Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O direito a fazer-se à vida

por Jorge Soares, em 02.09.15

refugiados.jpg

 

Imagem de aqui

 

Hoje de manhã enquanto ouvia a noticia de que a câmara de Lisboa está disposta a disponibilizar dinheiro e meios para apoiar refugiados que cheguem a Portugal, fiquei a pensar quanto tempo demoraria até ouvir alguém dizer que deveriam gastar esse dinheiro para ajudar pessoas de cá.... não demorou muito, à hora do almoço alguém tinha colocado a noticia no Facebook e lá estava a frase "Deveriam era usar esse dinheiro para ajudar portugueses"

 

Passei uns dias de férias na Croácia, a pouca televisão que vi foi principalmente canais de noticias em especial italianos, que passavam horas e horas a falar e a debater o drama dos migrantes e refugiados... talvez porque eles e os Gregos são quem não pode fugir ao assunto... não há como devolver as pessoas ao mar, só lhes resta tentar encontrar uma solução.

 

O que se tem visto nos últimos dias é para mim que sou Europeu e já estive no papel do emigrante que tem que sair do seu país para poder ter uma vida decente, vergonhoso. A maioria dos europeus olha para este problema como se não fosse seu, esquecem que é de seres humano que estamos a falar, de pessoas que por um motivo ou outro tiveram que deixar tudo para trás e muitas vezes colocando em perigo as suas vidas e as dos seus, ir à procura de um sitio onde se lhes permita viver.

 

Hoje alguém dizia que a ideia do espaço Schenguen tem os dias contados, que esta crise irá fazer com que os países se voltem a fechar dentro das suas fronteiras.... se calhar tem razão.... mas servirá de quê?

 

Nos anos 60 e 70 Havia muitas fronteiras na Europa, isso por acaso impediu que milhões de portugueses chegassem à França, à Suíça, à Alemanha, ao Luxemburgo? É claro que não, não impediu na altura e não irá de certeza impedir agora.... quando as pessoas estão desesperadas e se querem fazer à vida, não há fronteiras que as impeçam.

 

A Europa tem a memória curta, não foi assim há tanto tempo que estiveram no papel de quem agora cá chega, quantos irlandeses, ingleses, gregos, polacos, húngaros, etc, etc, há nos estados Unidos? Quantos Portugueses, espanhóis, Italianos, turcos, há na América do Sul?.... Já fomos ajudados e bem recebidos por todo o mundo, agora é a nossa vez de ajudar, não?

 

Há quem diga que nos últimos 4 anos mais de 200 mil jovens portugueses tiveram que emigrar... e se tivessem erguido muros para que eles não pudessem passar as fronteiras?

 

Jorge Soares

publicado às 22:27


51 comentários

Sem imagem de perfil

De Markinho a 03.09.2015 às 18:58

Pois bem, todo o cidadão sensato se indigna com o sofrimento a que esta gente está exposta. Incontestavelmente um drama para aquelas familias , especialmente para as crianças. PORÉM, sejamos realistas, sejamos objectivos, sejamos sinceros, porque... ESTAS SÃO AS CONSEQUÊNCIAS! Caros bloguistas , caros comentadores e sobretudo, para vocês caros jornalistas sem coluna vertebral, ONDE ESTÃO AS CAUSAS? Os senhores não sabem? Ou sabem, mas não dizem a verdade ou desinformam para obedecer à voz do dono? A miserável comunição social portuguesa, devia tentar ir ao fundo da questão e esclarecer. Assim, desta forma, prestaria um enorme tributo aqueles milhares de seres humanos que diariamente arriscam e ou perdem as suas vidas. Vão ás origens destes dramas, vão às causas do problema e (desta vez) não digam que são os comunistas. Comecem a investigar desde da primeira guerra do golfo, da segunda e de toda a instabilidade entretanto gerada no médio oriente. Os causadores deste e tantos desastres humanitários, estão lá longe, do outro lado, a rir-se ás escondidas, da alhada em que a Europa se meteu e encontra por ir na conversa deles. Como dizia o outro: pimenta no cu dos outros, é refresco para nós. Eles que o digam!
Sem imagem de perfil

De queima beatas a 03.09.2015 às 19:20

Escrevi o meu comentário antes de ler o seu, mas não posso deixar de sublinhar a coincidência de pontos de vista. Acrescentaria apenas que me interrogo se andará alguém á solta com culpas no cartório a que a justiça não chega.
Sem imagem de perfil

