Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Correio da manhã

 

 

A noticia esteve em quase todos os jornais, o Correio da manhã foi condenado por devassa da vida privada, o tribunal deu razão a Cristiano Ronaldo num processo em que este acusa o jornal e uma antiga ama do seu filho de abuso e devassa.

 

"Em causa está a notícia Ama revela segredos do clã Aveiro, publicada a 6 de Agosto de 2011 na revista Vidas deste jornal, em que é ouvida Maria Manuela Rodrigues, que tomou conta do filho de Cristiano Ronaldo durante 10 meses. A ama dá pormenores sobre a forma como o filho do jogador de futebol teria sido concebido, dizendo que, para ser pai, Ronaldo teria recorrido aos óvulos de uma mulher e à barriga de outra."

 

Dada como provada a devassa agravada, o director do jornal foi condenado ao pagamento de 3900 Euros e a jornalista que assina a noticia foi condenada a pagar uma multa de 800 Euros.

 

3900 Euros, a sério? É essa a pena por escarrapachar na primeira página qualquer facto da vida privada de alguém já seja verdade ou um qualquer boato?, Assim não admira que este tipo de coisas aconteça naquele jornal quase todos os dias, com penas de 3900 Euros está-se mesmo a ver que a devassa vai continuar, 3900 Euros não é um castigo, é uma anedota.

 

Mas muito mais anedota que esta é o facto de o Jornal Record, que publicou a  mesma noticia no dia a seguir ,ter sido "ilibado por não se ter provado o envolvimento dos seus jornalistas, um vez que a notícia não era assinada"

 

Fantástico, como a noticia não estava assinada não há responsáveis, ou seja, na prática qualquer jornal pode escrever o que lhe apetecer sobre quem bem entender, já seja a maior verdade ou a maior invenção de todos os tempos, porque basta não assinar para que não haja responsáveis.... Então mas o jornal não tem responsáveis? De certeza que a noticia não se escreve sozinha, nem tem perninhas para ir parar às páginas do jornal por si só? Isto só pode ser uma anedota.

 

Estas penas são mais ou menos um convite à devassa generalizada, é o mesmo que dizer que vale tudo porque o crime compensa.

 

Já agora, ainda sobre o mesmo jornal, deixo aqui o link para um post da jornalista Silvia Caneco sobre o tratamento dado por este jornal a um caso bem mais sério e grave que a vida de Cristiano Ronaldo.

 

Fiquei na dúvida sobre se não seria boa ideia deixar de assinar os meus posts..... nã, eu não sou irresponsável.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:54

As muitas questões do caso Daniel

por Jorge Soares, em 22.06.14

Mãe do Daniel

 

Imagem do Dn

 

Lembro-me perfeitamente de ter comentado mais que uma vez em casa e com os meus colegas à hora do almoço, que não acreditava que o desaparecimento do Daniel fosse um caso de rapto, a questão era: Quem é que vai raptar um criança a uma ilha? A menos que o rapto seja para extorquir dinheiro à família, o que a julgar pelas condições em que o Daniel e os seus pais viviam não seria de modo algum possível, raptar uma criança para ficar com ela numa ilha do tamanho da Madeira em que seria quase impossível faze-la sair dali, simplesmente não faz sentido.

 

A forma como a criança desapareceu e voltou a aparecer três dias depois de perfeita saúde e sem sinais de ter estado ao relento, deixava antever que algo como o que aparentemente se descobriu agora se teria passado.

 

Pena que tenham sido necessários quase seis meses para que o pai tenha vindo contar as suas suspeitas e nã oo tenha feito de imediato. 

 

Resta saber quem, para além da mãe do Daniel, está implicado em tudo isto, para que alguém venda uma criança tem necessariamente que haver quem compre e neste caso o negócio chegou a ser feito e há de certeza mais implicados, incluindo um suposto intermediário....

 

Esperemos que tudo isto seja completamente esclarecido, até porque estamos a falar de uma criança de três anos, não é um bebé recém-nascido que se pode ir registar com documentos hospitalares forjados. Não seria fácil para os supostos compradores explicar o aparecimento do nada de uma criança de três anos. O que iam fazer com a criança? Ia ficar na Madeira? Ia sair para outro país? como? com que documentos?

 

O tráfego de crianças é um problema real, convém que todas estas questões sejam esclarecidas, e que todos os implicados sejam detidos e castigados, até para que casos destes e outros que já foram noticia no passado não se repitam.

