Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




precarios.jpg

 

Imagem de Precário Inflexíveis 

 

Ana Nicolau  será presente a julgamento no próximo dia 2 de Março, 3º aniversário da manifestação Que Se Lixe a Troika – O Povo é Quem Mais Ordena, por ter protestado nas galerias da Assembleia da República e por ter exigido a demissão de Passos Coelho.

 

Os Precários Inflexíveis exigiram, em Março de 2015, a demissão de Pedro Passos Coelho, durante várias semanas, quando foi tornado público que o então Primeiro Ministro não havia cumprido com o pagamento das suas contribuições à Segurança Social, enquanto trabalhador a recibos verdes durante 5 anos, tendo depois visto essa dívida ser ilegalmente reestruturada, parcialmente paga e posteriormente desculpada pelo então ministro Pedro Mota Soares.

 

Na altura foram vários os posts que escrevi sobre o assunto, de certeza que mais que uma vez terei dito que Passos Coelho se devia demitir. Para mim não é aceitável ter como primeiro ministro alguém que não cumpre com os seus deveres de cidadão, como é que alguém que não cumpre com os seus deveres legais pode exigir ao resto do país que o faça? Como é que o senhor pode ter estado à frente do governo que em toda a história da democracia mais exigiu dos portugueses se ele próprio contribuiu para o estado a que chegou o país ao não cumprir com as suas obrigações fiscais?

 

No dia 2 de Março será Ana Nicolau quem, estará no banco dos réus, mas podia ser qualquer um de nós, eu pessoalmente não conheço ninguém que na altura não achasse que toda aquela história era uma  vergonha para o governo e o país.

 

Mo dia 2 de Março quem está a julgamento não é a Ana Nicolau, somos todos os portugueses que temos opinião e a conseguimos expressar.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:53


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Artur Reis a 20.02.2016 às 18:38

Caro Anónimo,

já percebemos a sua ideia e a sua opinião sobre as eleições e o sistema político português - um República Parlamentar, com a qual pelos vistos não concordará, (pelo menos neste caso concreto).

Mesmo que a maioria da população votante, tenha votado contra um partido, coligação, e um candidato a p.m.

Esse é o reflexo da decisão dos votantes, expresso em número de deputados no Parlamento, para o qual foram as eleições, recorde-se.

Mais ainda, o Sr. Passos Coelho foi indigitado como Primeiro Ministro pelo Presidente da República, formou Governo e tomou posse, tendo posteriormente o mesmo e o seu programa sido chumbados no dito Parlamento, num processo legal e transparente e de acordo com as normas e preceitos legais em vigor.

É o nosso sistema político a funcionar na sua plenitude, são as regras do jogo em vigor, quer se concorde e goste ou não.

Se não concorda e não gosta, enquanto cidadão, pode sempre utilizar as ferramentas ao dispor e que o sistema lhe confere para tentar contribuir para a mudança das regras do jogo.

Simples... Mas não tão fácil e simples como criticar e apontar o dedo, principalmente quando não nos agrada, acredito.

Mas não é esse o tópico do artigo.

E o interessante seria saber qual a sua opinião sobre o mesmo, ou seja, as ilegalidades que foram cometidas - face à legislação em vigor, pelo ex-primeiro ministro e actual deputado Pedro Passos Coelho neste caso concreto, não o da Tecnoforma, não o do Prejúrio no Parlamento, não outros, apenas o incumprimento de uma obrigação legal de um cidadão perante o Estado e o julgamento de uma cidadã que criticou essa situação.

E se quiser comentar tudo o resto neste processo - as prescrições, os pagamentos voluntários, o discurso contraditório, o regime especial, etc, etc, etc, sinta-se à vontade.

E é só isso.

Obrigado
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.02.2016 às 19:08

ninguem esta a dizer que nao sao as regras do jogo, eu disse isso mesmo o costa so tem legitimidade parlamentar, nao politica, o santana lopes quando substituiu o durao barroso foi igual, so tinha legitimidade parlamentar ninguem o elegeu para p. m. o costa os eleitores derrotaram-no , mas nao, ao contrario do que diz numas eleiçoes votamos num partido ou coligaçao para governar e o lider desse partido que nos indirectamente elegemos sera o primeiro ministro por nos escolhido, se nao pode haver governos minoritarios, teremos sempre ditaduras da maioria parlamentar. quem defende isto defende isso ditaduras , entao mudemos o metodo eleitoral de modo a facilitar essas maiorias, os pequenos partidos e facçoes serao prejudicados mas sera a bem dos governos maioritarios. julgo que esta e a visao dos totalitaristas,

o ps podia nao governar,deixar um governo eleito minoritario ter que lhe vir comer a mao sempre que quissesse para aprovar o que quer que fosse. nao perdia o eleitorado do centro e poderia em breve governar com maioria eleitoral, assim esta nas maos do jeronimo e catarina.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D