Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Há quem "sobreviva" com milhares de Euros

por Jorge Soares, em 13.10.13

Paulo Portas

Imagem do Público 

 

Terei sido dos poucos que não atacou o governo quando se começou a falar dos cortes nas pensões de sobrevivência, o meu post "O que é uma pensão de sobrevivência?" teve milhares de visitas e alguns comentários que mostraram que para além do mais há uma enorme confusão sobre o que são pensões de sobrevivência e pensões de reforma... 

 

Para quem na altura não percebeu e para esta vez não deixar dúvidas, sim, eu sou a favor destes cortes e sou a favor de que exista um limite máximo para o valor das reformas, limite esse que deverá ser calculado com base no valor dos salário mínimo nacional, talvez 5 ou 6 salários.

 

Paulo portas acaba de anunciar que os cortes afectarão quem na soma das duas pensões receba mais que dois mil Euros, disse também que o corte afectará no máximo 25 mil pessoas e que a medida terá um efeito de 100 milhões de Euros....

 

Sinceramente custa-me a entender estes números, 100 milhões a dividir por 25000 dá uma média de 4000 Euros de corte por pessoa.

 

Independentemente do facto de Paulo Portas ter mentido ao país quando há umas semanas anunciou que não haveria cortes nas pensões quando acabava de assinar um acordo com a Troika em que estava esta medida, eu continuo a achar que esta vez o governo ficou curto nos cortes.

 

Para mim quem receba acima de 5000 Euros não pode acumular pensões de sobrevivência.. para mim, quem recebe acima desse valor passa a receber zero de pensão de sobrevivência, estes valores vão completamente contra o espírito desta pensão, que recorde-se foi criada para evitar que a morte de um dos conjugues não deixe o outro na indigência.. ora, se com 5000 Euros por Mês alguém é indigente então  o que dizer do resto da população que recorde-se tem um salário médio de menos de 800 Euros?

 

E quem diz que não se deve cortar nada porque as pessoas descontaram isso e por tanto tem direito, só mostra que apesar da minha explicação, não percebeu o que é uma pensão de sobrevivência e que não se deteve a pensar como é que se fazem as contas do valor da reforma... mas isso é assunto para outra altura.

 

Quem costuma passar por cá sabe que sou um critico acérrimo deste governo e das suas políticas de austeridade, mas não critico por criticar.. e esta vez só critico porque ficaram curtos no corte.

 

Update: Retirei as contas dos cortes, porque tal como me disse Pedro Sabido, estas estavam erradas, apesar de as dele também não serem as correctas. Efectivamente o valor do corte deve ser dividido por 14 para se encontrar o valor mensal...ou seja, quem recebe acima de 4000 Euros tem um corte de umas dezenas de Euros por mês.

 

Jorge Soares

publicado às 20:56

Mira Técnica

Imagem de Aqui 

 

O último acordo do governo Grego com com a Troika previa uma redução de mais de 15000 funcionários públicos até 2015, até hoje não se tinha visto por onde ia a coisa, hoje começou a retirar-se a ponta do véu, a partir da meia noite são encerrados os serviços públicos de rádio e televisão.

 

A ERT, uma empresa pública com mais de 70 anos e com mais de 2700 funcionários deixa de existir a partir da meia noite e a Grécia torna-se no único país da Europa sem um serviço público de televisão. Tudo em nome dos cortes das gorduras do estado.

 

Segundo Simos Kedikoglu, porta vós do governo, a empresa era um caso estremo de opulência e desperdício de dinheiro e por isso será encerrada por tempo indeterminado. Tal como em Portugal, uma parte dos custos da empresa estatal era suportada pela população que paga uma taxa de 4,3 Euros junto com a factura da electricidade.

 

A Grécia conta com uma taxa de desemprego de mais de 28% que será agora aumentada com os jornalistas e funcionários da ERT, empresa de radio e televisão.

 

Mas o pior é que a coisa não deverá ficar por aqui, o presidente da República aprovou por estes dias um decreto do governo que permite aos titulares de cargos públicos o encerramento de organismos públicos sem qualquer tipo de explicação ou pedido de autorização ao parlamento... veremos quais as gorduras que se seguem no guião.

 

Até agora a Grécia tem sido como que o balão de ensaio para as medidas que se aplicarão depois no resto da Europa, estará a nossa RTP segura?

 

É verdade que se não há dinheiro não deveria haver palhaços, mas será que um estado pode abdicar assim tão facilmente dos meios de comunicação que deveriam ser o garante da imparcialidade na informação e da defesa da sua cultura? É verdade que num mercado aberto e competitivo já pouco diferencia as televisões publicas das privadas, mas não deixa de ser irónico que os estados em lugar de optarem por colocarem regras que diferenciem o serviço público do comercial, optem por simplesmente abdicar dos meios de comunicação e da defesa da sua integridade.