 

Entretanto o Daniel e os seus irmãos voltaram a viver com a família paterna nas condições que todos pudemos ver, pelo que li existiu um interesse real das autoridades madeirenses e da segurança social para dar habitação e outras condições à família, oferta que pelo que li foi rejeitada... parece que as pessoas preferem viver mal.... 

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:52

O governo e o jogo do empata

por Jorge Soares, em 03.06.14

Passos Coelho empata medidas

 

Imagem do Público

 

Já ouvi várias versões, Paulo Portas diz que é para "clarificação do pensamento" do tribunal, Passos Coelho diz que é para "tornar mais claros" os aspectos técnicos, entretanto no telejornal, alguém do governo dizia que era preciso questionar a partir de quando são válidas as anulações das medidas... durante o dia ouvia alguém do PSD acusar o tribunal de tomar decisões políticas em lugar de legais... e a ministra das finanças, como já é costume,  ameaça com mais impostos.

 

Não sei o que significa tudo isto, mas sei o que parece a quem desde o lado de fora espera com impaciência que seja reposta a legalidade e devolvido a quem trabalha o que lhe foi retirado contra a constituição:

 

Em primeiro lugar parece que com tudo isto o governo está a empatar, o pedido de esclarecimento tem como efeito imediato que as reposições decretadas pelo tribunal constitucional tenham efeito a partir do mês de Julho e não de Junho como seria lógico dado que a decisão é de 31 de Maio. Isto para já não falar que justo mesmo era que devolvessem tudo o que entretanto já foi descontado.

 

Em segundo lugar, o que é cada vez mais evidente é que para os senhores governantes, e para os partidos que os apoiam, o que dava mesmo jeito era poderem fazer e desfazer sem essa chatice de haver uma constituição para respeitar... se calhar alguém lhes devia explicar que queiram eles ou não, ainda somos uma democracia e que apesar dos seus desejos, esta não foi suspensa como uma vez sonhou Manuela Ferreira Leite.

 

Mal ou bem, é esta a constituição que temos e foi sobre ela que os senhores juraram governar, o tribunal constitucional existe como garante do respeito dessa constituição, não é uma força política nem uma sucursal dos partidos que faz uns jeitos quando é necessário, os juízes estão lá para garantir a lei e esta evidentemente não pode variai ao sabor dos interesses do governo de turno.

 

Talvez Paulo Portas, Passos Coelho e os restantes governantes deviam pensar seriamente se querem ou são capazes de governar com estas leis, se acham que não querem ou não são capazes, o que devem fazer não é tentar arranjar esquemas e pressões para a contornar, é simplesmente meterem o rabinho entre as pernas e a viola no saco e irem chatear para outras bandas. O país precisa de pessoas sérias e competentes, não de quem tente governar no jogo do empata.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:18

Um governo chumbado ... outra vez

por Jorge Soares, em 30.05.14

Tribunal constitucional

 

Imagem de Precários inflexíveis

 

E de novo a noticia nos foi servida à hora do Jantar, mas dados os antecedentes não era dificil de prever, uma vez mais este governo foi chumbado, o Tribunal constitucional chumbou os cortes salariais à função pública.

 

Já perdi a conta às medidas deste governo que foram chumbadas pelo Tribunal constitucional, e custa-me a entender que isto aconteça, das duas uma: ou não há no governo quem seja capaz de ler e interpretar correctamente a constituição, ou só tentam fazer passar leis que se sabe à partida são ilegais, para calar a Troika e os credores... não sei qual das duas opções será pior, mas nenhuma delas mostra competência e/ou seriedade.

 

Há que louvar o valor e a isenção de quem julga e faz cumprir a constituição, pena que o presidente da Repúblcia não cumpra o seu dever e os chumbos cheguem sempre meses depois do que devia ter sido. Estamos em Maio e metado do ano e portanto dos cortes, já saiu dos depauperados bolsos dos contribuintes.

 

Era bom que o governo em lugar de fazer pressão e deitar a culpa para os outros, se empenhasse em fazer o trabalho de casa convenientemente de modo a não ter que passar por estes vexames, a constituição existe para defesa de todos nós, não para ser utilizada quando dá jeito e ao sabor das conveniências de quem governa.

 

O governo pode ou não estar de acordo com as normas constitucionais, mas foi esta constituição que Passos Coelho e Paulo Portas juraram quando tomaram posse, foram estas leis que eles juraram cumprir e neste momento só tem duas opções, ou governam de acordo com o que lá está escrito ou metem o rabinho entre as pernas e demitem-se, não podem é estar o tempo todo a jogar ao gato e ao rato com as leis e a tentar influenciar com ameaças e cataclismos quem tem que julgar a validade das leis.

