Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pais 1 - Cavaco 1 ... e o jogo continua!

por Jorge Soares, em 10.11.15

assinatura.jpg

 

Imagem do Facebook 

 

Alguém dizia ao fim da tarde na Antena 1 que Cavaco Silva é o grande derrotado de tudo isto, chega ao fim do seu mandato não só sem que se tenha alcançado o acordo alargado (ao PS, CDS e PSD) a que ele tanto tinha apelado, como lhe vai chegar às mãos um acordo de esquerda e assinado por  partidos que para ele não fazem parte do sistema... vai ser um sapo difícil de engolir... 

 

Não li o acordo, não faço ideia se é um acordo para um orçamento de um governo PS ou para uma legislatura, mas tal como dizia António Costa, este é um acordo assinado por pessoas sérias que representam partidos sérios e acredito sinceramente que todos  querem o melhor para o país e para todos nós.

 

Esperemos que o presidente da república seja também o suficientemente sério para perceber que os votos dos deputados no parlamento representam a vontade dos portugueses que os elegeram e não se ponha a inventar jogadas que  tentem deixar Portas e Passos Coelho num governo de gestão.

 

Hoje continuamos a ouvir falar em falta de ética e em golpes de estado, parece que para os senhores da direita é difícil entender que  a constituição e as regras democráticas não se aplicam só quando é a seu favor... na realidade isso nem é de estranhar, afinal não foi em  vão que o último governo bateu todos os recordes de chumbos do tribunal constitucional...

 

Curiosamente e ao contrário de todos os profetas da desgraça que por ai andam, apesar do debate e do chumbo do governo psd/cds  mais do que  previsto, a bolsa de Lisboa fechou em alta e os juros da dívida em baixa... vá lá a gente perceber esta gente dos mercados....

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:12


33 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.11.2015 às 22:37

Gostei da assinatura do acordo, nas "catacumbas", de pé, sem afastar as cadeiras, venha o cliente seguinte, demonstrando não ser capazes de se sentar a uma mesa os três conversar e acordar, isto demonstra uma inimizade apesar de tudo.

Esperava um acordo e não três. Participação no executivo e não um governo minoritario do PS. Sujar as mãos e não querer ficar sempre isento, gostei da CGTP também a demonstrar que vamos ter um PC nas ruas e outro no acordo. Mas enfim foi o que se conseguiu.

Agora ninguém tire o tapete a ninguém e deixem isto ir para a frente estas fotografias sao historia e tem agarradas a elas sentenças de salvadores ou afundadores , não destruam o mito que falta provar, se o destroem nunca mais calam a esquerda do PS que sempre dira que o pais e como e por culpas dos outros. Deixem o mito trabalhar oxalá tudo corra bem porque desta vez não teremos duvidas de quem chama a troika. O pior será se isso acontecer desta vez.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 11.11.2015 às 10:24

Concordo que deveria ser um acordo que garantisse a participação de todos os partidos que o suportam no governo, mas não deixam de ser acordos que dão a legitimidade ao PS e os outros partidos para dizerem que há uma maioria no parlamento que pode suportar um governo.

São acordos legítimos e que deveriam dizer ao Presidente da República que há legitimidade de quem os assinou para poder governar, resta saber se o senhor que nunca se engana faz o que deve ou o que lhe apetece.

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.11.2015 às 10:42

Não esta enganado não ha legitimidade e mais uma vez esta enganado o PR, não faz o que quer e lhe apetece, mas pode nomear um governo de gestão. Quem fez o que quer e lhe apeteceu foi o Sampaio que tendo um governo com uma maioria na AR dissolveu esta e pos o Santana na alheia, mas este também não podia refinar, não tinha legitimidade. Não fora a eleiçoes
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 11.11.2015 às 10:52

Claro que pode nomear um governo de gestão, aliás o seu partidarismo assim o leva para esse lado, mas pf depois não venham falar da confiança dos mercados, esta direita é só hipocrisia.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.11.2015 às 18:33

