Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Uma das coisas mais complicadas que pode haver na educação de uma criança é a alimentação, tive uma colega que chegava sempre irritada de manhã ao emprego. tinha uma luta diária com um diabinho de um ano que não se deixava convencer que devia engolir o pequeno almoço.

 

Há crianças que simplesmente não comem, vá lá a gente perceber porquê, mas elas não tem apetite..e isso para os pais é o maior dos dramas, vão por mim, sei do que falo.

 

Quado nos entregaram o N. com um ano de idade, ele era um bebé gorducho e bem alimentado, a vida dele resumia-se a comer e dormir, passava o dia na cama de tal modo que nem tinha cabelo atrás. A informação que nos deram era que era um bebé pachorrento que comia muito bem.... Para nós foi um choque, porque connosco não comia, com um ano não gatinhava, com 14 meses corria....era super mexido e não comia, claro, emagreceu.

 

Uma criança que não come pode ser, e normalmente é, uma fonte de desestabilização familiar, porque há sempre um pai ou uma mãe mais permissivos e o outro que acha que ele deve comer, connosco era eu que achava que ele devia comer e a P. que era permissiva. Para piorar a situação, a nossa experiência era com uma bebe que comia tudo o que lhe aparecia à frente, tudo mesmo.... a R. sempre comeu bem, de tal modo que com seis meses o médico mandou dar chá em vez de leite e papa... apesar de que agora está a ficar esquisita.

 

À medida que ele ia crescendo as coisas pioravam, porque não comia e ia inventando estratégias para não o fazer, desde o clássico passar 4 horas na mesa para almoçar, ir acumulando comida na boca até ficar com umas bochechas que nem um esquilo a guardar nozes, esperar que virássemos costas para despejar a comida para dentro do tacho, ou para o caixote do lixo. Uma das vezes encontramos o almoço dentro de um sapato... e outra nas plantas.

 

Eu sempre achei que era mania, um dia em casa dos meus pais esteve duas horas à mesa sem comer quase nada, de repente alguém falou de ir ao Parque infantil e em menos de dois minutos limpou o prato. É claro que a tensão cá em casa era enorme, acho que nunca na vida estivemos tão perto do divórcio, acreditem, uma criança assim pode dar cabo de qualquer estabilidade.

 

Com o tempo aprendemos a utilizar estratégias, quando descobrimos que ele adorava meloa, passamos a dar uma garfada de meloa e uma de carne, passamos por aquela de "não sais da mesa até terminares" e por aí fora. Uma que deu resultado por uns dias foi guardar o resto da comida para a refeição seguinte, ele sempre comeu bem ao pequeno almoço, se o deixássemos comia dois ou três pratos de papa... até que a carne  que não tinha comido ao jantar lhe começou a aparecer ao pequeno almoço.... primeiro não comeu, mas a fome é sempre boa conselheira.

 

Um dia, depois de muita conversa e muita discussão, lá arranjamos a solução, que passa por não nos chatearmos, ele só come o que quer, mas a refeição acaba ali, ou seja, não queres a carne? não comes, mas não há sobremesa.... o truque é colocar as sobremesas à vista, e de preferência as preferidas dele... quem não tem fome para a carne, não tem para a sobremesa. E o problema resolveu-se.... bom mais ou menos.. que de vez em quando ele resolve armar-se em esquisito...e continua magro!

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

publicado às 22:33


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Perfume a 06.12.2008 às 16:17

Olá, andas com uns temas interessantes...
A minha filhota é uma boca quase santa, tem um dilema com a sopa que ainda não resolveu. O truque que usas com o teu filho eu uso com a minha mas no sentido oposto, ou seja , deixa de comer a sopa para ter espaço e tempo para o doce. Agora começei no corte da ração...
Eu era péssima para comer, com 20 anos pesava 50Kg - não tinha regras, tomei as vitaminas todas que havia e mais algumas, passava perfeitamente o dia todo a pão com manteiga. Nem com cortisona eu engordei, por isso não te admires do teu filho. O meu sobrinho é do genero do teu filho, e eu sei do trauma que os meus cunhados têm porque qd ele adoece não há defesas fisicas,mas em compensação tem o triplo da agilidade e energia da minha.

Grande comentário, bom fim de semana amigo.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 07.12.2008 às 23:55

Olá

Sim, põe trauma nisso... mas tens razão, ele é o atleta cá de casa... ao contrario da comilona da irmã.. que não arrasta o rabo gordo :-)

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De wakeuplittlesusy a 06.12.2008 às 18:30

Eu passo por isso todos os dias, mas com quase 40 crianças no refeitório. Desde ter que insistir com eles para comerem vegetais, pelo menos metade do prato sa sopa, a ensinar-lhes a cortar o peixe. Há uma seman atrás foi dia de esparregado. Claro está que tive uma revolução. Eis que me lembro de lhes falar em record, e de bater palmas a cada um que acabava de comer o preto, ou que pelo menos se esforçava para experimentar, fazendo disso um acto público de coragem. E não é que todos comeram o esparregado e ainda repetiram? E eu disse-lhes " Hoje é um dia histórico na história de Portugal, pela primeira vez um grupo considerável de crianças fez um impensável: repetiram um monte verde chamado esparregado"!:)
Também me lembro de lhes falar de que tal como nós, também as maçâs têm sardas... eles não gostam na mesma, mas no meio da brincadeira lá vão comendo.
Beijinhos
Su
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 07.12.2008 às 23:57

Olá

Bom.. tu mereces um prémio :-)

Lidar com 40 crianças não é fácil.. se com duas já é difícil...