 

Podemos todos achar que esta constituição é melhor ou pior, os mecanismos para a sua mudança estão previstos na lei e são claras as regras necessárias para que isso aconteça, mas enquanto não  mudar, é por estas leis que todos nos temos que reger.

 

Agora vamos esperar pelo plano B, já todos ouvimos muitas vezes Passos Coelho e Paulo Portas jurarem a pés juntos que não haveria mais aumentos de impostos, sabemos portanto o que vale a palavra destes senhores....

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:26

Abstenção

 

 

Quem ganhou estas eleições europeias? Não há como fugir à matemática, quem tem mais votos ganha, e esta vez quem teve mais votos foi o PS, ainda que esta vitória seja relativa.

 

O PS estava à espera de uma enorme derrota do governo para já esta semana lançar uma moção de censura e tentar que o presidente da República convocasse legislativas antecipadas, uma diferença de 4% não é uma vitória por aí além, e não me parece que convença alguém de que há legitimidade para fazer cair o governo de Passos Coelho e Paulo Portas.

 

A CDU, tal como em quase todas as eleições, declara-se como um dos vencedores, terá tido perto de 12% dos votos, também não me parece que seja motivo para grandes euforias, afinal supostamente o país está descontente com as políticas do governo e dos partidos do arco do poder, parece-me sim que terá sido este partido quem mais beneficiou da enorme abstenção, os seus votantes são fieis e não faltam nunca.

 

O Bloco de esquerda é sem dúvida nenhuma o maior derrotado destas eleições, para um partido que já esteve acima dos 10% em outras eleições, 4% são a prova de que há algo de muito errado com as linhas políticas escolhidas pelos seus actuais dirigentes, a perda do eleitorado tem sido uma constante ao que se tem juntado o abandono do partido por algumas das figuras mais carismáticas também elas descontentes com o rumo das ideias.

 

Por fim, do meu ponto de vista o maior vencedor destas eleições será Marinho Pinto, que levou o Movimento partido da Terra acima dos  7%, eu não gosto de populistas, não gosto de Marinho Pinto nem comungo com as suas ideias. Mas não deixo de reconhecer que numa campanha vazia de ideias ele terá sido quem melhor conseguiu chegar aos eleitores, mas isso não é só mérito dele, é sobretudo demérito dos partidos políticos, de todos os partidos políticos.

 

Há outras ideias que podemos retirar destes resultados:

 

Em primeiro lugar os partidos do arco do poder, os que nos levaram à situação onde estamos,  tiveram 60% dos votos, e isso só pode significar que afinal, não há assim tanta gente descontente com a austeridade e os cortes como por vezes parece, só isso explica que se continue a votar nos mesmos.

 

Se fosse verdade que quase metade da população está mais pobre e uma boa parte na miséria, de certeza que os resultados seriam outros.

 

Por fim, há muita gente que acha que quem ganhou as eleições foi a abstenção, isso não é verdade, a abstenção só serve para as estatísticas, não elege nem castiga ninguém. O facto de que dois terços do país não tenha ido votar só mostra que as pessoas não se importam com o seu futuro ou que estão contentes com quem governa, de resto, as eleições valem o mesmo quer votem 100% ou um por cento.

 

Por fim, e olhando para o panorama Europeu, começa a ser assustador o avanço da extrema direita na Europa, que em França ganhe Le Pen mesmo depois daquelas declarações sobre o ébola, é mesmo muito assustador.. eu sei que a história não se repete... mas ainda não passou assim tanto tempo desde a segunda guerra mundial como para isto já estar a acontecer outra vez.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:11

Uma selecção presa por arames?

por Jorge Soares, em 20.05.14

Paulo Bento

 

Não tenho memória de uma  convocatória da selecção que não tenha gerado discussão, já seja para um mundial ou para um jogo a feijões há sempre quem ache que conseguia escolher melhor que o treinador.

 

Há em em cada português um treinador de bancada, todos percebemos imenso de futebol, todos sabemos as leis e vemos melhor que os árbitros e todos conseguíamos fazer uma melhor selecção... de preferência com os jogadores do nosso clube que são sempre melhores que os outros... ainda que agora seja mais difícil, é que portugueses nos clubes grandes passou a ser a excepção e não a regra

 

Esta vez não foi a excepção, como seria de esperar as escolhas para o Brasil deixaram muita gente indignada, principalmente porque falta o nome de Quaresma na convocatória.

