Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




violada.jpg

 

Imagem de aqui

 

Curiosamente soube da noticia através de um dos jornais espanhóis online, não sei se sou eu ou se é o país que anda distraído. No Público conta-se a história

 

É uma criança de 12 anos, pelo menos desde os 10 que tem sido abusada e violada pelo padrasto,  ainda que já aos seis anos havia suspeitas, na escola desconfiaram e levaram-na ao hospital, descobriu-se que está grávida de 5 meses.

 

A lei portuguesa no caso de gravidezes que resultem de violação só permite o aborto até às 16 semanas, admitindo-se que possa acontecer até às 24 semana no caso de doenças incuráveis no feto, ou em qualquer altura se estiver em causa a grave e irreversível lesão física ou psíquica da mulher.

 

A criança está internada no Hospital de Santa Maria à espera de avaliação psicológica e de uma decisão que permita ou não o aborto.

 

Estamos a falar de uma criança de 12 anos que com seis anos terá sido vitima de uma tentativa de abuso, desde os 10 que é abusada e violada por alguém que devia ter um papel protector na sua vida. Segundo quem a conhece “é uma miúda que não se queixa, muito sofrida, triste. É introvertida e tímida, ainda infantil”. Será que sequer tem ideia do que significa ser mãe e da forma em que isso irá mudar a sua vida? Será sequer que tem a noção do que é abortar?

 

A lei diz que será permitido o aborto "se estiver em causa a grave e irreversível lesão física ou psíquica da mulher", será que há alguma dúvida que ser mãe aos 12 anos de um filho que foi resultado de uma violação, vai afectar de forma grave e irreversível a vida desta criança?

 

Vive no seio de uma família desestruturada e que sobrevive graças ao apoio de terceiros, queremos mesmo acrescentar um bebé a esta equação? Quem é que nestas condições vai garantir o bem estar da mãe e da criança? Que futuro tem esta mãe criança e que futuro poderia ter o seu filho se ela não abortar?

 

Qual será a decisão ao nascer a criança? Será de imediato retirada à família, que não tem condições para a ter consigo,  e será mais uma  a somar às mais de 8000 que já estão institucionalizadas e à ordem do estado? 

 

Considerações morais e religiosas à parte, há alguma dúvida que a decisão deve ser o aborto?

 

Jorge Soares

publicado às 22:48


47 comentários

Sem imagem de perfil

De Ct a 29.04.2015 às 16:05

Se estiver tudo bem fisicamente, com a mãe e com o bébé ( 20 semanas de gestação ) por favor NÃO façam o ABORTO! Tudo se trata e tudo se cria. Quem me garante a mim, q depois de abortar essa miúda não vai reincidir com uma história semelhante de gravidez, e vai dai vamos abortar novamente!?!
Eu tive um aborto espontâneo às 7 semanas em 2013 e só Deus sabe o q me custou e o como aquele bébé era desejado, desde então não consegui mais engravidar.Faça-se justiça sim, com a mãe da miúda e com o padrasto (bem pesada), a miúda quanto a mim com apoio (psicológico e ...) ainda vai a tempo de recuperar e refazer a sua vida, crescer.
Ps sou a favor do aborto apenas em caso de mal formação gestacional.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.04.2015 às 17:33

Tambem concordo que você devia ser violada!
Sem imagem de perfil

De jl a 30.04.2015 às 21:35

enfim, leio cada comentario ignorante........pena que nao deem a cara ou melhor o nome........
Sem imagem de perfil

De Ana Maria a 30.04.2015 às 20:34

O seu drama tolda-lhe o raciocínio. Adote uma crianças daquelas de 10 ou 12 anos que ninguém infelizmente quer (para garantir que quando se deitam e quando se levantam têm um beijinho), e abstenha-se de comentários totalmente desapropriados.
Sem imagem de perfil

De s o s a 30.04.2015 às 23:18

pronto, tá bem, é a tua opinião. Eu nao sou a favor nem contra o ab......(aqui estou a ter presente o tal padre remedios que nao conseguia dizer as palavras pecaminosas ). Neste caso, mal o ouvi, decidi logo, e agora e pela primeira vez o que li neste post encaixa na perfeiçao no que sou, logo penso. Decidir nao significa total ausencia de hesitaçao, mas decidi. Nao sou tecnico em nenhuma area da saude, mas para mim basta-me a racionalidade de nao permitir e mesmo proibir a natalidade absurda, cuja engrossa os 8 mil institucionalizados.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.04.2015 às 19:27

Não estão em causa só uma criança,mas duas! A mãe, mesmo sofrida podia chorar, a que vão matar, nunca terá esse direito. Onde param os direitos humanos????
Sem imagem de perfil

De s o s a 30.04.2015 às 23:24

só podes estar a brincar. Essa tecnica está por demais desmascarada. Usa-la enquanto existirem lerdos, por isso também eras contra a ida á escola...a mini-saia etc. Direitos humanos, que inclui dignidade, oportunidades bla bla bla é, ao menos desde logo, para quem existe. Sim, já sei que vais dizer que o feto tem vida ... conheço a ladainha, e até sei que sao os mesmos que assassinam populaçoes, bombardeando-as. Direitos humanos, repito, para nós, para que os possamos assegurar digamos aos vindouros. Nao para alimentar as IPSS.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.04.2015 às 20:07

