Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Memórias de morangos

por Jorge Soares, em 26.10.08

Morangos Silvestres

 

Imagem de aqui

 

Estes dias dei por mim a pensar que os meus filhos nunca viram um morango silvestre, na verdade eu também não me lembro de quando vi ou provei o ultimo, mas é um daqueles sabores que nos ficam na memória. Doces e a saber a morango, porque para mim o sabor a morango é aquele, podem-me trazer os melhores morangos de Palmela, ou do Algarve, a mim não me sabem a morango... porque na realidade não sabem a morango.

 

Acho que é a minha primeira memória de infância, devia ter 4 anos, antes disso não me lembro de nada, sei que era o dia da festa,  a Senhora da Piedade, devia ser a manhã de Domingo, eu e o meu pai saímos da casa da minha avó pelas traseiras e fomos calcorreando os terrenos agrícolas das redondezas. Íamos andando e colhendo os morangos dos combros e das bermas dos regos da rega comunitária. O meu pai conhecia todos os recantos e os locais dos melhores morangos. Os morangueiros desenvolvem uns fios compridos que saem da pequena planta e que com o tempo servem para que se desenvolva uma nova planta na outra extremidade. A meio do passeio já eu fazia colares de morangos maduros com os fios, escolhia os mais vermelhos, maduros mas não muito para que não se desfizessem e fazia colares com morangos a fazer de contas.

 

Demos a volta ao lugar, passamos pela pequena capela enfeitada para a festa, as pessoas cobiçavam os meus colares de morangos doces e maduros, mas eu não dei, aqueles eram para a minha mãe.

 

Não tenho muitas recordações de coisas que fiz com o meu pai, mas esta perdurou, talvez por ser  a primeira.... os morangos eram doces.... a minha relação com o meu pai nunca foi muito doce... até hoje.

 

Falta muito para a Primavera?..... Está na altura de que os meus filhos conheçam os verdadeiros morangos..e a pequena capela de Nespereira de Cima.

 

Jorge

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:47


17 comentários

Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 26.10.2008 às 21:33

LIndooooo
Senti o gostinho desses morangos e o cheirinho... hummm que bom.
Já não me lembro de ver em lado nenhum.
Descreveste-os tão bem...

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.10.2008 às 10:48

Olá

de certeza que aí para os teus lados deve haver... tens que procurar.. lá mais para a primavera.

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De stiletto a 26.10.2008 às 22:03

Quando estava a ler o teu texto lembrei-me dos verões em que ia apanhar amoras com uma prima. Eu era uma "menina da cidade" e ela era uma "menina da cidade" e não nos dávamos muito bem mas nunca mais me esqueci do sabor das amoras.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.10.2008 às 10:49

A natureza é maravilhosa e deixa sempre marcas duradouras, cores, sabores, lugares.... tudo serve para construir o nosso imaginário.....


Imagem de perfil

De aespumadosdias a 26.10.2008 às 22:05

A minha avó tinha morangos no quintal. Eram muito mais pequenos do que os que vemos no supermercado.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.10.2008 às 10:56

Os que vemos no supermercado levam quilos de fertilizante e produtos químicos para ficarem com aquele tamanho, depois não sabem a nada. Os silvestres não se cultivam, nascem pelas bermas e pelos terrenos baldios... e são deliciosos.

Abraço
Jorge
Sem imagem de perfil

De Miepeee a 27.10.2008 às 08:57

A minha avo chegou a ter morangos no quintal e que bom que eram, pequeninos....hummm ja me estaa crescer agua na boca.
Oh amigo ,ainda vais ter de esperar um bocadinho pela Primavera :)
Beijinho.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.10.2008 às 10:57

Olá

Pois é, a primavera está longe... mas eu vou sonhando :-)

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De Maria Eugénia Pinto a 27.10.2008 às 10:26

Fantástica a descrição... Fez-me lembrar o descrição do sabor das peras no filme "A Cidade dos Anjos"... Admiro a capacidade poeticamente descritiva de algumas pessoas. Obrigada pelo texto lindo.
Beijinhos
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.10.2008 às 10:59

Olá

Obrigado por tão simpático comentário e pelas visitas.

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Paola a 27.10.2008 às 17:53

Aguçaste o apetite... pelo perfume e cor dos morangos. Naturais, porque os outros não o são. Aparecem disfarçados e com ares de superioridade, os estufados. As nossas relações são como os frutos. Formas, cores e sabores plurais... de uns gostamos mais, de outros menos, de outros nem percebemos as incompatibilidades... outros amadurecem com o tempo... quando há tempo.
Eu prefiro os morangos verdadeiros e genuínos só que cada vez há menos...
Bjos e boa semana
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.10.2008 às 11:02

Olá

Devia ter escolhido outra altura do ano para falar de morangos..... pelo menos de morangos a sério. A vida é como a natureza, uma paleta infinita de cores e sabores, há gostos para tudo e para todos, e nós vamos crescendo e amadurecendo à medida que vamos refinando os gostos... mas tens razão, cada vez é mais difícil encontrar sabores genuínos.

Beijinhos
Jorge
Imagem de perfil

De Estupefacta a 27.10.2008 às 20:07

E não é que fiquei com vontade de comer morangos???!!!!
Obrigada Jorge pela tua presença e amizade.
bem haja pelos valores que nos transmites e pelas lições de vida que nos dás.
Um grande beijinho e uma boa semana
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.10.2008 às 11:09

Olá

Amiga, és uma exagerada....

Beijinhos para ti e para a Maria
Jorge
Imagem de perfil

De Sofia a 27.10.2008 às 22:32

Precisamente por essas recordações do quintal da minha avó...plantei no meu jardim um morangueiro:D

Dá poucos morangos, mas só de os provar e de os ver ali relembro logo a minha infância.

Beijinho*
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.10.2008 às 11:12

Olá

Tenho de me lembrar de passar aí na Primavera a provar esses morangos :-)

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Existe um Olhar a 30.12.2013 às 00:06

Só hoje li este teu post e também eu me lembro de uns quantos morangueiros que existiam em frente da casa da minha avó e mal começavam a ficar vermelhinhos era ver qual dos netos os descobriam primeiro, eram logo rapinados, como éramos 4 nunca chegavam a saber que era o larápio o certo é que nunca mais esqueci o sabor desses morangos deliciosos.

Beijos Jorge

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D