Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Deus não existe, ponto final!

por Jorge Soares, em 11.12.08

deus é Solidão

 

A propósito do post sobre o natal que escrevi há dois dias, recebi o seguinte comentário por email:

 

 "Espertinho o menino!...  "como é o vosso natal, falem-me do vosso natal..." ;-)) Ora nega lá que o que esperas mesmo é ver aí a malta  a dissertar sobre o primeiro parágrafo..."

 

O primeiro parágrafo falava sobre o facto de eu ser ateu e de "deus não existe, ponto final". A minha amiga Linda achou que o resto do post era para encher e que o verdadeiro motivo era este... pois não, a minha ideia era tentar perceber os sentimentos das pessoas sobre o natal... aquele parágrafo era só para explicar o contexto do meu sentimento sobre o natal.

 

Mas ela dizia mais, dizia o seguinte:

 

"Sabes que eu acho um nadinha pretensioso esse teu jeito de afirmar; "sou ateu, Deus não existe e ponto final"

Na minha modesta opinião, alguém que como tu, perentóriamente, se afirme assim, tem de provar que Deus não existe."

 

Qualquer tentativa de demonstração da existência ou não de deus é tempo perdido, porque algures vai esbarrar no "É uma questão de fé"... e isso é algo que não tem discussão. Sou sincero, eu não consigo perceber qualquer argumento que comece ou termine em, "é uma questão de fé", e portanto resta-me um só caminho, deus não existe, ponto final.

 

Fui batizado e educado na religião católica, catequese e comunhão solene incluida. Um dia dei por mim a pensar que aquilo não fazia sentido, primeiro deixou de fazer sentido tudo o que dizia respeito à igreja, a católica ou qualquer outra, aquele deus capaz de perdoar e de castigar, Jesus, a virgem, os santos, a criação, o pecado, nada fazia sentido. Com o tempo o próprio conceito de deus deixou de fazer sentido.

 

Dei por mim a pensar que as pessoas precisam de um deus porque se sentem sós, porque não conseguem encontrar carinho e apoio em quem os rodeia. O conceito de deus existe porque falhamos como seres humanos, porque não somos capazes de ajudar e apoiar as pessoas que estão à nossa volta. Muita gente se escuda na fé, vão à igreja, rezam, acreditam, mas não são capazes de dar um bocadinho de si para tornar mais leve e mais feliz a vida de quem os rodeia. Deus é tantas vezes a ultima esperança, porque já batemos a muitas portas e elas não se abriram, porque já apelamos a muitos sentimentos e só recebemos o vazio como resposta, ou porque já batemos tantas vezes com a cabeça na parede e não fomos capazes de aceitar a ajuda que se nos oferecia, que já não há quem seja capaz de nos ajudar.... nessa altura, deus é a resposta. Quando todas as pessoas à nossa volta nos falharam ou quando nós próprios falhamos, resta-nos a fé.

 

Devemos ter fé sim, mas é em nós, nas nossas capacidades e nas das pessoas de quem gostamos e devemos ter a humildade de suficiente para aceitar que somos simplesmente humanos e que por vezes precisamos de ajuda. A vida é dar e receber, mas é dar e receber de seres humanos como nós, não de um qualquer deus. Os primeiros humanos chamavam deus a tudo o que não conseguiam explicar, com o tempo tudo se foi explicando, agora, chamamos deus à nossa solidão.

 

Pronto, e agora podem dissertar à vontade.... sobre, deus não existe, ponto final!

 

Update

 

 

           NATAL
"Leio o teu nome
Na página da noite:
Menino Deus...
E fico a meditar
No milagre dobrado
De ser Deus e ser menino.
Em Deus não acredito.
Mas de ti como posso duvidar?
Todos dias nascem
Meninos pobres em currais de gado.
Crianças que são ânsias alargadas
De horizontes pequenos.
Humanas alvoradas...
A divindade é o menos."
 
Miguel Torga 
(Obrigado Linda)

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

 

 

publicado às 21:56


78 comentários

Sem imagem de perfil

De Maria a 13.12.2008 às 21:56

Concordo em pleno com o que aqui foi escrito! Penso igual!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 13.12.2008 às 23:43

Olá

Obrigado pela visita e pelo comentário...

