Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Somos hipócritas ou sou eu que sou desnaturado?

por Jorge Soares, em 20.10.08

Hipócrita

 

Na passada semana tive duas conversas com uma amiga que me deixaram a pensar em algumas das características actuais da nossa sociedade, das duas vezes ficou claro que temos visões diferentes para este assunto, o tema é até que ponto a opinião dos nossos pais e família devem ou não influenciar algumas das nossas decisões mais intimas.

 

Na primeira conversa o tema versava  o facto de a grande maioria dos candidatos à adopção quererem exclusivamente crianças de raça branca, e na maior parte dos casos utilizarem as reticências da família como desculpa, ou seja "Eu não sou racista, os meus pais é que são". Na segunda conversa falávamos de uma senhora que vivia com um senhor mais velho e que decidiu terminar com a relação porque os pais não aprovavam o companheiro que ela tinha escolhido para a sua vida.

 

A minha amiga acha que a opinião da família é importante, mesmo quando já temos quase 40 anos, continuamos a pedir opiniões e a fazer o que eles decidem, já seja quando falamos dos nosso filhos ou da pessoa que supostamente tínhamos escolhido para a nossa vida. É evidente que respeito as opiniões de todo o mundo, mas tenho outra opinião.

 

Para mim as pessoas não assumem aquilo que são, e utilizam os pais como desculpa, é claro que a  família pode ter opinião, mas que sentido faz ir perguntar aos meus pais sobre os filhos que vou adoptar? Ou sobre a pessoa que escolhi para partilhar a minha vida? É mais fácil culpar outros que assumir os nosso defeitos, ou que afinal não amávamos assim tanto alguém.

 

Da ultima vez que tive a discussão da escolha das crianças esta terminou quando eu disse que se os meus pais não gostassem dos meus filhos, tinha muita pena, mas eles estão criados e os meus filhos precisam de todo o amor e carinho que lhes possa dar.

 

Vivemos num mundo hipócrita em que ninguém assume dos seus erros e defeitos ou sou eu que sou mesmo desnaturado?

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

publicado às 21:28

Ladrão nu.... rouba virtudes?

por Jorge Soares, em 17.05.08

 

Hoje na minha passagem pelos sites dos jornais, encontrei a seguinte noticia no Sol:

 

Mulher confunde ladrão nu com marido

 

"Uma mulher malaia acordou para um pesadelo real quando descobriu que o homem nu deitado ao seu lado não era o marido mas sim um ladrão, segundo um jornal local"

 

Segundo a noticia, o ladrão entrou em casa e após apropriar-se de alguns bens, despiu-se e deitou-se na cama ao lado da dona da casa. Esta acordou e achando que era o marido, começou a falar com ele. Como achou que o marido  estava com uma voz estranha, levantou-se, foi à sala e viu que este estava a dormir no maple  ...e começou a gritar. O ladrão fugiu!

 

A noticia não diz o que aconteceu até ao momento em que o senhor começou a falar..... também não diz porque é que o marido estava a dormir no maple.... esta historia tem muito que se lhe diga...... mas eu pergunto:

 

-Será que o marido acreditou na história?

-E será que a policia acreditou?

-E além  do quentinho da companhia na cama.... que mais terá roubado?

 

Todos já tínhamos ouvido as anedotas do amante que se esconde debaixo da cama, ou no parapeito da janela, ou aquela do novo candeeiro de quarto... um dia de estes li num blog uma anedota engraçada em que o amante era um robot.... mas realmente..... esta bate todas as anteriores. Quer-me parecer que o ladrão não tinha lá muito jeito para a coisa... :-)

 

Continuando numa de musica nacional, passeando por aí pela blogosfera, encontrei o Rodrigo Leão em Pasion...... um tango.. apreciem!

 

 

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

PS2:Este post não tem ponta por donde se lhe pegue.... espero que tenham gostado da musica.....

 

 

publicado às 18:45


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D