Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Adopção:Pelo direito a uma familia

por Jorge Soares, em 30.09.08

Pelo direito a uma Família

Queria ser escolhido.....

 

"Acordo bem cedo, mas gosto de ficar ali na cama a olhar para aquele espaço cheio de pessoas, e vazio de memórias... "Será que é hoje?" Não sei quem me ensinou esta frase, esta pergunta, mas sei-a de cor, repito-a todas as manhãs. A verdade é que não sei ainda acredito que o "hoje" pode chegar. "Será?"

 

Vivo nesta casa há 11 anos, no total dos meus 12. Tenho os colegas, as pessoas que cuidam de mim, a minha escola, mas... Falta-me algumas coisas. Queria um quarto só meu com coisas compradas para mim... Queria alguém se preocupasse realmente comigo, com as minhas notas e que parasse com a sua labuta só para me ouvir contar o que se passou no meu dia. Queria uma festa de anos, com bolo e presentes, com amigos, e quem sabe até com um palhaço? Queria poder jantar à mesa onde se contavam as novidades, historias e ensinamentos. Queria que me ajudassem a fazer os trabalhos da escola, que me ensinassem a andar de bicicleta, a construir pequenas coisas e a jogar à bola... Queria aprender o significado de preocupação, e de carinho. Queria saber o significado da palavra família, e o poder de um abraço. Queria tanto uma historia contada ao deitar, um abraço e um beijo de boa noite...

 

Sonho acordado com tudo isto, vejo-me a correr, a brincar e a sorrir num jardim grande de um casa bonita. Cada vez que vejo um casal a entrar pela porta penso: "Olá, estou aqui e sou um bom menino. Não me querem conhecer?" Mas depois sou puxado para a realidade... Há 11 anos que espero, que sonho, mas os dias vão passando, as pessoas vão entrando e saindo e ouço continuamente aquele sussurro: "Ele não, que é grande demais, queremos uma criança pequenina..." Esta frase já não me faz chorar como me fez, das primeiras vezes... Aceito-a agora com normalidade. Vou ficando aqui até que um dia decidam o meu futuro.

Cátia Azenha"

 

Retirei este texto do blog da Cátia, o Ticho , é um texto de ficção mas que reflecte a realidade de muitas crianças em Portugal, crianças que passam anos e anos à espera.... crianças que tem direito a uma família....

 

Na realidade as coisas não acontecem como na história, na realidade as pessoas não vão aos centros de acolhimento escolher as crianças, por norma a segurança social apresenta um caso de uma criança aos candidatos e só após estes aceitarem é que acontece o encontro, que muitas vezes nem é no centro de acolhimento. Mas a realidade das crianças entregues ao estado e esquecidas existe.

 

Pelo direito a uma família!

 

Jorge

Obrigado Cátia

 

publicado às 22:08


15 comentários

Sem imagem de perfil

De marta a 01.10.2008 às 08:57

Acredito que muitos são os que esperam, de um e de outro lado, por uma família.

Mas todo o processo me parece demasiado moroso, demasiado preconceituoso...

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.10.2008 às 23:19

Olá Marta.

Na verdade se as pessoas cumprirem a sua parte, o processo é simples.... as pessoas são complicadas... o maior problema é que na realidade e ao contrario do que todos achamos, não há muitas crianças à espera de uma família, há poucas, há é muitas crianças esquecidas.

beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Miss Pepper a 02.10.2008 às 12:37

É pena quem tem a tuteka destes assuntos ter coração de pedra e nunca ter sido uma criança adoptada tardiamente. Talvez as coisas se modificassem. O mundo anda mesmo de pernas para o ar.

xinhus
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.10.2008 às 23:20

Somos um país complicado, há muito quem olhe para o seu umbigo e pouco para o que acontece à volta... é muito triste.

Beijinho
jorge
Imagem de perfil

De aespumadosdias a 02.10.2008 às 19:01

Deve ser desesperante.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.10.2008 às 23:21

Nem mais.... está em nós fazer com que as coisas mudem... vamos ver se a imagem que acompanha este post se torna familiar para o mundo.