 

Jorge Soares

publicado às 21:08

Lagarde

 

Imagem do Público

 

A noticia do dia apareceu no New York Times, o FMI prepara-se para admitir que cometeu erros graves na forma como lidou com a crise da divida da Grécia.

 

Demoraram dois anos a reconhecer o que há muito que era mais que evidente, nomeadamente o facto de não terem previsto a forma como o excesso de austeridade iria afectar de uma forma tão negativa a economia, o excesso de medidas de austeridade levaram o país a uma espiral recessiva da que não se sabe quando poderá sair.


As medidas que se aplicam por cá são uma copia da receita aplicada na Grécia, o governo acaba de fazer dois anos no poder e até hoje está por ser anunciada a primeira vez que o ministro Gaspar acerta uma das suas previsões, não era preciso o FMI vir dizer que fez asneira, todos sabemos que a austeridade só está a afundar ainda mais as economias, dois anos depois o FMI reconhece que errou, quando o fará o nosso governo? E quando  vai arrepiar caminho?

 

Senhores do governo, não há pior cego que o que não quer ver.

 

Jorge Soares

publicado às 21:42

É por estas e por outras que sou ateu!

por Jorge Soares, em 14.05.13

os três parvinhos

Imagem do Pontos de Vista

 

Cavaco afirma que a sétima avaliação da troika é “inspiração de Nossa Senhora de Fátima” 

 

É por estas e por outras que sou ateu, está visto que com santos como estes não há milagres que nos salvem da desgraça, mas também entre a Troika, o Cavaco, o Gaspar e o Passos Coelho, venha o diabo e escolha.

 

Jorge Soares

publicado às 20:54

O político mau..e o político pior

por Jorge Soares, em 06.05.13

Portas e Passos Coelho

 

Imagem do Henricartoon

 

Depois de ouvir o Passos Coelho primeiro e o Paulo Portas depois, fiquei com uma duvida, eles não estiveram horas e horas em concelhos de ministros a discutir aquelas medidas? 

 

E por acaso o Paulo Portas e os restantes ministros do CDS faltaram a esses conselhos de ministros? se não faltaram e disseram lá o que o Portas disse ontem na televisão, como é que o Passos Coelho envia aquilo para a Troika e vem anunciar as medidas na televisão? Se não chegaram a acordo como é que as medidas são apresentadas e dadas como certas?

 

Ou será que o Portas além do ministro desaparecido do mapa também entra calado e sai mudo dos conselhos de ministros? E se é para ser oposição assim à descarada, não era melhor o CDS sair do governo primeiro?

 

Mas estes senhores tem consciência da triste figura que fazem com estas coisas? E será que dá para saber quem manda realmente neste país quando um desautoriza o outro desta forma?

 

Jorge Soares

publicado às 23:21

Namoro forçado nunca deu em casamento feliz

por Jorge Soares, em 17.04.13

Passos Coelho namora obrigado

Imagem do Público

 

Como era mais que evidente da conversa entre Passos Coelho e Seguro não saiu nada de novo, há muito que se sabe que nem Passos Coelho está disposto a ceder no que quer que seja para sair das linhas da Troika, nem seguro tem a menor ideia do que quer para o país, como é que desta conversa podia sair o que quer que fosse?

 

Conversa que aliás só aconteceu por imposição da Troika, que quer forçar a assinatura de Seguro e do PS no que quer que seja que o Ministro das finanças da Troika, Vitor Gaspar, esteja a cozinhar para cobrir a inconstitucionalidade do orçamento. Ora, quando é que um namoro forçado deu em casamento feliz?

 

Entretanto, enquanto estes dois brincam aos namoros de conveniência (só faltou mesmo o cavaco ali no meio a fazer de pau de cabeleira), o país vai-se afundando e nós vamos ficando mais pobres.

 

Jorge Soares

publicado às 21:44

Calimero Passos Coelho

Imagem do Arrastão

 

Acabo de ouvir na RTP e de confirmar no Público que  "zona Euro suspende todas as decisões relativas a Portugal", por outras palavras, a Troika decidiu que até que lhe sejam apresentadas as contas com os milhões certos na austeridade, não há dinheiro para ninguém.

 

Eu não sou nada dado a teorias da conspiração, mas assim de repente começou a fazer sentido aquela conversa toda de fazer do Tribunal Constitucional o inimigo público número um do governo. O bode expiatório perfeito para agora O Gaspar e seus pares terem desculpa para continuar a apertar com a austeridade... e também começa a fazer sentido que o governo insista em colocar no orçamento de estado de 2013 uma medida que já tinha sido chumbada em 2012.. afinal parece que eles não são assim tão parvos.