Não que ideia o Teodoro, os mercados falam por si, o que vai perder a graça toda vão ser as festas do avante não poderem falar mal do governo, acabou a festa pa
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.11.2015 às 22:58

"é difícil entender que a constituição e as regras democráticas não se aplicam só quando é a seu favor... "


A minha dificuldade e, quem elegeu o costa primeiro ministro, o eleitorado derrotou-o, e se nos elegemos deputados, ha alguma eleiçao de primeiro ministro, como ha para presidente da assembleia da republica? nao ha essa eleiçao, por isso dizer que o eleitorado nao elege primeiro ministro e uma falacia, foi derrotado pelo eleitorado e impos-se ao pcp e be e nao foi eleito nem pelo eleitorado nem pelo parlamento nem pcp nem be e temos um premier com que direito e legitimidade? so artolas. mas chegam la.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 11.11.2015 às 10:11

Nós elegemos deputados, e gostemos ou não das regras do jogo, para se governar é preciso maioria, pode-se ou não gostar das regras, se gostamos jogamos, se não gostamos não jogamos.

A maioria governou nos últimos anos apoiada na austeridade porque tinha mais deputados que a oposição, se não tivesse não tinha havido austeridade para ninguém, agora não tem maioria, logo, tem que se haver com o que diz a maioria, e a maioria disse que ele não continuam no governo... qual é a dificuldade em perceber isto?

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.11.2015 às 10:37

Isso eu sei ha muito que elegemos deputados, mas não só. Elegemos um governo e o lider que e candidato a primeiro ministro. Afinal quem é que cria o governo? os portugueses ou os deputados?derruba-se um governo com legitimidade, derruba-se o governo que o povo escolheu!! Porque uns artolas decidiram juntar-se ao derrotado maior. Se elegemos deputados quais desses deputados votaram em costa, não ha eleição parlamentar para primeiro ministro, vocês navegam em mentiras, podem dizer mas e lícito porque nada o impede, porque nos decidimos assim mas quem elegeu costa a primeiro ministro tirando a minoria dos eleitores PS que votaram nele e foram derrotados.? tal como costa.

Tenha paciência mas a maioria se tinha deputados e governou em austeridade, nos últimos anos tinha legitimidade nunca isso foi posto em causa, mesmo se a coligação foi feita pos eleições, foi iniciada pelo partido que as ganhou e não o perdedor. O senhor e que utiliza os argumentos conforme lhe interessa.

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 11.11.2015 às 10:48

E os governos devem ter condições para governar, acha mesmo que Passos Coelho tinha condições para governar com minoria no Parlamento?

Desde a sua perspectiva devia-se alterar a constituição por uma que diga que quem tem mais votos, independentemente da percentagem, governa, mas a constituição actual não é assim, é preciso uma maioria no parlamento, sem ela não se vai a lado nenhum.. ou acha que o PS devia apoiar o governo em qualquer caso?

Acha mesmo que as pessoas votaram no PS para que Costa apoiasse Passos Coelho? Não, as pessoas votaram PS porque querem que o PS governe.

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.11.2015 às 11:15

nao nao tinha, por isso era necessrio novas eleiçoes clarificadoras da situaçao, no entanto devido a constituiçao temos um PR bloqueado por uma constituiçao que em situaçoes de crise politica bloqueia mais ainda, e uma oposiçao que viu ai a sua oportunidade de ir ao poder, a desfacatez e ainda maior por se aproveitarem de uma situaçao em que o PR nada pode fazer a nao ser satisfazer a sua vontade

o Jerónimo deu a dica de poder vir a deixar passar um governo de esquerda, o costa não hesitou e atirou-se à sua tábua de salvação. O PS (mais próximo de Seguro) já começava a querer incomodar. Esqueceu-se rapidamente do que tinha dito perante as câmaras de televisão, logo após serem conhecidos os resultados eleitorais. e os artolas chegam ao poder nao por merito mas por bloqueio constitucional
As pessoas que queriam que o PS governasse lamento mas perderam, e muitas sei eu se isto não destruir não vão votar mais PS.
Sem imagem de perfil