Jorge
Sem imagem de perfil

De Maria Eugenia Pinto a 13.12.2008 às 23:34

Numa coisa tenho que te tirar o chapéu... desde que por aqui ando ainda não tinha visto um post tão comentado. Parabéns mas, confessa que estávas á espera do meu!!!
Deus existe ponto final.
"... as pessoas precisam de um Deus porque se sentam sós, porque não conseguem encontrar carinho e apoio em quem os rodeia."
É possível que esta seja a explicação para a crença de algumas pessoas, não sei, agora tenho a certeza que não é nem de perto nem de longe uma explicação para a minha fé em Deus.
Tal como tu tive uma educação católica. Baptismo, catequese, 1ª comunhão, profissão de Fé, etc. Tal como tu a certa altura afastei-me da Igreja por começar a questinar tudo aquilo sem encontrar respostas plausíveis e convincentes (ah! a adolescência). A certa altura tomei contacto com um Movimento de Igreja, que trabalha integrado nas Paróquias que me ajudou a descobrir um outro Deus. Não o Deus castigador, opressor, capaz de nos castrar em palavras e actos mas sim um Deus de amor, de perdão, um Deus amigo, um Deus irmão, que te dá sempre sem nada cobrar, que amou tanto os homens que lhes deu o seu único filho para viver com os homens, para os homens e morrer por eles.

Deus fez os homens livres. Livres para amar e odiar, para castigar e perdoar, livres para serem felizes ou infelizes. A Sua Igreja foi fundada por esses mesmos homens logo não pode ser perfeita, porque os homens não o são. A humanidade é criada pelo homem e tem todas as imperfeições que o ser humano quer que ela tenha. O problema muitas vezes das pessoas é que não acreditam em Deus, mas quando alguma desgraça acontece questionam porque é que Deus permitiu que tal acontecesse....
Já "senti" muitas vezes a presença de Deus do meu lado em momentos bons e maus e não foi porque estáva sózinha, não foi porque me faltou o carinho dos que me rodeiam.
Mas, não duvides que é muito mais difícil para um crente aceitar certas coisas que acontecem. Um ateu simplesmente aceita que aconteçam sem nada questionar.
Quando o meu filho tinha 21 meses teve um problema de saúde gravíssimo. Umas horas depois de ter sido internado nos cuidados intensivos as máquinas desataram todas a apitar. Fui posta fora do quarto com um encontrão (porque me recusáva a saír) e vivi a hora e meia mais comprida da minha vida...
Porque é que Deus permitiu que tal coisa acontecesse ao meu filho? Não sei... Mas, tenho a certeza que guiou as mãos dos médicos que o salvaram e não tenho nenhuma dúvida que naquela hora e meia esteve sempre juntinho a mim e só por isso eu tive forças para aguentar aquela espera sem enlouquecer.
Tenho uma grande fé em mim... que Ele me incute e estimula todos os dias para me ajudar a ser uma pessoa melhor.

Provocás-te, agora toma lá com este testamento....
(a tua sorte é que não é nem o Antigo nem o Novo!!!!)
Beijinho
Sem imagem de perfil

De António Manuel Dias a 14.12.2008 às 00:59

"Porque é que Deus permitiu que tal coisa acontecesse ao meu filho? Não sei... Mas, tenho a certeza que guiou as mãos dos médicos que o salvaram e não tenho nenhuma dúvida que naquela hora e meia esteve sempre juntinho a mim e só por isso eu tive forças para aguentar aquela espera sem enlouquecer."

Ou seja, todos aqueles anos que os médicos passaram na escola, toda a sua experiência, toda a sua perícia... inúteis. Bastou que Deus guiasse as suas mãos para tudo resolver. Nem percebo para que levaste o teu filho ao hospital, já que qualquer pessoa seria capaz de o tratar, com a mesma ajuda de Deus. É claro que ele poderia ter optado por algo mais simples -- evitar que a criança adoecesse, por exemplo -- mas não! Como um polícia exibicionista, deixa que os crimes aconteçam para depois poder ser ainda mais aplaudido quando apanha os criminosos.

