Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O país das pequenas coisas.

por Jorge Soares, em 29.06.08

Dar sangue

 

Na sexta fui dar sangue, o médico que fez a consulta obrigatória, estava bem disposto e era filosofo, a conversa foi mais ou menos assim:

 

-Alguma coisa importante a declarar?
-Não, eu sou uma pessoa que não tenho grandes problemas
-Só coisas pequenas?
-Sim! - disse eu, a pensar nas raras gripes.
-Sabe, somos um país de pequenas coisas. Você por exemplo, tem a tensão um bocadinho alta, está ali no limite,.. de certeza que tem um bocadinho de colesterol, não muito, mas um bocadinho, está um bocadinho obeso, nada de mais, mas um bocadinho, e de certeza que é um bocadinho sedentário...
-Eu pratico Karaté duas vezes por semana.
-Muito bem, mas sabe, somos assim, só pequenas coisas, se  o seu colesterol estiver nos 350 é tratado, como está nos 220,.... vai andando, a sua tensão está no limite, se estivesse mais alta, era tratada, o seu peso não é muito alto.. mas é alto.... é como eu digo, só pequenas coisas, que vamos deixando andar.

 

Lá terminou a consulta e eu fui para  maca dar sangue, enquanto lá estava fiquei a pensar, realmente somos o pais das pequenas coisas, das muitas coisas sem importância, que no fundo, nos tornam num país pequeno, que não avança.

 

O combustível aumenta um bocadinho de cada vez, muitas vezes, e nós vamos pagando, se pudermos todos fugimos um bocadinho aos impostos, é só um bocadinho, não faz mal. Todos devíamos pedir sempre factura de tudo, mas lá vamos facilitando um bocadinho,e muitas vezes não pedimos, é só um bocadinho, não faz mal. Todos devíamos respeitar a velocidade, mas não respeitamos.....

 

Podia dar muitos mais exemplos, todos achamos que somos só nós e não faz mal, que não é aquilo que faz a diferença, mas na realidade, faz, porque todos juntos, tornamos os nossos bocadinhos num enorme todo, que faz a diferença entre um país desenvolvido e moderno e o país que somos.

 

Já agora, dar sangue é um acto de amor, dê sangue!

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:44


21 comentários

Imagem de perfil

De Teresa a 29.06.2008 às 22:22

Uma conversa tão simples, mas que retratou bem a realidade nao é...temos que ir mundando pequenas coisas e ir evoluindo aos bocadinhos (não deixo de acreditar!)

Parabéns pelo teu gesto de doar sangue, um pequeno gesto, mas que pode fazer uma grande diferença! :)
(eu não posso doar sangue, peso abaixo do minimo que é pedido lol)

Beijinhos***
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 30.06.2008 às 23:54

Sim, não deixar de acreditar é muito importante, assim como esforçarnos para não nos deixarmos cair nesssas pequenas coisas...

Besos
Jorge
Imagem de perfil

De Mia a 29.06.2008 às 22:54

Eu sou doadora. De quatro em quatro meses lá estou eu de braço esticado. Não se o faço pelos outros, se o faço por mim... confesso. sei é após de fazer a doação sinto-me melhor interiormente, e a nivel fisico tambem... sinto-me a cabeça mais leve passado uns dias ( sangie novo no corpo) e aumento sempre 1 kilito... abre-me sempre o apetite! LOL
O médico tem razão... somos mesmo um pais de pequenas coisas! :)))
Bjokinhas
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2008 às 00:40

Somos um país de pequenas coisas, mas ainda há quem tenha grandes gestos, como dar sangue.

Por acaso li algures que a ideia de se engordar depois de dar sangue era um mito.... parece que afinal.... não é :-)

Beijinho
jorge
Imagem de perfil

De Mia a 01.07.2008 às 00:49

A minha balança não me diz isso... LOLOL... mas, tb pudera... começo a comer como um alarve! LOL.. mas tb é verdade que é sol de pouca dura, o kilito vai-se logo embora... bah! ... e agora estou de "castigo", não posso dar sangue nem durante a gestação, amamentação e no periodo de 6 meses após amamentar :P
Bjokinhas
Sem imagem de perfil

De S@rit@ a 29.06.2008 às 23:12

O médico fez-te pensar e realmente pensaste muito bem! É essa filosofia do "é só um bocadinho" e do "sou só eu" que oiço tantas vezes como justificações para não deixar de fumar porque fumam pouco, para comprar porcarias que não fazem falta porque é só mais um pequeno rombo na carteira, ou... puxando para a "minha" área, para por exemplo não fazer reciclagem em casa porque sou só eu e não faz diferença...

Quanto a dar sangue... nunca dei... apenas por um motivo... Não tenho peso!! Só se pode dar sangue a partir dos 50 Kg...

Bjs
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2008 às 00:42

Olá

Foi precisamente o que pensei, quantas vezes não fazemos algo porque pensamos que não faz mal..sou só eu! mas depois olhamos à volta e são muitos .....

