Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Assim não se cria emprego

por Jorge Soares, em 06.11.13

Estagiária para loja comercial

Imagem do Facebook

 

Infelizmente as situações como a que vemos no anuncio são cada vez mais, há muita gente que se aproveita da crise para abusar, cada dia que passa vão aumentando os relatos de empresas que se escondem por trás da palavra estágio para arranjar mão de obra barata e até gratuita...

 

Estágios não remunerados, empregos a tempo parcial de mais de 30 horas por semana com ofertas de salários de 300 Euros ou menos, ofertas de estágios profissionais em que se exigem conhecimentos e experiência a troco de nada ou de migalhas, tudo isto é o pão nosso de cada dia.

 

Um destes dias numa reportagem da RTP, um empresário da área do calçado explicava que tem dificuldade de encontrar mão de obra, e que até já teve que recusar mais que uma encomenda porque não tem empregados suficientes.

 

-Quanta paga aos seus empregados?- Perguntou a jornalista.

-O salário mínimo! 

 

Se calhar isso explica porque é que não consegue arranjar empregados... mas será que o senhor já se pôs a fazer contas? Quando dinheiro perderá ele com cada encomenda que recusa? Se calhar aquele cliente até arranja quem lhe faça os sapatos e para além daquela encomenda perde um cliente... será que não compensaria aumentar os salários e assim ter a  mão de obra suficiente e qualificada para responder a todos os seus clientes? Será que com mais mão de obra e melhor paga não teria oportunidade de fazer mais e melhor, arranjar mais clientes e mais mercados onde apostar?

 

É claro que com empresários e mentalidades como esta será muito difícil diminuir o desemprego no país, este senhor com esta forma de olhar para os negócios dificilmente sairá da cepa torta. A industria deste país só conseguirá ressurgir e marcar a diferença se tiver mão de obra qualificada e competente e não  será de certeza com baixos salários que isso se consegue...

 

Todo o mundo acha que a culpa da crise é só dos políticos, mas na realidade muito do que se está a pasar também é culpa de mentalidades como esta e de coisas como estas, assim nunca se irá criar emprego e a crise vai durar para sempre

 

Ainda não consegui encontrar o vídeo da reportagem, mas assim que o encontre coloco aqui.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:34

Paulo Portas e a Ministra das Finanças

Imagem do Público

 

Enquanto na Suécia Cavaco Silva fala ao mundo de um país maravilhoso e em forte crescimento que existirá algures na imaginação dele, e acusa de masoquismo quem diz que a dívida pública não é sustentável e que é necessário repensar a austeridade, por cá Paulo Portas e  Maria Luís Albuquerque anunciam que afinal as medidas extraordinárias começam a tornar-se definitivas.


Em 2014 continuaremos, pelo menos quem continuar a ter emprego, a pagar a taxa extraordinária de 3,5 %. Gostava de perceber como se consegue obter crescimento se a população mal ganha para chegar ao fim do mês... isso deve ser no mesmo país extraordinário que existe na imaginação de Cavaco Silva... no pais real, no país onde eu vivo, não me parece que isso vá acontecer.

 

Mas Cavaco tem razão numa coisa... somos mesmo masoquistas, afinal as eleições vão passando e quem nos levou e nos mantém nesta situação continua sempre a ter a maioria dos votos e a gerir os nossos destinos... só podemos ser mesmo masoquistas.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:45

Passos Coelho encontrou os culpados da crise

por Jorge Soares, em 23.07.13

Passos Coelho descobriu a pólvora

Imagem retirada do Facebook

 

Pera aí... mas o problema não era termos vivido acima das nossas necessidades e termos gasto mais do que aquilo que podíamos? Quem diz que o português não aprende com os erros.

 

Parece que Passos Coelho descobriu a pólvora, estamos a gastar menos do que era suposto, será que alguém lhe explica que isso se deve à diminuição do poder de compra causado pelos sucessivos aumentos de impostos,  diminuição dos salários na função pública e o enorme desemprego causado pelas medidas que ele tomou nos últimos dois anos?

 

E será que depois de ter descoberto a pólvora, o homem vai fazer alguma coisa para inverter a situação? Talvez diminuir os impostos? Aumentar os salários? Incentivar o investimento? Uma que outra medida de combate ao desemprego?

 

Agora a sério, este gajo existe?