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Paola a 06.12.2008 às 21:10

És mesmo ruim! Eu adoro favas e as "ervas" todas... mas não gosto de leite. Nunca gostei. Dizia a minha mãe que até a mama recusei... Juro que tentei. Ainda tento. De todas as maneiras e feitios e a coisa não entra mesmo.
Parece que o gosto se adquire ao longo da vida, já que nascemos sem ele, só que comigo não resultou...

Beijinho
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 07.12.2008 às 23:58

Olá

Ora aí está uma coisa de que não gosto.. leite, também nunca gostei, mas adoro iogurtes e queijo... mas eu não tento mesmo... não gosto.. nem do cheiro do leite.

Não sou nada :-(

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De Maria Eugenia Pinto a 06.12.2008 às 22:26

Pois é amigo as nossa vivências são realmente muito semelhantes...
Acho que já disse isto, quando a F veio cá para casa tinha feito um ano quinze dias antes. Pesáva 5Kg, não se sentáva, claro que andar nem pensar... O "manual de instruções" que trazia da instituição dizia que ao pequeno almoço bebia um biberão de leite ou comia um prato de papa, ao almoço e jantar sopa passada e fruta, ao deitar um biberão de leite que comia tudo muito bem. A F está connosco á dois anos e meio, nunca consegui que bebesse uma gota de leite. Até acertar com uma papa que ele comesse foi um sarilho e quanto á sopa... um calvário. Com uma pequena diferença em relação ao teu filho... a minha vomitáva em todas as refeições. Estás a ver o meu drama... Uma criança mínima e a caminhar para a sub-nutrição. Depois de vários exames o pediatra concluiu que ela fisicamente não tinha nada, nem refluxo gástrico que foi a primeira hipótese que se colocou. Concluiu-se que deveria ser uma questão psicológica ou seja, como ela devia passar todo o tempo deitada (também tinha uma pelada atrás na cabeça!) a única altura que estaria acompanhada era no momento da refeição, se vomitásse e lhe voltassem a dar prolongáva esse momento... O médico mandou insistir ou seja se vomitá-se a 1ª vez para voltar a dar, a 2ª, a 3ª... as vezes que fossem necessárias. Houve um dia que lhe dei 5 sopas. Só deixou de vomitar passados cerca de seis meses. Só lhe consegui introduzir alimentos sólidos quando ela já tinha mais de 2 anos...
O meu filho sempre comeu tudo e lindamente. A minha mãe dizia que Deus não era justo, pois eu pelo que lhe tinha feito passar a ela não merecia um filho assim!!!
Hoje, após dois anos, não come lindamente... mas come razoávelmente, mas continua magrita. O que é engraçado nela é que não pode ver ninguém comer, pede tudo a toda a gente. Já me fez passar por situações bem embaraçosas...
Beijinho e bom fds
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.12.2008 às 00:00

Olá

É, parece que a vida nos leva por caminhos muito parecidos... é bom saber que não é defeito meu :-)

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De smootha a 06.12.2008 às 23:51

Olha... Descreveste-me até aos 5 anos de idade...
Beijocas
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.12.2008 às 00:00

Olá

Pelo comentário no post anterior.. .de certeza que foi só até aos cinco anos?

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De hershinha a 08.12.2008 às 09:59

lol! lembrei-me de uma cena de infancia que achei hilariante(como constatou a minha colega de trabalho quando se assustou por estar a rir sozinha). a minha prima era terrivel para comer! mas já eramos grandinhas e ela ainda fazias cenas macacas para não comer!
punha a comida pelas bordas do prato...tinha sempre que ir a casa de banho com uma dor de barriga terrivel...chegou ate a adormecer na mesa e se não fossem os reflexos de flash do meu tio a dar-lhe uma na testa, tinha partido o prato a cabeçada! lol
Imagem de perfil

De C.M. a 24.09.2009 às 19:50

Olá
Acho que vou vascunlhar no teu blog todas as dicas sobre educação que puder absorver. É sempre bom partilhar experiências e agora que estou em casa, torna-se propício. Sou das primeiras do meu círculo de amigos a ter filhos e por isso gosto sempre de saber como foi com os outros que já passaram por isso.
Obrigada desde já por partilhares estas coisas familiares connosco.
joao

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D