Abraço
jorge
Sem imagem de perfil

De Cátia a 03.10.2008 às 10:24

Obrigada Jorge por colocares aqui este meu texto. É bom poder contribuir para a divulgação de algo tão importante.

Obrigada a todos tambem pelos comentarios deixados.

CA
Imagem de perfil

De Missão Criança a 03.10.2008 às 10:53

Olá Cátia

Obrigado a ti pelo texto e por através dele chamares a atenção para estes casos

Jorge
Sem imagem de perfil

De Daisy a 03.10.2008 às 17:28

Ola ' Jorge,

Eu conheci criancas assim, nao faltam em Portugal criancas de 7, 8, 9 anos que ninguem quer. Alias grupos de irmaos so ' meninos com o mais velho com 6 anos ou mais, ja ' e' suficiente para ficarem sem familias .</a>
E' muito triste.
O olhar triste de um menino de 8 anos a olhar para as minhas filhas quando percebeu que eu ja ' tinha muitas criancas , foi uma coisa que nunca vou esquecer na vida.
Deviam autorizar as familias .</a> candidatas aprovadas a ir visitar centros e conhecer as criancas 'a espera. Se eu pudesse nesse dia nao tinha saido de la ' sem aquele menino.
Beijinhos
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 04.10.2008 às 22:47

Olá

Há muitas crianças assim, infelizmente...

Gostei de te ver por cá.

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 03.10.2008 às 19:12

Espero que a espera termine rápido para ti e para muitos dos meninos que estão em situação idêntica ao mencionado nesta carta.
Acredito que deve ser frustrante a ansiedade de ver os dias passar e nunca chegar a "nossa hora" ou a "nossa vez"!
Mas tu, és o melhor porta-voz dessas crianças, podendo opinar sobre um assunto que conheces bem e por experiência própria.

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 04.10.2008 às 22:50

Olá

Isso foi muita simpatia de tua parte, eu tento dar voz a quem espera e desespera, tanto do lado das crianças como de quem quer adoptar... mas a minha voz é fraca..... mas faz-se o que se pode.

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De TiBéu ( Isa) a 04.10.2008 às 18:06

Li com muita atenção este post e achei que se encaixava na maioria de garotos dessa nossa sociedade, triste quando penso nisto, orgulho-me porque consegui criar os meus filhos sem nunca irem para um infantário nem pré-escola. Não sou assim tão cota, sinto-me ainda muita activa e estou a criar, (ajudar a criar) um netinho que vai agora fazer dois anos. Porque razão este governo, ou sei lá quem. Não se preocupa com esta parte??? Melhores regalias para os jovens futuros homem, terem uma vida melhor e assim pensarem continuar a fazer. rrrsss
Escrevi demais, não é meu hábito . Revoltada com a forma de estar nesta sociedade, vou acabar. Sei que não me posso queixar muito. Pois até tive a possibilidade de estar em casa para cuidar dos meus. Para mim isso não chega. Temos que ter direitos iguais. bj
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 04.10.2008 às 22:53

Olá

Bem vinda a este meu cantinho.

Esta é uma situação que revolta, porque não podemos fazer quase nada, ... bom, podemos utilizar as letras para chamara a atenção para estes casos... é pouco, mas é algo.

Obrigado pela visita e pelo comentário.

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De Ju Pina a 22.10.2008 às 15:33

Olá
Sou mãe e o ke li ... as lágrimas teimam ... Obrigada
por lembrar-nos de que as crianças existem e tem direitos ... gostava de ter coragem para pensar menos na carteira e + com o coração e adoptar uma Kria (filhote).
Felicidades e saúde para os criar
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Olá <BR>Sou mãe e o ke li ... as lágrimas teimam ... Obrigada <BR>por lembrar-nos de que as crianças existem e tem direitos ... gostava de ter coragem para pensar menos na carteira e + com o coração e adoptar uma Kria (filhote). <BR>Felicidades e saúde para os criar <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Jú</A> Pina <BR>

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D