 

Tenho Paulo Bento como um excelente treinador, um excelente profissional e sobretudo, como uma pessoa coerente. É verdade que na selecção devem jogar os melhores, mas também é verdade que não podemos olhar para a equipa como um grupo de bons rapazes que se juntam de vez em quando para dar um chutos ao fim de semana...

 

Qualquer equipa, já seja uma selecção ou uma equipa dos campeonatos amadores, deve ter uma espinha dorsal, um grupo forte no qual se apoie  ao que se vão juntando peças nas alturas certas.. O trabalho principal dos seleccionadores é construir esse grupo, escolher os melhores não é difícil, fazer com que eles funcionem como uma equipa dentro do campo, está reservado aos vencedores... e quanto a mim Paulo Bento tem conseguido isso muito bem.

 

Ele fez as suas escolhas dentro do que é o seu grupo e poucos terão dúvidas de que todos os escolhidos são excelentes jogadores, a mim o que me levanta algumas dúvidas é  se alguns desses jogadores, os que passaram por uma época longa e desgastante e os que tiveram lesões mais ou menos graves, estarão em condições físicas para suportar um mundial que se vai disputar num país com um clima que não é dos melhores para jogar futebol, pelo menos para jogadores europeus.

 

Eu sempre fui um admirador do Helder Postiga, mas ele vem de uma lesão grave, tal como Eder, tal como Nani, só para referir 3, é verdade que por um lado são jogadores que fizeram menos jogos, mas também passaram por períodos de recuperação longos, voltaram a jogar há muito pouco tempo e não tem evidentemente ritmo de jogo e muito menos para as exigências de um mundial.

 

Todos sabemos a enorme dependência que a selecção tem do jogo de Cristiano Ronaldo, mas também sabemos que neste momento a sua condição física é uma enorme incógnita. Os jornais espanhóis falam de problemas no joelho que se arrastam à meses e que nunca foram tratados como deve ser, porque tal como a selecção o Real Madrid depende dele para ganhar e o próprio Cristiano tem uma sede de vitórias que o levam a querer jogar sempre e sempre no limite.

 

Para mim a incógnita não é se estes são os melhores jogadores portugueses, são de  certeza, a incógnita é se uma selecção que parece em muitos casos presa por arames, terá estaleca física para aguentar sem quebrar, as exigências do que se avizinha.

 

De resto, atendendo ao que disse antes, espero que Quaresma continue a treinar-se e a manter o Físico, porque não me estranharia nada que entre tantos tocados, algum não desse de si antes da partida para o Brasil... de resto, como tem acontecido em quase todas as convocatórias para eventos deste tipo.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:12

real men don't buy girls

 

Foi no dia 14 de Abril  que um grupo de homens raptou 270 meninas de duas aldeias na Nigéria, e foi preciso mais de um mês e uma nova tentativa de rapto, para que a Nigéria e o mundo acordassem para a gravidade da situação.

 

O destino das crianças foi explicado pelo próprio líder do grupo raptor , o Boko Haram, Abubakar Shekau, que veio a público dizer o seguinte: Alá me instruiu a vendê-las. Elas são propriedade dele e seguirei as suas instruções, mulheres são escravas. 

 

Entretanto durante todo este tempo foram chegando noticias que indicavam que algumas das jovens raparigas teriam sido em alguns casos vendidas nos países vizinhos e noutros, pelo facto de serem virgens, teriam sido oferecidas para serem esposas de membros importantes do grupo raptor.

 

Isto tudo está a acontecer agora, em pleno século XXI, não são noticias do século XIX ou do inicio do século passado, são noticias de agora, de ontem, de hoje.

 

Entretanto perante o novo rapto e  indiferencia do governo da Nigéria que não é capaz ou não tem vontade de resolver a situação, o mundo parece que acordou para o assunto, os apelos à libertação das jovens e as campanhas como a da fotografia tem-se multiplicado e já chegaram inclusivamente à casa Branca onde O presidente Obama e a sua mulher já mostraram a sua preocupação... 

 

Tudo isto é de louvar, mas tenho sérias duvidas que nas selvas da Nigéria existam redes sociais ou que os senhores que levaram e que fazem das jovens raparigas um negócio, tenham facebook ou twitter, era bom que a comunidade internacional se juntasse sim mas para obrigar o presidente Goodluck Jonathan e as autoridade nigerianas a tomarem medidas reais e eficazes para libertarem as crianças e evitarem que situações como esta se repitam.

