Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Das favas ao bacalhau escondido

por Jorge Soares, em 04.12.08

 

Favas
 
Uma conversa ontem à noite com uma amiga, fez-me voltar às minhas memórias. Era eu criança e não gostava de favas, cada vez que a minha mãe as cozinhava, era um suplicio, eu que não queria comer, que não gostava e o meu pai que eu tinha que comer, cenas de filme que mais de uma vez terminavam com lágrimas nos olhos e o prato limpo à força... Um dia, devia eu ter 7 ou 8 anos, fomos ajudar uma vizinha a colher milho, chegada a hora do almoço, a mulher puxou do taxo e dos pratos e saiu... frango guisado com favas..... e não sei se era do ar do campo ou porque a vizinha cozinhava as favas melhor que a minha mãe, eu nem me lembrei que não gostava, para grande espanto da todo o mundo previamente avisado que eu não gostava de favas, devorei tudo o que tinha no prato e até repeti. É claro que durante anos..e até agora, sou gozado pela minha mãe cada vez que se fala de gostar ou não de algo. Na verdade nunca fui má boca, se exceptuarmos as malfadadas favas, sempre comi o que me apareceu à frente... bom, quase tudo.
 
Durante 6 anos almocei e jantei em cantinas universitárias, e a única coisa que não comia era pescadinhas de rabo na boca...era chegar, ver a ementa e escolher outro sitio para ir comer... e nem é que não goste.. é mesmo mania...faz-me impressão, de resto, até o famoso e mal amado Red Fish eu comia.
 
Tudo isto porque ia falar de bacalhau, vem aí o natal e na grande maioria das casas portuguesas o fiel amigo é presença garantida.... mas há quem não goste de bacalhau... cá em casa tenho um exemplo. A verdade é que a maioria das pessoas que conheço que não gosta de bacalhau, adora bacalhau com natas ou bacalhau à Braz, ou seja, gostam de bacalhau escondido. Eu costumo dizer que é a geração do bacalhau escondido e dos bitoques. 
 
Sempre achei que gostar ou não de algo é mania das pessoas, a maior parte das vezes nem nunca provaram, mas não gostam. Lembro-me que o meu irmão sempre teve manias dessas, resultados do mimo a mais, a criancinha não gostava de frango guisado e a minha mãe fazia frango frito para ele, não gostava de salada com tomate e fazia-se duas saladas, uma com e outra sem tomate...e por aí fora. Isto para não falar das vezes que se fazia mais que um prato, porque o menino não gostava daquilo. 
 
Para evitar este tipos de situações, cá em casa está instituído que todo o mundo pode gostar ou não de tudo, ninguém é obrigado a gostar, desde que coma o que está no prato, não há problema nenhum em não se gostar.... nada como uma boa democracia para colocar ordem nas refeições.
 
Por certo, cresci e perdi a mania, e claro que adoro favas... de todas as maneiras possíveis.
 
Jorge
PS:Se o meu irmão deixar de me falar.... já sabem porque foi.
PS2:Imagem retirada da internet

 

publicado às 21:34


24 comentários

Imagem de perfil

De cigana a 04.12.2008 às 22:47

Que engraçado, em criança também não gostava de favas! Agora gosto de tudo, não há nada que não coma, mas francamente o famoso bacalhau cozido no Natal acho um desconsolo!
Cá em casa a democracia é a mesma, não há pratos especiais nem esquisitices.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 07.12.2008 às 23:26

Olá

Parece que as favas são um terror para as criança ....

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De smootha a 04.12.2008 às 23:24

LOL
Odeio favas desde que me entendo como gente :D
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 07.12.2008 às 23:26

E continuas a não gostar?... é porque a maioria diz que quando crescemos passamos a gostar... tu cresceste?

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De wakeuplittlesusy a 04.12.2008 às 23:36

Bolas! Pertenço a essa geração do bacalhau escondido:) e também já detestei favas mas agora..........;)
Beijinhos
su
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 07.12.2008 às 23:37

Olá Susana

Parece que todo o mundo começou por detestar favas.... o que vale é que crescemos :-)

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De xana a 04.12.2008 às 23:51

Errr, eu sempre dizia que não gostava de farinheira sem nunca ter provado..., até ao dia em que já depois dos vinte e tais provei... e ups, sai uma farinheira para mim de cada vez que há cozido cá em casa. No entanto comia açorda de coentros, (arrepio), e hoje a própria palavra coentro (arrepio) me faz arrepios, o cheiro arrepios e o sabor... melhor não falar. Claro que cá em casa toda a gente adora menos eu e à conta disto de vez em quando há brigas, porque há a mania de esconder, a pensar que é mania minha e que depois eu como. Claro que não, porque mal destapo os tachos(arrepio) fico com os cabelos em pé, o snif (arrepio) dá logo sinal. depois começa a briga com a minha mãe a dizer que não tem, que blá, blá, blá para eu comer, blá, blá, e enfim acabo por ter de comer outra coisa, porque coentros ( arrepio) é coisa que não entra mesmo.
Odeio mesmo, só de pensar arrepio-me toda, quanto mais ouvir a palavra c-----. Em tempos as colegas costumavam brincar comigo só para me verem arrepiar e estremecer falando nisso...
E vou voltar para o poço porque já estou em pele de galinha só de escrever c-----.
bjk
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 07.12.2008 às 23:38