O teu relato tem, no entanto, um ponto alto. Dizes que sentiste Deus a teu lado, portanto: aleluia, ele existe! Podias era ter-lhe tirado uma foto, ou gravado a sua voz. Assim seria mais fácil a todos nós, infelizes descrentes, ver a luz.
Sem imagem de perfil

De Maria Eugenia Pinto a 14.12.2008 às 22:47

Peço desculpa, não o "conheço" e muito menos lhe reconheço o direito de me responder a um comentário que fiz no blog de um amigo. Aliás, não só a mim mas pelo que percebo a quase todos os que vão de encontro ás suas ideias. Deve estar com algum problema ou de identidade ou de falta de "assistência" no seu blog.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.12.2008 às 23:28

Olá Maria Eugénia

Tu e eu temos experiências de vida tão próximas, que de ti só podia vir uma convicção tão forte como a minha..... e sim, tens razão, estava a estranhar que não tinhas dito nada.

Amiga, não me leves a mal, acredito e respeito que penses assim, mas o que dizes vai terminar a um ponto comum com a maioria das coisas que foram aqui ditas, tu acreditas porque tens fé. A fé move montanhas, acredito que em muitos casos a fé torne as pessoas melhores e mais humanas, mas, a fé é um sentimento, não é um facto.... e a fé não me convence que deus exista.

No que sim acredito, é nessa fé em ti mesma, e em que cada dia tentas tornar-te alguém melhor, mas é por ti e para ti e os teus.... mas amiga, para isso não precisas de deus, só de ti.

Beijinho e boa semana.
Jorge

Sem imagem de perfil

De Jorge Sousa a 14.12.2008 às 01:28

"Devemos ter fé sim, mas é em nós..."

Se só acreditarmos em nós, é meio caminho andado para o orgulho e ambição, e para a desgraça da solidão quando os maus tempos nos baterem à porta.A nossa vida fica encaminhada a médio/longo prazo para o individualismo, o egocentrismo, e a perda do sentido de compaixão e de entre-ajuda.

De Deus só podes esperar orientação espiritual e moral a todo o tempo, e não apenas quando o precisas. Por muito absurdo que pareça acreditar em Deus, não te podes fiar dos teus sentidos e experiência individual para concluir a sua não existência.
As pessoas hoje em dias parecem substituir Deus pela telenovela, o computador, e tudo o que nos dá prazer no momento, assim que se sentem realizadas a toda a hora, dizem que é Deus é relativo.

Deus não dá bens materiais, ou um empurrão, como muito tenho ouvido. Ouço os meus pais a pedirem bens, e saúde, mas hoje em dia a maior parte da gente pede coisas que não faz sentido pedir. É pura ganância. Se queres algo tens de te esforçar. Para te esforçares necessitas de vontade. A vontade é guiada pela tua consciência. A tua consciência dita o que é certo e errado.

Pedir o resultado de um esforço a Deus é pedir um "milagre" (nos quais não acredito).

Enquanto aos problemas do mundo, não me parece que os ateístas tenham fama para os resolver, mas sim para comentá-los.
Sem imagem de perfil

De António Manuel Dias a 14.12.2008 às 15:47

"Se só acreditarmos em nós, é meio caminho andado para o orgulho e ambição, e para a desgraça da solidão quando os maus tempos nos baterem à porta.A nossa vida fica encaminhada a médio/longo prazo para o individualismo, o egocentrismo, e a perda do sentido de compaixão e de entre-ajuda."

E como chegas tu a essa conclusão? Eu poderia dizer o contrário, que acreditar em deus é meio caminho andado para o conformismo e aceitação dos problemas como castigos ou provas. Sem bases para as sustentar, qualquer das afirmações vale o mesmo: nada.

"De Deus só podes esperar orientação espiritual e moral a todo o tempo, e não apenas quando o precisas."

E como, exactamente, é que ele me fornece essa orientação?

"Por muito absurdo que pareça acreditar em Deus, não te podes fiar dos teus sentidos e experiência individual para concluir a sua não existência."

E em que te baseias tu para concluir a sua existência?

"Se queres algo tens de te esforçar. Para te esforçares necessitas de vontade. A vontade é guiada pela tua consciência. A tua consciência dita o que é certo e errado.

Pedir o resultado de um esforço a Deus é pedir um "milagre" (nos quais não acredito).
"

Mmmm... Isto parece-me algo que qualquer ateu, como eu, seria capaz de dizer. Concordo absolutamente!

"Enquanto aos problemas do mundo," (sic) " não me parece que os ateístas tenham fama para os resolver, mas sim para comentá-los."