Lá porque a canção da Simone de Oliveira diz"Quem faz um filho fa-lo por gosto´
A mim não me parece que esta triste criança o tenha feito de livre vontade, ou por gosto. Deve ser feito o aborto sim e quanto antes. O que será desta criança daqui para a frente? Para quem defende que esta criança não deve abortar, que pensem se fosse uma filha deles que tivesse sido violada. Aceitavam? Não me parece. Não queiram para os outros aquilo que não querem para vocês mesmos.
Sem imagem de perfil

De jl a 30.04.2015 às 21:37

ja deve ter nascida/o aborto! por isso é tanto a favor
quando nao sabe o que diz abstenha se
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 08.05.2015 às 15:06

Jl, só mesmo violada(o), e aposto que gostava!
Sem imagem de perfil

De s o s a 30.04.2015 às 23:27

sao os mesmos de sempre : lutaram contra o divorcio, o preservativo, a mini-saia
Sem imagem de perfil

De Francisco Silva a 30.04.2015 às 21:05

Abortar??? Cada um dos consideram esta situação não podem ter opinião sobre este caso , pois estão a pôr a hipótese de que poderiam ser eles o aborto...
Sem imagem de perfil

De s o s a 30.04.2015 às 23:28

ó pá, acorda, estamos no ano 2015, já ninguem acredita em pastorinhos
Sem imagem de perfil

De jolitas a 30.04.2015 às 21:31

só tenho uma coisa a dizer e que devia ser refletido muito bem, uma criança foi abusada e violada, outra criança ira ser assassinada! Sim porque com 5 meses já é assassino, o feto já está formado já existe uma vida!
Sem imagem de perfil

De s o s a 30.04.2015 às 23:34

olha-me este, e o mais provavel é que seja o mesmo. Eu estou preocupado, entre outros assaltos, abusos e escravaturas, é com os milhoes de pessoas que sao assassinadas pelos estados. Nomeadamente pelos estados estrangeiros. Tás a falar no assassinio de um feto (conheço bem a vossa ladainha arcaica e obscurantista ), eu estou a falar nos meus filhos e nos teus filhos aviadores e a despejarem bombas sobre populaçoes, matando-as. Agora sao os nossos filhos, antes fomos nós os lançadores das bombas. Nao conheço o feto, mas conheço, só por exemplo, os milhares que morrem no mediterraneo...
Sem imagem de perfil

De Ramiro a 01.05.2015 às 00:33

Até onde pode chegar a indiferença. Fala nas mortes do mediterrâneo por compaixão, porque a Tv fala nisso e o senhor sos "sente" muito... e um feto que lhe morre no seu pais ao lada de casa não o conhece....
Sem imagem de perfil

De s o s a 30.04.2015 às 23:09

estava a ler o post e a dada altura a comentar com os meus botoes : o jorge vai muito bem, como sempre, mas nao está a alargar a analise ao aspecto social do caso. Enganei-me. O jorge também ai acertou em cheio. E, também nesta questao, pergunto : que tipo de pessoas defendem a natalidade irracional e incondicional ? Sendo que até as há que entre a vida da mae e a vida do feto, optam pela morte da mae para salvarem o feto. Mas nao está tudo doido. Parabéns, jorge, pela transparencia.
Sem imagem de perfil

De Bela a 30.04.2015 às 23:56

Infelizmente, há 19 anos, também fizeram-me um interrupcão de gravidez de 5 meses por mal formação do feto, foi doloroso. Mas mesmo assim acho que a esta criança deveriam fazer o aborto
Sem imagem de perfil

De Maria a 01.05.2015 às 09:53

Ainda recentemente o país se emocionava com o bebé que nasceu precocemente no Dubai, tão frágil, tão pequenino. A diferença entre esse bebé e o que vive ainda no ventre da menina de doze anos é que o primeiro era desejado e este não é. Será que não ser desejado é sentença de morte? Para fazer o aborto à menina de doze anos é preciso primeiro matar o bebé e depois induzir o parto do bebé já morto. Se fosse filmado e transmitido de certeza que muitas opiniões mudariam.
Sem imagem de perfil

De Ana Maria a 01.05.2015 às 15:32

Está,o caro comentador, a necessitar de ver as filmagens de todos os segundos a que esta menina teve de se submeter durante as violações constantes. No fim do filme voltaríamos a conversar.
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 08.05.2015 às 15:08

Maria, espero que seja violada e tenha um lindo menino!
Sem imagem de perfil

De Maria a 02.05.2015 às 09:03

Mas o bebé de cinco meses (é de mais, pois até às 24 semanas não era preciso reunir a equipa para o aborto) não é o culpado dos abusos horrendos que a menina terá sofrido, pois não? Mas é assim, há sempre bode expiatórios.

Comentar post


Pág. 2/2



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D