse valor via SS, e o resto fizesse sobre um seguro de complemento de reforma, estaria melhor. Nos EEUU há milhares de pessoas cujo o seguro de reforma, que estava baseado em fundos de reforma, e que deixaram de receber o que lhes era devido. Meu amigo o estado é mau tutor das nossas reformas, mas os seguros também apresentam riscos.
Sem imagem de perfil

De Rafael F. a 14.10.2013 às 18:02

Peço desculpa...estava a responder ao Diogo.
Imagem de perfil

De Equipa SAPO a 15.10.2013 às 08:55

Bom dia,
este post está em destaque na área de Opinião do SAPO.
Cumprimentos,
Ana Barrela - Portal SAPO
Sem imagem de perfil

De J.P. a 15.10.2013 às 09:30

Meus amigos, a questão era extremamente simples de resolver, so recebiam de reforma em função do que descontaram ao longo da vida, descontou 100 recebia em função dos 100, descontou 1000, recebia em função dos 1000, descontou 0(zero), .....
como disse recebia em função do que descontou ao longo da vida. De otários está o mundo cheio.
Sem imagem de perfil

De J.P. a 15.10.2013 às 09:30

Meus amigos, a questão era extremamente simples de resolver, so recebiam de reforma em função do que descontaram ao longo da vida, descontou 100 recebia em função dos 100, descontou 1000, recebia em função dos 1000, descontou 0(zero), .....
como disse recebia em função do que descontou ao longo da vida. De otários está o mundo cheio.

Comentar post


Pág. 1/2



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D