Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




precarios.jpg

 

Imagem de Precário Inflexíveis 

 

Ana Nicolau  será presente a julgamento no próximo dia 2 de Março, 3º aniversário da manifestação Que Se Lixe a Troika – O Povo é Quem Mais Ordena, por ter protestado nas galerias da Assembleia da República e por ter exigido a demissão de Passos Coelho.

 

Os Precários Inflexíveis exigiram, em Março de 2015, a demissão de Pedro Passos Coelho, durante várias semanas, quando foi tornado público que o então Primeiro Ministro não havia cumprido com o pagamento das suas contribuições à Segurança Social, enquanto trabalhador a recibos verdes durante 5 anos, tendo depois visto essa dívida ser ilegalmente reestruturada, parcialmente paga e posteriormente desculpada pelo então ministro Pedro Mota Soares.

 

Na altura foram vários os posts que escrevi sobre o assunto, de certeza que mais que uma vez terei dito que Passos Coelho se devia demitir. Para mim não é aceitável ter como primeiro ministro alguém que não cumpre com os seus deveres de cidadão, como é que alguém que não cumpre com os seus deveres legais pode exigir ao resto do país que o faça? Como é que o senhor pode ter estado à frente do governo que em toda a história da democracia mais exigiu dos portugueses se ele próprio contribuiu para o estado a que chegou o país ao não cumprir com as suas obrigações fiscais?

 

No dia 2 de Março será Ana Nicolau quem, estará no banco dos réus, mas podia ser qualquer um de nós, eu pessoalmente não conheço ninguém que na altura não achasse que toda aquela história era uma  vergonha para o governo e o país.

 

Mo dia 2 de Março quem está a julgamento não é a Ana Nicolau, somos todos os portugueses que temos opinião e a conseguimos expressar.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:53


72 comentários

Sem imagem de perfil

De Makiavel a 20.02.2016 às 19:22

Quando eu digo "o partido dele tenha tido mais votos e mais deputados" refiro-me obviamente a Passos Coelho. Se lesse o texto até ao fim não fazia essa figura.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.02.2016 às 19:27

era so para confirmar quem ganhou as eleiçoes da sua viva voz
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 20.02.2016 às 19:37

Claro que a PàF ganhou, sem dúvida. Teve uma vitória poucochinha. Depois destas eleições, Passos Coelho ficou conhecido pelo Pedro Danoninho: faltou-lhe um bocadinho assim.
Sem imagem de perfil

De pode ter a 20.02.2016 às 19:40

pode ter faltado mas nao foi nas urnas de voto eh eh eh
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 21.02.2016 às 00:24

Foi nas urnas, foi. Não teve a maioria dos votos (e consequentemente dos deputados) para poder governar sozinho e como mais ninguém o quer para parceiro, caiu do cavalo. Temos pena, habituem-se à democracia.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.02.2016 às 11:25

isso e verdade, caiu no parlamento, mas para la chegar ganhou as eleiloes, ou seja nas urnas foi assim, psd-cds 107 ps 86 be 19 cdu17 pan 1,o que os eleitores votaram foi este resultado, e verdade que nao dava um governo maioritario e por isso para governar em maioria exigia alianças, por isso foi derrubado democraticamente e apresentada uma soluçao de maioria legitima parlamentar, e tudo legal perfeito com as regras do jogo democratico, so que no voto nao vinha isso, por isso nao foi votado, nas urnas.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.02.2016 às 19:49

Pera, e quando o Governo do Passos Coelho foi eleito em coligação com o CDS estava lá escrito que isso ia acontecer? Eu não me lembro de lá ver isso... isso quer dizer que o governo anterior não foi válido? e só agora descobrimos isso? andamos todos a dormir

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.02.2016 às 20:49

e verdade nao estava, mas o psd tinha sido mandatado para governar como vencedor das eleiçoes de 2011, escolheu nao governar sozinho, mas foi o partido vencedor que escolheu o parceiro,nos anos 80 por exemplo no tempo do mario soares o ps venceu as eleiçoes sem maioria absoluta e coligou-se ao psd de mota pinto para governar, mas ca esta foi o partido escolhido pelos eleitores que vencedor das eleiçoes escolhe como governar e com quem, neste caso agora, para alem de nao irem em coligaçao, a frente de esquerda, ainda foram derrotados, ou seja o partido socialista nao foi o vencedor, apesar de derrotado acaba a governar e fazer acordos com parceiros que escolheu, mas veja a diferença nos outros casos em que houve coligaçoes pos eleitorais estas partiram do partido que ganhou, ou seja o programa mais votado e escolhido pelos eleitores, neste caso foram os partidos derrotados que depois de derrubar o governo eleito, fizeram acordos parlamentares para encontrar alternativa.nao saiu das urnas mas do parlamento,

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D