 

Para mim é chocante perceber que vivo num mundo onde ainda há lugares onde se tratam seres humanos e especialmente jovens raparigas como se de uma mercadoria mais se tratasse, e é muito difícil entender que o resto do mundo que se diz civilizado, pouco mais faz que lançar palavras na internet, ... é de louvar que pessoas como a Catarina Furtado prestem a sua voz para chamar a atenção de todos nós para o assunto, mas é de acções reais que as crianças e as suas famílias necessitam.

 

Vídeo em que o líder do grupo Boko Haram aparece a reivindicar o sequestro das jovens:

 

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:00

Exposição de quadros de MiróImagem do Público

 

Tudo na vida depende do ponto de vista.

 

Hoje uma juíza, muitos funcionários do tribunal e alguns deputados estão a fazer horas extra para ver se ainda é possível evitar a venda dos 85 quadros que o estado herdou na nacionalização do BPN e que estão avaliados em pelo menos 35 milhões de Euros.

 

Os quadros que estão desde há anos à guarda de uma empresa pública, são obras do Pintor catalão Joan Miró e se as providências cautelares dos deputados e do ministério público não forem avante, serão vendidos amanhã em Londres por um valor mínimo de 35 Milhões que no estado actual das contas públicas, seriam uma excelente ajuda.

 

Os 35 milhões dariam por exemplo para devolver as bolsas aos muitos milhares de cientistas e investigadores a quem a Federação para a Ciência e tecnologia deixou de um dia para o outro no desemprego. Daria para ajudar a tapar o buraco na saúde, contratar médicos e enfermeiros que ajudassem a diminuir o tempo de espera nas urgências ou para abrir camas nos hospitais que permitissem o internamento das centenas de pessoas que tem que esperar dias esquecidos em  macas  nos corredores dos hospitais... 35 milhões é muito dinheiro.

 

Por outro lado a cultura sempre foi o parente pobre para o estado português, a verdade é que os quadros estão há anos guardados e longe da vista de todos nós, se tivéssemos um estado decente eles já estariam a enriquecer o espólio do museu nacional de arte contemporânea... sim , ele existe, é no Chiado... ou noutro qualquer dos museus do estado,  já teriam sido feitas exposições com eles ao estilo do que se fez com a obra de Joana Vasconcelos no museu de arte antiga e se calhar até já se tinha ganho mais que os 35 milhões de Euros.

 

Evidentemente os quadros não deveriam ser vendidos, se me perguntassem se achava que o estado deveria gastar 35 milhões em quadros de um pintor Espanhol, eu diria que não, há coisas muito mais importantes para fazer com esse dinheiro.  Mas estando as obras na posse do estado, e tendo em conta que os 35 milhões de Euros são uma gota de água nos 4, 5, 6, ou quem sabe quantos mil milhões de Euros que o BPN nos custou, pelo menos que fiquem a enriquecer a nossa cultura e não as paredes de algum milionário que só os compra para fazer lucro.

 

São 35 milhões de Euros, é verdade, podemos olhar para o número e achar que é muito ou que é pouco, podiam ajudar a resolver algumas coisas, mas não passam de uma pequena gota de água no orçamento de estado e não resolviam nem de perto o problema do BPN ... 

 

Se calhar deveríamos perguntar ao Deputado jotinha do PSD se ele não quer propor um referendo sobre o que se deve fazer aos quadros.

 

Jorge Soares

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:36

Os baptizados do Papa Francisco

 

Imagem do Público 

 

Já me acusaram aqui de querer ter sempre a razão, bom, não tenho, dou o braço a torcer algumas vezes e pelos vistos esta será mais uma delas.

 

Por norma  sou desconfiado em relação a tudo o que tenha a ver com a igreja católica e muito desconfiado em tudo o que tem a ver com papas, e fui dos que torci o nariz à eleição deste.  Disse na altura que se a ideia era mudar a igreja esta não seria a escolha certa, o que só mostra que para conhecermos alguém temos que ir mais além do que lemos na comunicação social e sobretudo a mim mostra-me que só depois de vermos as pessoas actuar é que podemos julgar.