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:04

Irrevogável... talvez.. ministro de quê?

por Jorge Soares, em 04.07.13

Portas e Passos Coelho

Imagem do Público

 

Antes de ontem era uma decisão irrevogável, ontem ao fim do dia ele ia perguntar ao partido, hoje de manhã ia negociar mas não ia fazer parte do governo... as últimas notícias dizem que parece que afinal já vai ser ministro com mais poderes e tudo...... está visto que há pessoas de convicções e de palavra... das convicções que dão jeito na altura e de palavra fácil, não certa. (Claro que tudo isto são sacrificios em nome do país... nada como um tacho ....)

 

Alguém sabe quando termina esta telenovela triste, deprimente e ridícula?.. não parece mas é dos destinos de todos nós que eles estão a tratar nestas negociações de de pobre nível.

 

E a todas estas, alguém sabe onde anda o Presidente da República?

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:40

Daqui não saio daqui ninguém me tira

por Jorge Soares, em 02.07.13

Desocupa

Imagem do Artigo 21 

 

Há pouco no Facebook circulava um convite para a festa de saída do governo que iria ocorrer no Marquês, não sei se haverá assim tantos motivos para festejar, se calhar haveria, todos nós sentimos a austeridade na pele, a generalidade dos funcionários públicos viu o seu salário diminuir em um quarto e já se fala em diminuir ainda mais os salários e pensões dado o enorme buraco nas contas dos impostos.

 

Afinal, (ainda) não há motivos para grande alívio, Passos Coelho fazendo jus à sua teimosia, insiste em que não se demite e não aceita a demissão de Portas. Não consigo perceber como é que mesmo depois de uma tomada de posse em que não esteve nenhum ministro do CDS, depois de Paulo Portas  ter dito ao mundo que se demite porque não concorda com esta nomeação e com a continuação das políticas económicas do governo, Passos Coelho acha que vai dar a volta a este assunto.

 

Acho que deve ser evidente para todo o mundo que Passos Coelho teve uma oportunidade de resolver esta crise, era nomeando para o lugar de Vitor Gaspar alguém que significasse não digo uma ruptura com o passado, mas pelo menos alguma expectativa de que as coisas poderiam tomar um rumo diferente.

 

Ao nomear alguém que para além de estar no centro das atenções pelas piores razões, tem a oposição de um dos partidos da coligação, Passos Coelho ou é muito teimoso, ou então estava mesmo a tentar criar uma crise política.

 

Não sei que argumentos irá agora apresentar a Portas e ao CDS, mas não estou a ver como é que pode sair desta embrulhada sem perder a face, vai dar o que em troca da paz? A cabeça de Maria Luís Albuquerque que poderá passar à história como a Ministra das finanças mais rápida de sempre? Vai ceder na parte económica e mudar o rumo da Austeridade? Nesse caso será que esta ministra das finanças está talhada para inverter o rumo?

 

O que vimos hoje foi um tentar de sacudir a água do capote, tanto da parte de portas como de um Passos Coelho que dá a imagem de estar agarrado ao poder, um espectáculo ridículo que não faz o menor sentido e que mostra como é frágil o equilíbrio político desta coligação.

 

Com isto tudo evidentemente quem perde é o país e todos nós, se tivessem vergonha demitiam-se, convocavam eleições e que o povo passasse factura do que aconteceu nos últimos anos e que nos levou a esta situação.

 

Quanto ao silêncio e à posição autista do Presidente da República, acho que estamos conversados, por ele este governo só cai no dia a seguir às eleições de 2015.

 

Jorge Soares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:59

Maria Luís Albuquerque

 

Imagem do Público

 

Escrevi há bocadinho no post em que falava da saída de Gaspar, que esperava que o sucessor fosse alguém menos teimoso e mais terra a terra, alguém que saiba olhar para a situação do país e tirar conclusões sobre o melhor caminho a seguir.


Bom, posso tirar o cavalinho da chuva, Maria Luís Albuquerque para além de ser a garantia da continuidade das políticas de Gaspar e de Passos Coelho é neste momento uma alguém que está no centro do furação. Achávamos nós que a saída de Gaspar tinha a ver com o escândalo das Swaps, ora, que melhor prova do contrário do que eleger para sua sucessora uma das pessoas que desencadeou todo o problema?


A até agora secretária de estado, para além de ter sido quem assinou vários dos contrratos Swap da Refer, era neste momento o centro de uma tempestade política devido ao facto de ter afirmado no parlamento que este governo não tinha sido informado pelo anterior da exitência destes contratos, segundo ela, que recorde-se foi quem assinou alguns deles, este governo não sabia de nada... 

