Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Tintin do ridículo

por Jorge Soares, em 30.10.08

 

O nosso primeiro ministro está na cimeira ibero-americana em El Salvador, numa cimeira internacional e principalmente em época de crise, quais os assuntos que esperamos ver tratados? Estratégias concertadas para combater a crise financeira?, possíveis soluções para combater a falta de liquidez dos bancos, a busca de soluções energéticas que nos deixem mais próximas de atingir os objectivos de Quioto? Nada disso, a grande noticia do dia, a abertura dos telejornais,  foi o anuncio publicitário em horário nobre ao famoso Magalhães....aquilo não era um anuncio publicitário?

 

O nosso primeiro ministro gastou mais de 5 minutos a fazer marketing ao Magalhães, segundo ele, o Tintin dos computadores...... se fosse paga quanto custaria esta campanha de marketing internacional?.... é ideia minha ou estamos a cair no ridículo? Sobretudo porque na escola dos meus filhos ninguém faz a mínima ideia de quando ou como chegará o bendito computador.... e que eu saiba, a situação é muito parecida na maioria das escolas de Setúbal... mas houve magalhães para distribuir pelos participantes na cimeira.

 

Estive a dar uma olhadela pelos jornais online... e não encontrei mais nenhuma noticia sobre a cimeira.... além de marketing, serve para quê?

 

Ridículo!

 

Jorge

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:45


21 comentários

Imagem de perfil

De aespumadosdias a 31.10.2008 às 09:27

Foi 1 jogada intelegente dele para tentar vender o dito a mais países.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 31.10.2008 às 21:28

Olá

Uma jogada inteligente?, vamos lá ver, eu trabalho numa empresa que exporta 100% da produção.. como é que fazemos para que ele faça uma campanhazinha de marketing como aquela?

Se formos ver qual a percentagem de incorporação nacional num Magalhães, vamos concluir que 99% é importado, será que não há muitissimos produtos nacionais, fabricados mesmo em Portugal que não merecem mais que algo que não é uma ideia nacional, que não tem componentes nacionais e que deixa muito pouco ao pais?

O unico português naquele computador é o nome...e há tantas empresas realmente nacionais a precisar de empurrões....

mantenho o que disse... ridículo.. uma vergonha.

Abraço
Jorge

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D