Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




cavaco.jpg

 

Imagem do Facebook 

 

Hoje Cavaco foi igual a si próprio, primeiro ele, depois o partido dele, depois os políticos ao lado dele e no fim, se ainda for preciso, o país.

 

Acho que para além de uma ténue esperança de que a lucidez pudesse aparecer por milagre, ninguém tinha duvidas que Passos Coelho e o PSD seriam indigitados para o governo, é este o presidente da República que elegemos, logo, é este o que temos.

 

De resto tudo foi como era esperado, até o discurso no que não poderia faltar o apelo à tradição, ninguém explicou ao senhor que até em política a tradição já não é o que era e que ao contrário do que ele tentou mostrar, não é a tradição que faz com que os governos se aguentem sem uma maioria de deputados.

 

De resto o discurso dele não esteve longe do que ouvi estes dias a alguns conhecidos quando finalmente quem votou no PSD deixou a vergonha e se começou a assumir.

 

Parece que agora a esperança radica em que alguns deputados eleitos pelo PS irão ir em contra da disciplina de voto e votando em consciência, resta saber na consciência de quem, irão votar em contra do PS e a favor do programa de governo.

 

Ao contrário do que Cavaco tentou explicar no seu discurso, a decisão dele não é a favor da estabilidade, é precisamente o contrário, com esta decisão o mais certo é o país passar os próximos meses sem orçamento e com um governo de gestão, gostava de perceber onde está a estabilidade no meio de tudo isto e o que irão achar os mercados e a união europeia.

 

Num país normal após o chumbo do programa de governo Passos Coelho apresentava a demissão e Cavaco chamava Costa a formar governo.... mas depois do que ouvimos hoje, o mais certo é Passos Coelho demitir-se e a seguir Cavaco chamar Paulo Portas ou quem sabe quem,  a formar governo, nunca António Costa, não vá ele trazer consigo aqueles senhores que comem criancinhas ao pequeno almoço.

 

Só gostava de perceber para que raio é que o Presidente da República ouviu os partidos e o que estes lhe disseram, afinal ele é que dita as regras...

 

Jorge Soares

publicado às 21:48


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Ze Coelho a 23.10.2015 às 10:17

Cavaco 1 País 0? Não entendo como temos país 0 pois na realidade o resultado das eleições deu vitória ao primeiro ministro apontado por Cavaco Silva. O que eu vejo aqui é a vontade do país a ser feita.
Quanto ao que a Europa vai pensar desta situação - Já foram multiplas as notícias no diário económico de líders Europeus a virem em defesa do PSD/CDS visto que o que acontece na democracia normalemente é que o partido eleito forma governo. O que estamos a ver na esquerda neste momento são pessoas que não sabem aceitar uma derrota. Estão a correr por todo o lado no parlamento à procura de pessoas para conseguir uma maioria para justificar esta asneira. Cresçam e aprendam a perder.
Sem imagem de perfil

De Hugo Mota a 23.10.2015 às 11:27

Caro Zé Coelho,

Consegue escrever sem recorrer ao uso de falácias?

Ponto 1: A vontade dos eleitores, é de que Passos Coelho não fosse PM. São 62% contra 38%. Cavaco olhou apenas para a vontade dos eleitores LARANJA. Não os eleitores PORTUGUESES.

Ponto 2: A maioria dos líderes europeus são de que quadrante político? Não acha normal virem defender os seus correlegionários. Menos normal, ultrajante e vergonhoso, é ver o PM de Espanha a mandar bitaites sobre quem deve governar em Portugal, sob a complacência e sorriso da direita. Que saiba, Portugal não mandou bitaites para Espanha sobre o que fazer com a Catalunha.

Ponto 3: Quanto a derrotados, há muito que dizer. A direita obteve o seu 2º pior resultado desde o 25 de Abril. Não é por porem-se em bicos de pés e andarem a berrar em tudo que é local na internet, que multiplica a quantidade de eleitores de direita.

Cumprimentos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.10.2015 às 12:05

A grande falacia do ponto 1
os eleitores ate podiam nao querer o passos coelho primeiro ministro no entanto votaram tantos na coligaçao que esta ganhou. pelo contrario nunca votaram numa hipotese de primeiro ministro por junçao de votos votando em programas antagonicos
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.10.2015 às 12:12

"pelo contrario nunca votaram numa hipotese de primeiro ministro por junçao de votos votando em programas antagonicos" Bloco central PS+PSD com Mário Soares e Mota Pinto diz-lhe alguma coisa?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D