De Paulo a 11.11.2015 às 09:59

Os vencedores e os vencidos só se vão ver no final de tudo isto (só espero que o grande derrotado não sejam novamente os Portugueses). Todos dão por adquirido que o Sr. Presidente irá dar posse ao novo governo PS. Na minha opinião jamais o fará e, para meu desagrado, com toda a razão. O acordo alcançado por Costa é péssimo e não garante qualquer estabilidade. Achar que o PC não irá derrubá-los ao mínimo sinal de políticas do seu desagrado demonstra a ingenuidade do PS actual. Estou em crer que estamos a assistir ao início do declínio do PS - à semelhança do que aconteceu na Grécia.
Para ser solução governativa o acordo devia, em minha opinião, ser muito mais sólido.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 11.11.2015 às 10:28

Havia quem acreditava que a austeridade, o desemprego, a pobreza e a emigração seriam o fim do PSD.. e veja lá o que aconteceu....

Infelizmente a cultura política da maioria dos portugueses é inexistente, olham para os partidos como olham para os clubes de futebol... e votam pela cor das camisolas... acredite, aconteça o que acontecer, o PS vai continuar na maior, tal como o irrevogável Portas, o Coelho e pasme-se, até o Sócrates.

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Carlos a 11.11.2015 às 10:47

O que aconteceu é que essa estórinha do desemprego , emigração e pobreza , não passou disso.40% dos votantes não se esqueceram de quem faliu o país.Aparecer muitas vezes na televisão e ser-se citado diariamente nalguns jornais, não significa que tudo o que se diz seja verdade.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 11.11.2015 às 10:52

O desemprego, a emigração e a pobreza são invenções da televisão?, é isso?... olhe, eu vou dizer às pessoas que perderam o emprego e às que emigraram que conheço que afinal elas não existem mesmo.. que são invenções da televisão.... acabo de descobrir que conheço um monte de invenções televisivas... raio de coisa.

60 % dos votantes dissemos que não queríamos estes, que queríamos outros, somos menos importantes que os 40 que disseram que queriam?

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.11.2015 às 11:30

o senhor acha que a austeridade Acabou porque o ps vai despejar dinheiro arodos para todos na economia? se o faz e porque a gestao anterior deixou fundos para issso, mas isso que ele vai fazer ja foi feito no passado e nao correu bem.

se todos serecordam da crise de 2008no tempo do socrates com a queda do lehman brothers e a AIG, a europa foi afetada e a receita da comissao foi despejar dinheiro na e onomia para criar emprego aumenntar consumo etc etc as teorias keynesianas de estimulo a economia, passados tempos os defices e dividas disparam e a ordem e inversa contençao e austeridadade controle de defice e divida, so que alguns paises ja estavam com a corda na garganta, portugal grecia espanha italia etc.

Agora vamos ter mais medidas keynesianas despejo de dinheiro para aumetar o consumo, provavelmente vai aumentar as importacoes e desiquilibrar a balança de pagamentos, a ver vamos, no passado levou ao que todos sabemos. mas com tanto dinheiro a rodos e ainda diminuir o defice para 2'8, venha ja o nobel, e portas e paulo vao ter muito que explicar
Sem imagem de perfil

De Carlos a 11.11.2015 às 10:03

Os subscritores do acordo são todos muito sérios, Nunca se riem.