Por outro lado, os religiosos, para além de os comentar, são ainda famosos por ajudar a criar uma grande parte deles.
Sem imagem de perfil

De filha do administrador a 14.12.2008 às 19:48

pois não sei se existe ou não, mas por mim vou pensar que sim, claro que é um Deus à minha medida, um Deus que fez o favor de inventar o Natal, altura do ano que me deixa feliz desde a ponta dos pés até ao fim dos cabelos (e tenho-os bem compridos). gosto de tudo o que se relaciona com o natal, desde as luzes, os cheiros, a vontade ajudar e partilhar, pensar nas prendas, oferecer, a árvore de natal, as decorações, o presépio (o meu ainda só tem 2 reis magos) e até o Pai Natal e as suas renas.
Deus dá-me jeito quando estou a pensar sozinha ou a falar, sempre tenho a sensação que não estou tão maluca assim e alguém me ouve e o Pai Natal também dá muito jeito porque não à crise, má-disposição ou outra coisa má que o deite abaixo.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.12.2008 às 23:37

Olá

Estou de acordo em tudo o que dizes sobre o natal, excepto na parte do pai natal, eu prefiro o menino jesus,... porque me faz recordar a minha infância...e nessa altura não havia pai natal.. pelo menos na minha terra.

Noutra coisa que tens razão é que deus dá um jeitão quando nos apanhamos a falar sozinhos.... e não queremos passar por malucos,...mas eu prefiro o método do Calvin!

No que acho que não tens razão é na invenção do natal, o natal é uma festa pagã, já existia muito antes do pretenso nascimento de Jesus, acho que já existia mesmo antes do conceito de deus....

Obrigado pela visita
Jorge
Sem imagem de perfil

De João Silas a 15.12.2008 às 00:29

"Na minha modesta opinião, alguém que como tu, perentóriamente, se afirme assim, tem de provar que Deus não existe."

então provem-me que existe. O que diz um livro que foi escrito por não sei quem com uns poucos de anos epá vão enganar ceguinhos a mim não.

Excelente blog!
Sem imagem de perfil

De Marcelo Faria a 23.01.2009 às 20:56

Se existe céu, e você é uma boa pessoa, você estar garantido acreditando ou não nesse Deus dos homens. Sei que estamos só aqui. Ninguém vai aliviar a nossa dor de viver. E o ser humano é cruel, alguns mais que os outros, mais no fundo todos somos.
Sem imagem de perfil

De Davi Rodrigues a 28.06.2009 às 16:14

Ola amigo,tudu o que voce ve em sua volta e real,pense um pouco em voce ,seu coraçao funciona sem voce fazer nenhum esforço,e varios outros orgaos tambem,nos começamos apartir de um zigoto com um ovulo,antes de se encontrarem,eram apenas quase celulas mas quando essas quase celulas se encontraram,ai surge algo na mustura que ninguem ate hoje provou ser desta terra,ou dimensao,surge a vida,de onde vem a vida, quem e que da a vida ,quem fabrica a vida, quem fez,aquilo que faz as celulas se multiplicarem tanto tanto,ate formar nos, eu e voce somos um nada na imensidao do universo o planeta terra,se iguala a um eletron na imensidao das galaxias,entenda dimensao e oque vemos,imagine como nossa dimensao e tao pequena nao e nada quando se pensa em nasa em pesquisas cintificas,ninguem ate hoje conseguiu fazer a vida, e depois quando morremos pra onde vai essa vida,que temos hoje olha amigo ,eu acredito num ser muito maior que essa terra ,num ser que projetou tudu isso numa ordem fisica inacreditavel,eu creio sim que existe uma força maior,eu creio que a terra eo nosso texte pra uma nova dimensao,eu creio sim e procuro saber mais sobre essa força que eu junto tudu faço da maneira mais real possivel,a minha esperança de um dia ,viver num mundo melhor e mais justo.esse ser sobrematural existe sim agora o nome que voce quiser dar a ele cabe a voce,e todos nos nao estamos sozinhos nesse universo infinito tem alguem por tras com uma inteligencia completamente diferente da nossa ,que sabe porque e que estamos aqui.valeuuuuuuuuuu..........
Sem imagem de perfil