Olá Xana :-)


Ok... sai uma farinheira ali patra o poço do fundo!... sem c... bom, sem isso.

beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Analycia a 04.12.2008 às 23:52

Não pude deixar de me rir, ao ler este teu post.
Tu com as favas e eu com um arroz de bacalhau. Ainda hoje o meu pai goza por causa da "fominha" de estudante. Confesso que não é prato que goste muito, mas naquele dia a fome e o pouco dinheiro fizeram um milagre.
Agora favas adoro e bacalhau (sem ser com arroz) gosto muito, mas existem coisas que não como mesmo, como pato, mas isso por outro motivo. Quem mandou os meus pais oferecerem-me um ganso como o primeiro animal de estimação, deu nisto. Não consigo comer a "Mariana" acho que aí sim passava fomeca!
Jokas

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 07.12.2008 às 23:40

Parece que todos passamos por isto alguma vez :-) o que vale é que vamos crescendo e vamos aprendendo...

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 05.12.2008 às 00:16

Somos três irmãos e eu sou a mais nova.
Por falar em batatas com bacalhau e Natal veio-me à memória uma passagem curiosa com o meu "mano" do meio.
Eramos todos solteiros e nesse ano já a minha mãe tinha as batatas quase prontas a servir na mesa e ele resolveu "fazer a diferença" que não comia, que para ele era um dia normal e queria massa.
Na época a minha familia tinha um pouco de "receio" do feitio deste jovem. A verdade é que a minha mãe cozinhou para ele massa. E também é verdade que acabou por comer batatas cozidas com bacalhau.
Telhices da idade (dele) e nem sei que chamar ao que deu á minha mãe (talvez não estivesse para o aturar).
Eu não fazia!
Curioso é que se falarmos neste episódio ele diz que é mentira... porque será?;)]
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 07.12.2008 às 23:41

Olá

Há sempre alguém assim...e nem sempre estamos para aturar birras... e em dia de natal menos..

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De hershinha a 05.12.2008 às 08:10

eu tenho uma teoria: "provar de tudo para não morrer burra!" há sempre que experiementar!
devo dizer que quando vejo que fizeram para comer um prato com favas, tento deixar o mais possivel na panela que é para não ficarem no prato, porque sou da opiniao de quem não gosta não come, mas tambem não enche o prato e depois não come, aí amiguinhos temos pena mas fazem o sacrificio porque sou contra a comida deitada fora!

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 07.12.2008 às 23:47

Fiquei na duvida... tu és das que não gosta.. certo?.. mas tens razão, não estamos em época de deitar comida fora.

Jorge
Sem imagem de perfil

De hershinha a 08.12.2008 às 07:23

falei e não disse nada né? lol acontece as vezes! não é que eu não goste de favas, prefiro não as comer!lol
Imagem de perfil

De aespumadosdias a 05.12.2008 às 11:44

Gosto de bacaslhau de todas as formas. Mas na noite de natal bacalhau cozido...
Como mas a seguir vem logo o peru.
De favas também gosto. A foto d´-me fome. vou fazer o almoço.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 07.12.2008 às 23:49

Olá

Breve vai sair o post sobre o bacalhau cozido e o peru.... mas para ser sincero, por norma,na noite de natal.. quando chega a altura do bacalhau.. já não costumo ter fome... já me enchi de entradas e de petiscos.. mas como sempre um bocadinho..porque natal sem bacalhau cozido... é diferente.

Abraço
Jorge
Sem imagem de perfil

De Maria Eugénia Pinto a 05.12.2008 às 12:58

Eu, em miuda pura e simplesmente não comia, acho que nem era por não gostar, não comia e pronto. A coitada da minha mãe viu-se "grega" para eu continuar "a andar por cá". Com 11 anos pesáva 25Kg e até era altinha...
Com a mudança de idade tudo se alterou, passei a comer demais... É muito engraçado porque gosto de tudo, passei a ser dos meus irmãos (somos 3) a "melhor boca". Hoje em dia não há nada que eu não coma, claro que gosto mais de umas coisas do que outras, mas não há nada que me ponham á frente que eu não coma... Então favas, adoro!
Lá em casa somos tão democráticos como tu! O princípio é exactamente o mesmo mas ás vezes não é fácil, pois o filho pior é mesmo o da minha sogra e por isso custa um pouco a dar o exemplo, verdade? Uma coisa é certa, nunca fiz comidas diferentes porque acho que isso sim é um mau pricípio.
Quanto ao bacalhau confesso que cozido não é das formas que mais prazer me dá comer mas, não imagino a consoada em família com outro prato que não seja esse. Bom mesmo é a "roupa velha" que a minha mãe faz no dia de Natal!!!!
Beijinhos
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 07.12.2008 às 23:51

Olá

Bom, por cá passa-se mais ou menos o mesmo.. há quem dê mau exemplo.. quer dizer, não dá porque há uma série de coisas que já não se cozinham... mas depois há coisas de que gosto muito que já não provo há anos.. porque basicamente sou o único que gosta...

enfim

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De Sónia Pessoa a 05.12.2008 às 14:04

favas!dah... e esparregado???o meu trauma de infância... bjos
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 07.12.2008 às 23:52

Olá

Pois.... estava-se mesmo a ver.. que tu já és da geração das coisas escondidas :-)

Beijinho
Jorge

Comentar post


Pág. 1/2



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D