O jogo ainda não acabou a constituição vai começar a ser um problema se o PR resolver usá-la de acordo com as suas convicções políticas.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 11.11.2015 às 10:07

A catarina Ri-se, que eu já a vir rir.. olha lá aqui: http://www.sabado.pt/portugal/detalhe/catarina_martins_quem_e_a_senhora_meio_milhao_de_votos.html

A constituição não é suposto ter leituras políticas, mas é claro que isso é para quem a respeita.... e mais não digo

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Carlos a 11.11.2015 às 10:10

Não é para leituras políticas ? Claro que não , só quando dá jeito, não é camarada ?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 11.11.2015 às 10:16

Camarada?, está de certeza a confundir-me com alguém.

Não, não é, a constituição, tal como as leis não são para leituras politicas, a constituição é nada mais e nada menos que a lei fundamental que serve para regular os direitos e deveres dos cidadãos e de quem os governa.

Ela existe não por capricho de uns poucos, mas sim como garante de uma serie de direitos, liberdades e deveres.

Direitos, liberdades e deveres não admitem leituras políticas.... mas isso sou eu que não sou político... nem camarada.

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Carlos a 11.11.2015 às 10:27

Claro que é para isso que serva a constituição , é o manual de operações para a política , e se o PR não indigitar António Costa , não viola a constituição está a cumpri-la.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.11.2015 às 18:05

A Catarina pode rir e uma artista. Agora um comunista com sentido de humor só se falarem do Antônio Filipe e do seu humor fino e irónico.
Sem imagem de perfil

De maria a 11.11.2015 às 10:54

não se esqueçam da palhaçada que foi a assinatura do acordo entre o portas e PPC. Aquela festarola de beijinhos e abraços em directo, saíram do inverno nuclear e entraram na primavera diz o Telmo correia.
que é que interessa se sentaram na cadeira ou não. mas que coisa insignificante. Queriam outra palhaçada isso é que mostra que são gente séria?
Lembro que a Cristas ia aumentar a água para uma media de 100 EUR com a privatização do sector da água. Isso é que é por Portugal no bom caminho.
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 11.11.2015 às 11:05

...eles são bons mesmo é prá fotografia.....
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.11.2015 às 12:15

Isso e para no futuro evitar recortar das fotografias. Percebeu camarada. O problema e que nem que fosse nas catacumbas se nao estivesse na fotografia ninguem a
creditava. mas agora com o photoshop e facil apagar pessoas, no tempo do estaline e que era preciso arte.
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 11.11.2015 às 11:04

Deixem-se de hipocrisias, o que deixa os mercados "nervosos" é a indefinição e não o governo de esquerda ou direita. Temos muito a aprender com a Grécia na constituição de um governo de forma rápida e eficaz.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.11.2015 às 13:03

La isso temos. E eleicoes tambem, assim como referendos em cinco dias , e depois no fim aplicar ainda mais austeridade.
Sem imagem de perfil

De Adelaide a 11.11.2015 às 11:14

"A maioria governou nos últimos anos apoiada na austeridade porque tinha mais deputados que a oposição, se não tivesse não tinha havido austeridade para ninguém..."

O senhor acredita mesmo que sem o anterior governo não tinha havido austeridade?

"Não, as pessoas votaram PS porque querem que o PS governe."

Talvez por isso ele tenha perdido...

"Havia quem acreditava que a austeridade, o desemprego, a pobreza e a emigração seriam o fim do PSD.. e veja lá o que aconteceu.... "

Realmente...veja lá o que aconteceu... voltaram a ganhar!
Claro que não podemos deixar isso acontecer.
Os portugueses são burros e sem conhecimento politico, portanto há que os educar! Se os perdedores (todos!!) não se unirem para contrariar a criança teimosa (povo votante), ainda isto acaba por ser uma decisão do eleitorado, e isso não pode acontecer. A coligação nos livre!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.11.2015 às 12:56