 

Pelos vistos a Maria Luís administradora da Refer, não contou à Maria Luís Secretária de estado o que andou a fazer no passado, infelizmente para ela e para o governo, os ministros da pasta, o do anterior governo e o que acaba de bater coma  porta, já vieram esclarecer que sim, que tinham falado do assunto e que portanto o governo tinha conhecimento desde o inicio, porquê é que demoraram dois anos a perceber que era um problema, será algo que algum dia alguém nos há-de explicar.. ou não.

 

O certo é que a senhora é a nova ministra, com esta nomeação Passos Coelho para além de escolher alguém da sua inteira confiança, quis mostrar ao país e mesmo ao CDS, que queria Braga de Macedo no lugar, que quem manda é ele e que as políticas de austeridade são para continuar, ou seja, Vitor Gaspar saiu mas na realidade, mudam as moscas...

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:20

ANTHIMIO DE AZEVEDO

Imagem de aqui

 

Quando pensamos que já ouvimos tudo, eis senão quando, o ministro da Troika, perdão, das finanças. disse o seguinte: "O investimento foi “adversamente influenciado pelas condições meteorológicas do primeiro trimestre que afectaram a actividade da construção"


Ou seja,  a culpa é da chuva, já ninguém estranha quando a culpa é do governo anterior, mas culpar o São Pedro pela falta de investimento é mesmo inédito.


Se calhar o senhor ministro devia pedir ao Cavaco que peça à santa de Fátima que meta uma cunha ao São Pedro para que não chova muito nos próximos tempos... quem sabe  e isso resolve o problema da austeridade a mais.

 

Mas se o problema é do clima, se calhar o melhor mesmo era em lugar de um economista, termos o Anthímio de Azevedo como ministro das finanças, de certeza que acertava mais nas previsões.


Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:47

Lagarde

 

Imagem do Público

 

A noticia do dia apareceu no New York Times, o FMI prepara-se para admitir que cometeu erros graves na forma como lidou com a crise da divida da Grécia.

 

Demoraram dois anos a reconhecer o que há muito que era mais que evidente, nomeadamente o facto de não terem previsto a forma como o excesso de austeridade iria afectar de uma forma tão negativa a economia, o excesso de medidas de austeridade levaram o país a uma espiral recessiva da que não se sabe quando poderá sair.


As medidas que se aplicam por cá são uma copia da receita aplicada na Grécia, o governo acaba de fazer dois anos no poder e até hoje está por ser anunciada a primeira vez que o ministro Gaspar acerta uma das suas previsões, não era preciso o FMI vir dizer que fez asneira, todos sabemos que a austeridade só está a afundar ainda mais as economias, dois anos depois o FMI reconhece que errou, quando o fará o nosso governo? E quando  vai arrepiar caminho?

 

Senhores do governo, não há pior cego que o que não quer ver.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:42

O ministro da TroikaImagem de aqui

 

 


Por cá há quem lhe chame Maya, tal a quantidade de vezes em que o senhor erra as suas previsões económicas. Na televisão Irlandesa há quem chame a Vitor Gaspar o ministro das finanças da Troika, tal a forma em que ele defende com unhas e dentes a politica imposta pelos organismos internacionais. Vejam o Vídeo:

 


Mas não era suposto estes senhores terem sido eleitos para defender os interesses de Portugal e dos portugueses?
Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:17

Joana Manuel - Jovem

por Jorge Soares, em 06.03.13

 

Declarações de Joana Manuel, Actriz, no quadro da Conferência Nacional - Em Defesa de um Portugal Soberano e Desenvolvido, dia 23 de Fevereiro de 2013 no auditório da Faculdade de Ciências de Lisboa

 

A ouvir com atenção, porque está aqui uma imagem do que foi e do que é o nosso país pelos olhos de alguém que sabe do que fala.

 

Haveria muito a dizer sobre isto, a Joana conseguiu olhar para o país real com uma enorme noção do que foi o nosso país, a nossa cultura, de quem construiu a democracia que temos e de quem a está pouco a pouco a desconstruir... Aos 36 anos a Joana é uma jovem, porque a isso a obriga o país, há quem além de jovem saiba ser adulto, há quem queira ser adulto e ter uma vida, ela quer, infelizmente vive na altura errada no lugar errado... 

 

O nosso país está cheio de pessoas como a Joana, uma mulher lúcida e esclarecida, infelizmente por mil e um motivos não sabemos dar a muitas dessas pessoas a hipótese de serem adultos e de colocarem ao serviço do país e de todos nós toda sua capacidade e sabedoria.. infelizmente este é o país que temos, e pessoas como estas terminam por fugir para outro lado ou por passarem ao lado da vida.. e nunca passam de jovens promessas adiadas

 

“Mais grave do que roubarem-nos o futuro é roubarem-nos o presente”

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:19


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D