Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Disciplina e competência

por Jorge Soares, em 29.09.08

 

Os que me seguem desde o inicio do blog, de certo que se lembram de um ou dois posts que escrevi sobre a professora do meu filho, das dificuldades pelas que passamos e do difícil que foi aceitar algumas situações. Com o tempo as coisas melhoraram, o N. aprendeu a lidar com a professora, ela foi aceitando as dificuldades de lidar com uma criança com problemas de dislexia e com baixa auto-estima, ambos se foram adaptando à situação e as coisas correram bem.

 

A ideia que tenho daquela professora é a de alguém que tem um método rígido, que é extremamente eficaz para as crianças "normais", mas que pode ser muito complicado para crianças mais "difíceis" ou com problemas. Mais que aquilo que eu acho, há duas ou três imagens que descrevem muito bem esta professora: Em primeiro lugar, quando falta alguma outra professora e distribuem as crianças pelas salas das colegas, nenhuma das crianças quer ir para a sala dela, as outras crianças tem terror a ir para lá. Por outro lado, eu não me lembro de chegar à sala e ouvir barulho ou desordem, as crianças estão sempre com atenção e em silêncio. Mas talvez a imagem que mais me marcou, foi uma frase da professora da R. no final do ano.... "Se os meus filhos vierem para esta escola e me perguntarem qual a professora que prefiro, eu prefiro a professora   ....., não há ninguém que consiga ensinar e colocar ordem nos alunos como ela". Os outros professores tem inveja da ordem que existe na sala dela.

 

Que me lembre nos mais de 20 anos de escolaridade só encontrei um professor que impunha este respeito nos alunos. No 9º ano eu estava numa turma verdadeiramente terrível, a meio do ano e depois duma enorme confusão num teste, mais de metade da turma esteve com uma semana de suspensão. Mas havia um professor  que respeitávamos tanto que mal ele entrava na sala, todos nos púnhamos de pé e nunca havia a menor complicação nas aulas dele.  Há pessoas que tem o dom de se fazerem respeitar, este era uma dessas pessoas, era o professor de biologia e não me lembro de que alguém tenha tido negativa na disciplina dele.

 

Jorge

PS:imagem retirada da internet

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:29


9 comentários

Sem imagem de perfil

De Paola a 30.09.2008 às 14:33

Jorge,

Quão complicado é essa coisa da disciplina!!! 26 alunos à frente, cada cabeça sua sentença, o que não lembra a um lembra a outro... mobiliário desconfotável, velho e gasto, calor, frio, Sol...Só quem gere uma sala de aula é que percebe as dúvidas que se instalam a cada aula. E eu não sou de "silêncio absoluto", entenda-se! Mas tem que haver regras. E educação que falta cada vez mais...

Quer-se poupar a todo o custo. Os meninos com necessidades deixaram de ser apoiados pelos profs das NEE, que ficaram no desemprego, enquanto os profs que estão nas escolas não chegam... Têm que ser os profs sem qualquer formação para tal que dão apoio aos alunos... É um esforço brutal para todos. E resultados? Eu não tenho formação para tratar alunos com dislexia, hiperactividade, surdez, dificuldades da fala... mas tenho que inventar! E que faço? Dou atenção a 1 ou a 25? Ou a 25 e esqueço 1?É bom que os pais percebam o lado dos profs e vejam onde está a culpa.... Pronto, agora com um rebuçado chamado Magalhães ficam todos mais contentinhos!!!!!!!

E já agora, a sala de aula não tem que ser um local de trabalho, de aprendizagem?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.10.2008 às 23:11

Olá

Eu tenho consciência dessas dificuldades..... mas como pai vi o meu lado da barricada...e nem sempre é fácil...

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De aespumadosdias a 30.09.2008 às 16:23

Grande professor de biologia.
Em relação ao teu filho o problema está em não haver professores de ensino especial.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.10.2008 às 23:13

Olá

Nem sempre, mas também...

Abraço
Jorge
Imagem de perfil

De mimi a 30.09.2008 às 16:39

A única experiência que tenho com um professor como aquele que descreves, é de criança. O prof. do 1º ciclo da minha irmã era desse tipo, e eu mesmo sendo 2 anos mais velha a única vez que precisei de ir à sala para dar um recado tremia da cabeça aos pés. Agora digo eu, será que um prof. que provoca esta reacção nos alunos é o ideal?
Concordo que devem haver regras e desciplina na sala de aula, mas sem ser levado a extremos.

Bjs
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.10.2008 às 23:14

Olá

Sim, o problema está quando as coisas se levam ao exagero, e muitas vezes há a tendência para isso, nestas coisas não há inocentes, muitas vezes as crianças são marcadas, e os professores esquecem que são só crianças.. nem santos, nem o diabo.

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Miss Pepper a 30.09.2008 às 22:40

Na minha aula não há alunos amorfos. Existem alunos que aprendem, trabalham, de vez em quando fazem barulho e levam a "multa" que eles próprios definiram. Obviamente que tem de haver regras a cumprir para que a aprendizagem seja eficaz e as coisas corram como deve de ser. Mas alunos amorfos na minha aula não, obrigada!
Gerir uma sala de aula é complicado quando eles gostam de nós, quando não gostam nem sei mesmo!


xinhus
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.10.2008 às 23:16

Olá amiga

Nem mais, nada como regras bem definidas e autoridade quando baste.

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 03.10.2008 às 19:44

Sabes… Há o oito. E há o oitenta.
E todos sabemos o quão difícil é encontrar a medida certa e até a hora certa.
Sobre o teu menino, ainda bem que ele e a professora encontraram um ponto de equilíbrio e conseguiram entender-se. Que bom, mesmo!
Hoje falava com o meu filho à hora de almoço, e ele comentava a falta de educação, arrogância e até inconveniência dos novos colegas para com os professores.
Questionei-o se não estaria a exagerar, uma vez que falamos da Faculdade?!...
Ele dizia: Se pensas que é exagero, vens comigo segunda-feira, assistes a uma aula e vês com os teus próprios olhos a dificuldade que o(a) professor(a) tem em dar a aula.
Eu pensava que lá não havia abusos e que os professores não admitiam excessos!?...
Mas...
Se calhar já não há professores duros como antigamente, ou simplesmente nem estão para se chatear. Afinal são as pautas os maiores castigos dos alunos universitários.
Mas acredito que cansa! E ele queixava-se precisamente disso, que era maçador a impertinência ora de um, ora de outro, e que quebrava o normal funcionamento da aula.
Se calhar o teu professor de Biologia dava lá um "jeitaço".


Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D