Nao gosto de política e nao defendo nenhuma cor ou partido mas acho que isto é surreal demais. Já nao bastava no Governo que existia até ontem o vice fazer birra quando eles se formaram, sem querer saber das consequencias para o país e agora isto.
A mensagem nas últimas eleicoes penso que foi bem clara: o Povo nao quer um governo de maioria que andou a inventar em determinados momentos mas nao confia em mais ninguém para lá ficar. E o que se faz com isto em nome do interesse do país?! Ignora-se e arranja-se uma maneira de os depor para irem para lá outros só pela sede e ganancia de poder como aliás é tipica em Portugal.
Porque em Portugal nao se pode Governar sem maioria?! Nao entendo. Era até uma maneira de haver uma oposicao com mais responsabilidades e um Governo mais controlado e equilibrado...
2 partidos que nas eleicoes defendem que os 2 que nos governaram desde que somos "Democracia" sao os 2 a mesma coisa e agora aliam-se a um deles para poderem lá chegar a cima?!
Queixam-se da abstencao mas depois quando as votacoes estao feitas e a escolha tomada ignoram em prol de interesses próprios?! Com que direito?! E ainda dizem que é o melhor para o país?
É verdade que ninguém gosta de cortes e austeridade mas o que isto revelou foi que o país estava mais que necessitado de reformas urgentes devido a certos tipos de política e agora vem dizer que repoem pensoes e anulam cortes? Com que dinheiro?! E a que custo?! Para voltar a ficar no mesmo no futuro depois de eles sairem de lá?!
E uma última pergunta que nao entendo de todo já que cortes tem que ser feitos e deveriam ser em sectores estratégicos como com os nossos políticos, por exemplo: porque Portugal é o único ou dos únicos países da UE que tem o número máximo de deputados na assembleia previstos na constituicao?! Eles nao ganham pouco e se calhar se fossem menos até se entendiam melhor. Isto nao muda porque por coincidencia quem vota para que o seu número reduza ou aumente sao eles próprios.

Isto é a minha opiniao de leigo mas fico chocado até onde vao estes politiquinhos para chegar ao poder ignorando o país e tudo o que foi e deve ser decidido atirando areia para os olhos de toda a gente.

Nao acho que seja a melhor solucao nem de longe mas já que as regras nao importam e isto está a ficar uma república das bananas, no lugar do Cavaco eu partia para o governo de gestao e convocava novas eleicoes para ver se o povo agora concordava que fossem estes os governantes e aí entao sim, caso ganhassem, que fossem eles a governar...

Só tenho pena do nosso país ser perfeito para se viver mas depois os interesses de poucos sobrepoem-se aos do próprio país e do povo e tornam esta desgraca que nos coloca na cauda da europa...

Nem um deles se aproveita...



Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.11.2015 às 13:08

Se nao gostas de politica, nao esta nada mal o teu comentario
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.11.2015 às 14:29

Nunca liguei muito a política ou nada para dizer a verdade mas das poucas vezes que sabia de algo ou via algo a acontecer sao cenas destas... Tudo fez com que nao goste de política.

Mas agradeco :)

Sem imagem de perfil

De queima beatas a 11.11.2015 às 18:05

Costa deve ser excluido por indecente e má figura
Imagem de perfil

De naterradosplatanos a 11.11.2015 às 20:05

Jorge, acabo de ouvir que vão aumentar a pensão mínima que é de 200€ de 0,60€!!! Deviam envergonhar-se!
Começam bem a reduzir o fosso entre os pobres e os ricos!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.11.2015 às 21:48

Voce nao levante lebres, olhe que puxar pela memoria vai ser penoso

bloco esquerda 2015

http://lisboadistrito.bloco.org/noticias/bloco-de-esquerda-vota-contra-orcamento-de-%E2%80%9C7-pecados-capitais%E2%80%9D/1347

Sete pecados capitais do OE/2015

O coordenador do Bloco apontou “sete pecados capitais” ao OE/2015, que fundamentam o voto contra do partido:

. “Revoltante aumento das pensões mínimas em cerca de 2€ por mês”

como as coisas mudam se ja se contentam com tao pouco.

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D