De DH a 03.07.2009 às 10:50

Eu sou daquelas que não consigo olhar para uma flor, abraçar um filho, ver uma criança brincar, sentir uma lambidela do meu cão, ouvir as dores de alguém, sentir o aroma do mar, ler um poema... ou alguns dos teus posts... sem ter a certeza que Deus existe e chega até mim de muitas formas... Deus está presente na minha solidão apenas porque eu existo (e olha que para mim solidão não é um castigo, são momentos tão necessários como aqueles em que estou acompanhada por alguém).
Quando, no meu jardim, de uma semente vejo sair um girassol até me chegam lágrimas aos olhos... Seria muito difícil não acreditar.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 03.07.2009 às 11:12

Olá

E no entanto, eu não preciso dele para escrever os posts que te levam a ele.

Já lá vai um tempo desde que escrevi isto... fui reler e lembrei-me da conversa com a senhora deputada no outro dia. A maneira como vamos pela vida depende só de nós, a maneira como encaramos o mundo está em nós, podemos olhar à nossa volta e ver a nossa obra ou a obra de deus.... mas há uma diferença entre olhar e fazer, e se nos limitarmos a olhar e esperarmos que deus faça, bem que nos podemos sentar.

Quando no teu jardim nasce uma semente de girassol, é sinal que tu preparaste a terra, que colocaste a semente e a regaste, é obra tua, se fosse obra de deus, nasceriam girassois no deserto e teríamos alimento para todas as pessoas do mundo que tem fome.

Eu tenho um enorme respeito pela fé das outras pessoas.. e como tu, gosto da minha solidão.. sem esquecer que há alturas para estar só e para estar acompanhado.

Obrigado pelos comentários
Jorge
Sem imagem de perfil

De DH a 03.07.2009 às 15:05

Eu sinto-me a participar na criação, mas não criei a semente... E digo isto de forma genérica, não me refiro só ao girassol. Às vezes Deus é tão grande dentro de mim que transborda... e tu chamas-lhe outra coisa qualquer... Inspiração? Agradeço o teu comentário:)
Sem imagem de perfil

De Rosalino a 27.11.2009 às 12:20

Para uns DEus pode ser a última esperança, a quem recorrem em caso de desespero, cada uma sabe de si, não importa o que pensem de mim, por eu acreditar em Deus em ter fé, mas a verdade é que até hoje já perdi muito coisa, já sofi muito, já fraquejei , já coloquei em dúcvida detrminadas convicções, mas no final de tudo, se não fosse a minha fé a minha crença em deus tudo seria mt pior, é o que eu acho não vou ver contra a posição de ninguem sobre este assunto nem desejar que aceitem a minha, poi estamos num pais livre onde cada um pode escolher o credo a seguir ou não, é isso que se chama liberdade. Ser amigo de brancos pretos, amarelos, de qualquer credo ou religião, de qualquer étnia. pis apesar de sermos todos diferentes na forma de pensar somos todos feitos de carne e osso. beijinhos bom fim de semana
Sem imagem de perfil

De Natacha Graça a 16.04.2011 às 08:56

Bom dia,
Achei este post bastante forte e ao mesmo tempo impõem um pouco a sua opinião e não posso aceitar um ponto final para algo que não tem explicação...

Não sou religiosa e os meus pais deram-me a oportunidade de escolha. Preferi ser Agnóstica , não gosto de extremos (no que concerne a religião). Para mim, o mais importante é ouvir e tirar o melhor de cada um, seja conhecimentos religiosos ou científicos, mas não posso e nem quero que me imponham conhecimentos, razões sejam do que for, de hipocrisia e de fanatismo!!!

Na minha família tenho de tudo, tanto Ateus como fanáticos pela religião (Testemunhos de Jeová ) e às vezes há barafunda por causa disso. Por isso ponho-me à parte, oiço cada um e prefiro tirar as minhas conclusões.

"Existe deus? Não sei, tu sabes?"
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 17.04.2011 às 23:47

Natacha

Eu não imponho nada a ninguém, simplesmente partilho a minha opinião, respeito a fé das pessoas, mas respeitar não é aceitar calado.. a minha opinião é forte sim, mas é minha e deve ser tão respeitada como outra qualquer... de resto, há alguma mentira no que digo no post?

E sim, eu sei.. Deus não existe, ponto final!

Jorge

Comentar post




Ó pra mim!

foto do autor


Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D