 

Ainda durante esta semana quando foi aquele episódio do passeio do amigo no papa-móvel, eu fiquei a pensar se tudo isto não seria simplesmente resultado de uma campanha de marketing muito bem pensada e melhor sucedida... isto porque apesar da às vezes até exagerada proximidade deste senhor ao povo, a verdade é que a igreja é uma instituição antiga, velha e muito pesada onde não é fácil ver as mudanças.

 

Uma das coisas que mais critico na igreja, crenças e fé aparte, é a forma como tenta obrigar as pessoas a seguir as suas regras, especialmente as suas normas com respeito a meios anticonceptivos, a forma como discrimina os homossexuais, os divorciados, mães e pais solteiros, etc. Sempre olhei para isto como uma forma errada e artificial de angariar fieis, até porque a fé tem pouco a ver com a religião e não é excluindo que se chega às pessoas.

 

E é preciamente neste tipo de coisas que este papa se mostra cada vez mais um papa diferente, foi noticia hoje em toda a imprensa nacional e internacional que: "O Papa Francisco baptizou neste domingo, no Vaticano, o filho de uma mulher solteira e a filha de um casal casado apenas civilmente, durante uma cerimónia na Capela Sistina"

 

Dizem também as noticias que isto aconteceu por iniciativa expressa do Papa e acho que não restam duvidas que , tal com o já o tinha feito com os seus comentários sobre a forma como a igreja deve olhar para os homossexuais, Francisco tenta dar o exemplo sobre o que deve ser uma igreja inclusiva e aberta a todos.

 

Ainda um destes dias alguém me comentava que um padre algures numa aldeia do centro do nosso país se tinha negado a comparecer num funeral porque havia a suspeita de  que a defunta se tinha suicidado, são também comuns os relatos de pessoas que tem que deixar de comungar e até de dar catequese porque se divorciaram, já para não falar da enorme quantidade de pessoas que não baptizam os seus filhos porque não se casaram pela igreja... era bom que a Igreja Portuguesa olhasse para o exemplo que vem de cima.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16

Eusébio no Panteão nacional?

por Jorge Soares, em 10.01.14

Eusébio no panteão nacional

 

Imagem de aqui

 

Não sei se será a altura certa para falar disto, está tudo muito fresco, mas quando ouvimos deputados a dizer que o assunto será debatido o mais rapidamente possível, percebemos que se calhar a altura certa é mesmo agora.

 

Mal Eusébio morreu começamos a ouvir falar de que deveria ser sepultado no panteão nacional, talvez porque durante muitos anos para mim o Panteão nacional era o sitio onde estão os heróis da pátria, é assim na Venezuela e na maioria dos países, a mim fez-me muita confusão que por exemplo Amália Rodrigues lá esteja. A senhora é uma figura incontornável do Fado e da música portuguesa, mas dificilmente entraria na galeria dos heróis nacionais.

 

Aceito que a minha visão do assunto não seja correcta e muito menos consensual, mas gostava que alguém me explicasse porque é que lá está Amália e não estão Fernando Pessoa e José Saramago? Se é pela relevância para a cultura e a difusão do nome de Portugal, haverá figura mais relevante para a nossa cultura durante o século XX que Fernando Pessoa e os seus heterónimos? E será que um Prémio Nobel da literatura não levou tão longe o nome de Portugal como Amália?

 

Concordo que Eusébio foi um nome incontornável no futebol do século XX, teve a sua época,  teve um enorme contributo para as conquistas do Benfica e para a extraordinária presença da selecção nacional no mundial de 66, mas será que Figo fez menos que ele? Afinal com Figo Portugal foi segundo num Europeu, foi terceiro noutro e também foi terceiro num mundial.

 

Então e Rosa Mota? E Carlos Lopes? Os seus feitos não levaram o nome de Portugal tão longe como Eusébio? Ganhar medalhas de ouro nos jogos olímpicos vale menos que ganhar jogos de futebol?

 

Tenho o maior respeito por Eusébio e pelos seus feitos, admiro a sua simplicidade e humildade, não digo que ele não mereça estar no Panteão, mas  como ele há  outros portugueses no desporto e em outras áreas da cultura e do país que pelos mesmos critérios também merecem e se usarmos estes critérios é melhor começarmos a abrir espaço no Panteão, se formos justos com todos os que tem a relevância e a importância para o país que tiveram Eusébio e Amália, vai ser preciso muito espaço.

 

Se calhar não era má ideia deixar passar um tempo, talvez um ou dois anos e voltarmos a este assunto com mais calma e ponderação, menos a quente.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:31


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D