De queima beatas a 03.09.2015 às 19:07

SEM PREJUÍZO DE NESTA EMERGÊNCIA TODOS DEVEREM TRATAR DE CUIDAR DOS VIVOS NINGUÉM QUER REFLECTIR SOBRE QUAL SERÁ A CAUSA PRÓXIMA DESTA CALAMIDADE? PARECE QUE NINGUÉM SABE, OU SERÁ ASSUNTO TABU DE QUE TODA A GENTE FOGE A PÔR O DEDO EM FERIDA EXTENSA QUE CONVÉM CAMUFLAR? UI QUE MEDO!
Sem imagem de perfil

De Bela a 03.09.2015 às 22:56

Há gente que fala de barriga cheia.
Razão porque não sabem avaliar o sofrimento da maioria das pessoas que estão a chegar à Europa.

Digo maioria, porque acredito que infelizmente há muitos que vêm neste deslocação uma forma de conseguir viver sem trabalhar, por causa dos subsídios. Não é por acaso que eles querem ir para a Alemanha e Grã-Bretanha.

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 03.09.2015 às 23:01

Em todos lados há gente boa e gente má... eu quero acreditar que a mesma sociedade que os recebe, saberá separar o trigo do joio.

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Mostrengo a 03.09.2015 às 23:19

Naturalmente que ninguém fica indiferente ao que se passa à nossa volta e a opinião é livre.
No entanto,é preciso fazer reflexão sobre os porquês e interesses que estão subjacentes a esta escalada migratória para a Europa!
Quem são os verdadeiros responsáveis por esta situação?
Não tenham a memória curta, pensem na cimeira dos Açores?
Foram eles os responsáveis.Já alguém os mandou para o TPI?
Tal como os rios saem das margens, se não fizermos prevenção, o que acontece?As águas galgam tudo o que encontram à sua frente e é a anarquia total.
Ora bem,pensem sobre o que poderá acontecer a todos Nós sem excepção, se as populações dos países que se encontram em guerra ou desgovernados, venham por aí fora,à procura de estabilidade e bem estar social!
A questão da emigração Portuguesa ou outras comparadas,tem a ver com quem nos governa, se continuamos a emigrar é porque não temos gente decente e capaz de gerir e melhor não gostam do seu Povo, é este o nosso caso.
Pois bem, toda esta onde de solidariedade mediática,em face dos tristes acontecimentos, dos últimos dias,tem os dias contados...porque quando os migrantes começarem a chegar,é que vão ser elas, quem irá pagar a factura?
A senhora Merkel?Acham!Ela quer ficar bem na fotografia, porque os 800.000 migrantes vai recambiá-los para outros países satélites da União Europeia Portugal,Grécia,Itália,Espanha,etc )-SOL E PRAIA QUASE TODO O ANO!
Agricultura!Campo!Florestas!Isso é trabalho para os Tugas já em fim-de-estação.
Alguns até querem distribui-los por Portugal inteiro!Para aumentar a natalidade!Isto até dá vontade de rir
Já os Romanos quando aqui passaram, disseram:para lá daquelas montanhas há um Povo que não se governa,nem deixa governar!Infelizmente somos Nós!
Aguardamos a vinda de D. Sebastião!Foi sempre assim,depois de portas arrombadas, trancas à porta!Bem hajam
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.09.2015 às 23:28

eheheheh, parece que é tudo solteirinho, ninguem se preocupa com a herança, que vamos deixar aos filhinhos, netinhos etc, etc.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.09.2015 às 23:30

E mais....África afinal de quem é????? Eu vim de lá e fui corrida.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.09.2015 às 23:37

Alguem sabe quem é Asma al-Assad ??????
Sem imagem de perfil

De s o s a 03.09.2015 às 23:55

Pois, o post é também e o mais, humano. Obviamente esta fase vai passar, como entretanto se ultrapassaram outras semelhantes.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.09.2015 às 00:00

Asma, mulher do ditador Bashar Al-Assad, leva vida de rainha na Síria, peçam asilo à dama.
Sem imagem de perfil

De Maria. a 04.09.2015 às 09:38

Este comentário é em exclusivo para o Daniel, que não conheço de lado nenhum nem quero conhecer.

ÓLHA PÁ, LEVA SAUDADES QUE É COISA QUE CÁ NÃO DEIXAS!!!!

Comentar post




Ó pra mim!

foto do autor


Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D