Beijnho
Jorge
Sem imagem de perfil

De xana a 30.06.2008 às 00:09

Eu quero dar sangue, mas não me deixam.... eu já pensei fazer um pequeno ( lá está o factor pequenez)...cambalacho... levar um peso de 5kg , em cada perna... a ver se passa... é que de outra forma não chego lá... Outra vez o factor pequenez, ... eu sou pequena... e leve...
beijnho
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2008 às 00:44

Hummmm o teu problema é que também comes pouco?... que tal comer em grande para passares os 50 Kgs e poderes dar sangue?

:-)

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De xana a 02.07.2008 às 00:09

Caro Jorge, eu sou conhecida por ter estômago de camionista ou lavrador... quando as pessoas olham para mim, pensam que eu não como, e depois quando me vêm comer, ficam a questionar onde é que tanto alimento vai parar...
A genética às vezes tem destas coisas... eu bem tento, mas o máximo que consegui foram 49 kg, depois deu-me uma varicela, e lá se foram os quilos ganhos... buááááá
beijinho
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 30.06.2008 às 01:22

Ainda bem que o médico não estava virado só para os resultados das análises. Acabou por te obrigar a fazer uma análise pensante à forma de encarar a vida e tu fizeste-nos parar uns momentos a falar sobre o assunto.
Tens razão e "ele" também!
Só é pena que quando nos dirigimos aos Centros de Saúde ou Hospitais não encontremos médicos dispostos a dar atenção aos tais "alertas pequeninos". Eu acredito que muitos de nós nem tinha necessidade de encontrar passados meses "coisas grandes demais"!
Beijinho (Acho que vou começar a dizer BEIJO!) e um bom início de semana.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2008 às 23:22

Olá

Por vezes é bom fazer esta análise, de resto uma análise que tenho estado a fazer a mim, ao blog, às minhas coisas.... ás minhas pequenas coisas.

E estou de acordo, todos deveriamos fazer de vez em quando uma análise, já seja ao novel fisico, para não termos essas grandes supresas, já seja a nivel mental, para sermos cada dia melhores.

Beijinho
Jorge



Imagem de perfil

De Filomena a 30.06.2008 às 16:52

Tens muita razão. Estes teus escritos/pensamentos fizeram-me lembrar o que eu li no blog de Yoani Sanchez - http://desdecuba.com/generationy - sobre a resistência à mudança. É a mesma coisa com aquilo que nos move, são coisas pequeninas, são imperceptiveis, mas aí estão elas e de repente tornam-se grandes... e depois? Às vezes já é tarde para voltar atrás. Vamos todos estar atentos às nossas coisas pequeninas!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2008 às 00:54

Olá

Bem vinda a este meu humilde cantinho.

É isso mesmo, muitas pequenas coisas vão formando uma bola de neve que quando damos por ela, já não é possivel de parar..... e isso aplica-se a tudo na vida.

Jorge
Imagem de perfil

De duas ideias a 30.06.2008 às 17:42

Olha a tua sorte, apanhas-te um médico conscencioso. Não descuides essas pequenas coisas, mais vale prevenir, quem te avisa é a mestra do deixa andar.
Eu acho que os portugueses são todos assim, somos pequenos e fazemos pequenas coisas.Ainda temos de aprender a fazer coisas em grande.Tamos a precisar de outro 25 de Abril. Cometa
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2008 às 00:57

Olá

Pois, tenho mesmo que ter algum cuidado......

Eu não diria outro 25 de Abril, mas que é necessario agitar consciências, lá iso....é.

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Paola a 30.06.2008 às 21:24

Pois é! Vês a razão par odiar as pequeninas coisas? São exactamente elas que me irritam. Por serem pequenas e miudinhas. Mas roem...
Tu fizeste uma coisa grande. Que bom!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2008 às 01:01

Olá
Muitas coisas pequeninas fazem coisas grandes...e iso deve ser visto no bom e no mau sentido.....

Eu fiz algo que é muito simples, não custa nada e pode ser importante, algo que todos deveriamos fazer :-)

Jorge

Sem imagem de perfil

De Vamos a Eles a 30.06.2008 às 21:57

De facto é verdade e contra mim falo e o Jorge já me conhece à cerca 10 anos.

Retratando aqui a realidade laboral: a inflação anda na casa dos 3% mas os aumentos são um bocadinho mais pequenos em contrapartida a quantidade de trabalho é um bocadinho maior.

É o país que temos.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 01.07.2008 às 23:17

Olá

Pois, mas trabalho, menos pessoas, mais responsabilidade e menos regalias.... é a nossa sina..

Abraço
jorge
Sem imagem de perfil

De carochinha a 22.07.2008 às 01:50

opá, falas de dar sangue e das coisas pequeninas, e eu lembro-me do episódio que sucedeu dom o meu pai quando foi dar sangue a última vez. ele tinha uma bolinha de sebo na orelha, que já tinha sido extraída e que estava a ser tratada. coisa pequenina. ora ao dar sangue temos direito a certas regalias, como a de ir ao dentista e fazer curativos grátis: foi o que o meu pai foi reclamar, em nome dos vinte e seis anos ao longo dos quais deu sangue regularmente, mas como no centro nao sabiam se a bolinha era algo de maligno, já não quiseram ajudar em absolutamente nada! resultado: acabaram-se as doações... lá está, coisas pequeninas - é só um dador que perdem, mas se assim continuarem serão muitos mais! bjs

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D