Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




José Cid, Nuno Markl e a ditadura do Facebook

por Jorge Soares, em 31.05.16

josecid.jpeg

 

Imagem do HenriCartoon

 

“Essas pessoas do Portugal profundo já deveriam ter evoluído. Tenho discussões com pessoas que nunca viram o mar e nunca foram ao Pavilhão Atlântico… Pessoas assim, medonhas, feias, desdentadas…”

José Cid numa entrevista com Nuno Markl algures em 2010

Retirado de aqui

 

Algures em 2010 José Cid deu uma entrevista ao Nuno Markl, para além da frase (parva) copiada  acima, e muito ao seu estilo, Cid teceu alguns outro comentários ao mesmo nível sobre Trás os montes, os transmontanos e a música que se faz e ouve para lá do Marão. Markl  e quem estava no estúdio riu-se, presume-se que da estupidez das frases.

 

Não me lembro de na altura alguém ter dado pela entrevista e pela pouca sensatez do que foi dito por José Cid, passados seis anos o canal Q, não sei se com ou sem conhecimento do Nuno Markl, decide repor no ar a dita entrevista e em pouco tempo ficou o caldo entornado.

 

Como quem não se sente não é filho de boa gente, os transmontanos em peso tocaram a rebate e reagiram, foram cancelados concertos de José Cid em Alfândega da Fé, tanto Markl como o cantor se desdobraram em explicações e pedidos de desculpa, a conta do Facebook de José Cid teve que ser encerrada dada a avalanche de comentários, insultos e até ameaças de morte, e Nuno Markl cansado de lutar contra a maré enchente de comentários pouco abonatórios e ameaças, esteve a ponto de fazer o mesmo com a sua.

 

Como é que uma entrevista que em 2010 passou incólume levanta tanta poeira 6 anos depois? A razão chama-se Facebook. Em 2010 praticamente ninguém utilizava o Facebook, quem na altura viu a entrevista terá ficado mais ou menos indignado mas a coisa não passou de aí. 

 

Em 2016 existe a ditadura do Facebook, basta um transmontano ver a entrevista e fazer eco da mesma, para que nos minutos a seguir centenas tenham ouvido falar do assunto e em dois ou três dias a coisa virar assunto nacional e ser falada por todos os meios de comunicação.

 

Além disso, o facto de não se estar cara a cara faz com que até o mais tímido vire de um momento para o outro o mais valente dos indignados e a diferença entre a indignação e o insulto fácil e ameaçador é nestas alturas muito ténue.

 

José Cid e Nuno Markl são figuras públicas, deviam saber que na época em que vivemos tudo o que dizem ou fazem tem consequências, ser-se figura pública e viver-se de e com esse estatuto tem evidentemente vantagens e desvantagens. 

 

A entrevista foi feita há seis anos, numa altura em que não se vivia debaixo do big brother do Facebook e em que o eco e as consequências das palavras não tinham a dimensão que tem agora. Se  tivesse sido gravada em 2016 aquelas afirmações teriam sido feitas da mesma maneira? Não há como saber... mas aposto que a partir de agora o canal Q vai ter mais cuidado com o que repõe.

 

Vivemos na época da comunicação, a informação e o conhecimento estão ao alcance dos dedos de todos nós, mas por outro lado tudo o que fazemos, escrevemos ou dizemos, torna-se publico em segundos e não há como apagar ou esquecer. O Facebook e as redes sociais são a pior das ditaduras e ao contrário das  de antigamente, aqui não há clandestinidade ou asilo que nos valha... há sim que aprender a viver com isso.

 

Jorge Soares

PS: E sim, eu também acho que o José Cid estava a ser idiota quando decidiu falar assim de Trás os Montes e dos transmontanos... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:04


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D