 

Yo no creo em brujas... mas isto cheira mesmo mal!

 

E se em vez de estarem a inventar simplesmente aprendessem a dizer NÂO

 

Jorge Soares

publicado às 22:07

Carnaval no Chipre

 

Imagem do Público 

 

Quantas vezes ouvimos a frase, "Os ricos que paguem a crise"? No Chipre é isso que vai acontecer, uma das condições da Troika para o empréstimo de dez mil milhões de Euros é que seja aplicado um imposto imediato de 10% sobre todos os depósitos bancários superiores a cem mil Euros. Para os depósitos inferiores a este valor o imposto é de 6,5 %. Em contrapartida os depositantes ficam com acções dos bancos.

 

O Chipre é uma espécie de paraíso fiscal para os ricos da Rússia que utilizam os bancos da pequena ilha no mediterrâneo para esconder os negócios obscuros e lavagem de dinheiro, calcula-se que perto de um quarto de todo o dinheiro existente nos bancos pertença a cidadãos russos e Gregos, estes últimos depositaram a sua riqueza no Chipre para fugir a uma hipotética saída da Grécia do Euro. É  precisamente este dinheiro que a troika tenta apanhar com esta medida.

 

Para terem uma ideia da quantidade de dinheiro que existe nos bancos cipriotas, o governo calcula que irá obter quase seis mil milhões de Euros com esta medida, mais de metade do resgate Europeu. O que significa que os bancos tem depósitos superiores a sessenta mil milhões de Euros, quase três vezes o valor do PIB do país,  isto num país com menos de oitocentos mil habitantes é mesmo muito dinheiro. 

 

Qual seria o efeito de uma medida destas em Portugal?, muito pouco.  Por cá a maioria da população tem dívidas, a nossa mania de termos todos casa própria e o crédito fácil, há muito que nos fizeram esquecer o que é poupar, nós não temos dinheiro nos bancos por isso dificilmente alguém se lembraria de uma medida destas... Ao contrário do Chipre, é muito mais efectivo cortar nos salários e aumentar os impostos.... se calhar a maioria de nós preferia mesmo que aplicassem uma medida destas que pouco ou nada nos afectaria, a ver os nossos salários a serem reduzidos todos os anos... ou seja, Os ricos que paguem a crise.

 

Mas tudo isto não deixa de ser assustador, a mensagem que se está a passar aos europeus é a de que os bancos não são um lugar seguro para se ter o dinheiro, e se até aqui quem tinha algum o colocava rapidamente num Off - shore qualquer, a partir de agora vamos assistir a uma corrida aos Off-Shores .... e há quem diga que isto é o principio do fim da economia da Europa e da união europeia.

 

Jorge Soares

publicado às 22:15

Solta a Grândola que há em ti

por Jorge Soares, em 23.02.13

Solta a Grândola que há em ti

 

Que se lixe a Troika, 2 de Março o povo é quem mais ordena


Jorge Soares

publicado às 10:39

Zé Natal

 

Segundo o Sol, Governo decidiu dar 'bónus' aos portugueses depois de ano difícil ao dar mais uma tolerância de ponto nos dias de natal e ano novo.. não percebi.

 

Entre feriados e férias, este mesmo governo que agora virou mãos largas e até dá bónus, tirou-me a mim e ao resto dos portugueses 7 dias, dizem eles que foi a mando da Troika e em nome de algo que ninguém sabe muito bem o que é mas que eles chamam de produtividade... e agora vem dar assim de mão beijada dois dias de férias extra ao estado? Então e a produtividade? Então e a Troika?, quando é que negociaram este bónus que não nos contaram nada?

 

Esta semana foi aprovado o pior orçamento de estado dos últimos 40 anos. Hoje as noticias falavam de um corte extra de quatro mil milhões que tem de ser decidido até Fevereiro para dar de prenda de natal atrasada aos senhores da Troika quando eles cá voltarem, consta que os cortes vão ser na saúde e na educação, há quem diga que vão aparecer propinas no ensino secundário..  e depois disto tudo estes senhores vem com mais dois dias de férias?

 

Todos sabemos que o ano que vem vai ser de eleições autárquicas e há que começar a adoçar a boca aos funcionários públicos, mas convenhamos que é preciso falta de vergonha para se vir com uma coisa destas depois de tanta conversa sobre a produtividade dos portugueses e a competitividade do país.

 

Quando alguém voltar com a conversa de que vivemos acima das nossas necessidades, já sabem do que se trata... é das tolerâncias de ponto, de dois dias com o estado parado em quanto o resto do país está a trabalhar ou para poder passar o dia com a família, teve que abdicar dos dias de férias no verão.

 

É a isto que eu chamo, governar pelo mau exemplo.

 

Jorge Soares

publicado às 22:18


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D