Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A espera:De volta à dura realidade

por Jorge Soares, em 10.11.08

Triste realidade

 

Depois da ultima entrevista em que ficamos muito animados, fazia falta algo que nos fizesse voltar à realidade, à triste realidade que nos mostrou que afinal as coisas poderão não ser tão cor de rosa e que nos últimos 8 anos não tinham mudado assim tanto.

 

A convite da associação Bem Me queres, participamos num encontro de reflexão para pais e candidatos à Adopção que se realizou no Seixal. O objectivo era a partilha de ideias e de experiências entre pais e candidatos. Mais que como candidatos estávamos ali como pais para partilharmos a nossa experiência com os futuros pais. Para nós serviu principalmente para nos fazer descer à terra.

 

Durante aquelas quase 3 horas eu revi-me nas experiências daqueles candidatos, especialmente nas queixas e nas angustias de quem está há anos à espera e se sente maltratado pela segurança social. Passaram 8 anos desde aquele dia em que o N. nos entrou pela casa dentro, mas naquele encontro ao ouvir as pessoas falarem, ao ouvir as queixas, eu revi-me 8 anos atrás. Porque eu passei por aquilo e na altura senti-me assim

 

Por vezes temos a falsa sensação de que as coisas funcionam melhor, que as assistentes sociais são mais humanas e que fazem o seu trabalho como deve ser... pura ilusão. Na verdade as pessoas continuam a sentir-se maltratadas, esquecidas, em alguns casos coagidas a aceitar situações que à partida tinham posto de parte. Nada mudou, e a triste conclusão a que chegamos, é que as coisas não mudam porque as pessoas não mudam e todo o processo continua a depender de pessoas e das suas ideias, e não há lei que mude isso.

 

O choque foi tal que no mesmo dia a P. se inscreveu no grupo de mail da adopção internacional e algo que para nós seria uma solução para daqui a uns anos, se tornou uma hipótese muito real.

 

Infelizmente as coisas não mudam.

 

Jorge

PS:Imagem de Isabel Gomes da Silva, retirada de aqui:

http://olhares.aeiou.pt/triste_realidade/foto1028435.html

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:22


10 comentários

Imagem de perfil

De Paola a 11.11.2008 às 00:58

Parece que as coisas não estão a correr como desejavam... Isto por cá não muda mesmo. Há mentalidades e burocracias alapadas no país... Mas não desistam da vossa vontade.

Beijinhos
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 12.11.2008 às 22:42

Olá

Não é bem as coisas não estarem a correr como queremos, foi mais o choque de ver que a realidade é pior que aquilo que esperávamos.

Desistir está fora de questão.... temos é que ser mais realistas.

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De Perfume a 11.11.2008 às 15:03

Eu neste momento gostava de ser pai natal e dar-vos a prendinha que mais desejam. Eu bem que já tentei, mas ...não percam a esperança de ter um menino jesus neste natal.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 12.11.2008 às 22:44

Olá

Ainda falta um tempinho para o natal... quem sabe e não me apareces vestida de vermelho e com uma criancinha ao colo :-)

Beijinho amiga
Jorge
Imagem de perfil

De Teresa a 11.11.2008 às 21:07

Por muito que mudem as leis e se tente melhorar, se as mentalidades e a vontade das pessoas não estiver no mesmo sentido nada mudará...infelizmente é assim, mas vocês são fortes e um casal incrível, sei que não desistir do vosso sonho e mais ainda dão força a outras pessoas nas mesmas situações. Parabéns a vocês os dois e um grande beijinho de força***
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 12.11.2008 às 22:48

Olá

Foi exactamente o que eu disse no encontro, o problema é que quem decide, quem faz as coisas andar ou não, são pessoas, pessoas que fazem mal o seu trabalho.

Desistir está fora de questão..... e tu és uma exagerada.
Beijinho
Jorge


Sem imagem de perfil

De Maria Eugenia Pinto a 12.11.2008 às 01:51

Como é que uma vontade tão nobre pode esbarrar num mundo de burocracias e mentalidades tacanhas?
Isto realmente não vai mudar, ou se mudar é tão devagarinho que quase não se nota.
Como é que é possível haver tantos entraves áquilo que é mais legítimo depois de nascer: Viver numa família onde se tenha paz, amor e segurança.
Tenho esperança que a vossa espera não vai ser longa. Porquê? Porque neste momento há uma criança algures que sabe que vocês esperam por ela e essa vontade vai ser superior a tudo.
Vais ver que vai ser rápido!
Beijo
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 12.11.2008 às 22:54

Olá

Por vezes acho que as coisas mudam.... que melhoraram, depois da entrevista cá em casa achei que tínhamos evoluído, depois encontrei pessoas do mesmo distrito, que são avaliadas pelas mesmas pessoas que nós...e caí na realidade...

Nestas coisas temos que estar preparados para o pior, e o pior são anos de espera.

Beijinho e obrigado
Jorge
Imagem de perfil

De mimi a 12.11.2008 às 15:15

Não percam a esperança, pode ser que seja rápido.
Eu conheço casos dos dois extremos. Um deles demorou tb certa de 8 anos, passados este tempo estes pais adoptivos já tinham perdido a esperança e depois foi uma alegria extraordinária quando lhe entregaram uma menina de 2 anos linda. E o outro caso demorou cerca de 1 ano, este casal não podia ter filhos biológicos e estavam na casa dos 30 anos e qd pensaram que iriam esperar mais alguns anos propuseram-lhes entregar-lhes 2 irmãos ao qual eles aceitaram imediatamente e passados uns meses contactaram-nos para receberem mais uma 1/2 irmã bebé que eles foram incapazes de recusar. E do nada de repente ficaram com 3 filhos, e não foi nada fácil, mas penso que nunca se arrependeram.

Por isso não percam a esperança.
Bjs
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 12.11.2008 às 22:58

Olá

Sim, eu também conheço os dois extremos, aliás, eu conheço muitos casos, mas é sempre diferente ver as coisas desde fora ou estar a passar por elas.

Esse caso das três crianças é de admirar, não há muita gente com essa coragem....esses pais são incriveis.

Não, aqui nunca perdemos a esperança.

Beijinho
Jorge


Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D